INICIE CLICANDO NO NOSSO MENU PRINCIPAL

sexta-feira, 1 de junho de 2018

ESCOLA DOMINICAL CPAD ESBOÇO - subsídio da Lição10


AULA EM 03 DE JUNHO 2018 - LIÇÃO 10
(Revista CPAD)

Tema: Ética Cristã e vida financeira


Texto Áureo: Sl 127.3

INTRODUÇÃO
- Professor(a), nesta lição passe de forma prática os cuidados que devemos ter ao administrar as finanças, mostre para os alunos como isso pode atrapalhar a vida espiritual.
"Logo, as posses e os bens são concedidos ao ser humano por meio do nosso Deus", quer dizer que se Deus é dono de todo recurso financeiro, então tudo que o homem adquire como finanças vem de Deus.
"cada um prestará contas de tudo o que recebeu nesta vida para administrar", incluindo família, cargos, missão eclesiástica e também as finanças. A verdade é que quando alguém entrega o dízimo não cessa a sua responsabilidade de dar contas a Deus dos 90 por cento que não entregou.

I – UMA TEOLOGIA PARA A VIDA FINANCEIRA

1. Vida financeira equilibrada.
"O primeiro pedido foi por uma vida íntegra, livre da vaidade e da falsidade", um pedido que atende ao campo espiritual, pois dessa forma ele poderia exercer sua espiritualidade livre de prisões materiais, que nos dias de hoje tem afastado tantos irmãos da presença de Deus.
"O segundo foi uma vida financeira equilibrada", o segundo pedido atende a vida material, para que ele não ficasse sem o mantimento e para que não tivesse em excesso e isso viesse atrapalhar a obra de Deus em sua vida.
"empobrecendo, venha a furtar e lance mão do nome de Deus", quer dizer que se ele empobrecesse e furtasse algo mancharia o nome de Deus.
"Foi exatamente isso que Cristo nos ensinou a pedir: “o pão nosso de cada dia", o objetivo dessa sabedoria é para que a pessoa tenha uma vida livre, pois tanto a falta de dinheiro como o excesso dele aprisionam a pessoa.

2O perigo do amor do dinheiro.
- "o mal em si não está no dinheiro e sim no “amor do dinheiro”", a pessoa passa a acumular dinheiro com o medo de ele venha a faltar e também por confiar que o recurso financeiro o livrará das adversidades da vida.
"como nos exemplos do jovem rico", esse jovem teve contato direto com o Mestre mas não quis se desapegar da riqueza, representa aqueles que tendo contato com as maravilhas de Deus se apega ao dinheiro e bens materiais.
"se as vossas riquezas aumentam, não ponhais nelas o coração”, nesse texto vemos que não é impossível e nem proibido que um servo de Deus aumente em riqueza material, mas também expressa um alerta para caso isso aconteça.

II - MEIOS HONESTOS PARA GANHAR DINHEIRO

1. Trabalho e emprego.

- "Desde a queda no Éden, o homem precisa empregar esforços para obter os bens", convém esclarecer que não é que o homem não precisasse trabalhar antes, mas significa que após a queda o homem precisaria trabalhar com muito mais esforço, pois agora a terra produziria as ervas daninhas.
"o cristão não pode envolver-se com meios ilícitos ou criminosos", hoje em dia tem sido cada vez mais facilitado o envolvimento com coisas ilícitas, pirataria, corrupção passiva, crimes de internet, falsificação documental como a declaração do Imposto de Renda, etc. O problema é que algumas dessas condutas são aceitas por muitos crente como se fosse algo normal.
"“Se alguém não quiser trabalhar, não coma também", essa era uma orientação de Paulo para os irmãos que viviam em comunidades como a de Tessalônica, onde o sustento era comum pela obra social, mas havia os aproveitadores que só queriam usufruir sem trabalhar. Paulo orientou a serem severos com os preguiçosos.

2. Escolarização e Mobilidade Social.
- "Um dos meios disponíveis para isso é a escolarização, ou seja, a educação acadêmica", atualmente adquirir um nível superior é bem mais fácil do que a tempos atras, existem faculdades até semi presenciais, não é difícil um jovem oriundo de classe pobre ascender à uma classe acima.
"para não ser enredado por meio de filosofias e vãs sutilezas", no meio acadêmico existe um sem fim de teorias filosóficas e adeptos do ateísmo, gnosticismo, etc. Isso sem falar no pecado que impera nas universidades afora.
"escolarização e a ascensão social para servir melhor o Reino de Deus", assim como Paulo sendo letrado e poliglota pode ser vaso de Deus para falar aos governantes também nossos jovens que se formarem poderão ser instrumentos na elite do nosso país.

III. COMO ADMINISTRAR O DINHEIRO?
- "O dízimo era praticado antes da Lei", esse é um argumento contra a ideia de que o dízimo é exclusivo da Lei e que hoje não teríamos a obrigação de entregá-lo.
"permaneceu em vigor na Nova Aliança ", os textos de referência dão base a essa afirmação:
"Mas ai de vós, fariseus, que dizimais a hortelã, e a arruda, e toda a hortaliça, e desprezais o juízo e o amor de Deus. Importava fazer estas coisas, e não deixar as outras." Lc 11.42
a parte sublinhada significa que Jesus disse que importava entregar o dízimo sem se esquecer do juízo e do amor, mas há quem conteste o significado dessa afirmação. O debate acerca a atualidade do ato de dizimar é extenso e acalorado, por isso eu recomendo o amado professor passar a visão e entendimento da sua igreja.
"devem ser dados com alegria (2Co 9.7), amor, altruísmo e voluntariedade", o propósito bíblico para o dízimo e oferta é que sejam atitudes de gratidão, por isso devem ser executados com alegria, é um reconhecimento de que Deus nos deu tudo o que temos e por isso nos sentimos alegres em poder retornar o que é devido à obra do Senhor.

2. Estabelecendo prioridades. 
"Estipular prioridades e metas a serem atingidas", existem uma série de medidas em educação econômica familiar que requer mais tempo para serem passados, podemos citar, o enxugamento de compromissos financeiros, negociando pacotes mais baratos de internet e TV a cabo, evitando empréstimos a todo custo, pagarem dia todas as contas evitando juros desnecessários e controlando o cartão de crédito.
"as prioridades devem ser ordenadas pela necessidade e urgência de cada situação", deve se evitar a compra não planejada, apenas por estar em promoção ou por ser um lançamento ou novidade, etc. 

3. Evitando as dívidas.
- "acaba por contrair dívidas acima de suas posses", a grande armadilha tem sido o cartão de crédito por ser uma facilidade que leva a pessoa a não pensar no momento de fechar uma compra.
"e se torna refém do credor", a pessoa deixa de ajudar um familiar doente por ter a preocupação de quitar uma dívida pendente, algumas pessoas sentem o desejo no coração de dar uma oferta especial de missões ou doar um material para uma igreja pobre, mas não podem fazer por conta da dívida atrasada.
"é aconselhável comprar tudo à vista", evitar o crediário, a não ser que seja algo urgente como a compra de uma geladeira em virtude da quebra da anterior, fora isso se não tiver o dinheiro para a compra é melhor deixar para outro mês.

CONCLUSÃO  
- "não expor a sua família ao vexame moral e privações", podem ocorrer situações complicadas como os irmãos da igreja planejando ir a uma pizaria após o culto e os pais tendo que se desviar para não expor que não tem condições de tal coisa. Uma renda familiar bem administrada evita esses inconvenientes, pois ir a uma pizzaria ou restaurante com a família em alguns é até um investimento.  
- Faça uma revisão e corrija o questionário.


Pr Marcos André

Pr Marcos André - Contatos para palestras, aulas e pregações: 21 969786830 (Tim e zap) 21 992791366 (Claro)

SE VOCÊ QUER AJUDAR ESSA OBRA, ENTÃO CLIQUE NO ANÚNCIO ABAIXO! 


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os comentários estão liberados, dessa forma o seu comentário será publicado direto no CLUBE DA TEOLOGIA.
Porém se ele for abusivo ou usar palavras de baixo calão será removido.