quinta-feira, 18 de outubro de 2018

ESCOLA DOMINICAL CPAD ESBOÇO - Subsídio da Lição 3



AULA EM 21 DE OUTUBRO 2018 - LIÇÃO 3
(Revista CPAD)

Tema: O crescimento do Reino de Deus
Texto Áureo: Lc 17.21

INTRODUÇÃO
- Professor(a), nesta lição procure apresentar o quanto o Reino de Deus possa parecer pequeno hoje, e o quanto ele pode crescer no futuro.
"Algumas, contudo, tratam especificamente do desenvolvimento e do crescimento do Reino", como a parábola do semeador por exemplo, fala do método para o Reino de Deus crescer, no caso, semeando a Palavra de Deus nos corações.
"ainda que não possamos distinguir exatamente onde ele está de forma concreta", no momento é um Reino invisível, nos corações e mentes dos servos de Deus, mas tem seus elementos no mundo, como a Igreja e a Palavra de Deus.

I – INTERPRETAÇÃO DAS PARÁBOLAS SOBRE O REINO DE DEUS
Fig 1. Grão de mostarda na palma da mão.
"enquadram-se bem na categoria de similitude", quer dizer que usa uma relação de semelhança, onde compara duas situações que mantém certa semelhanças.

1. A semente de mostarda.
- "simboliza de forma proverbial aquilo que é pequeno e insignificante", a comparação é simples, assim como a semente de mostarda parece ser insignificante à vista, também o Reino de Deus parece ser insignificante no início em que as pessoas tem muitos afazeres mais importante do que ele.
"Nosso Senhor utiliza aqui a “mostarda negra”", chegou-se a essa conclusão por ser essa a mostarda mais comum na região desde os tempos antigos. Fig 1.


2. Os contrastes.
"O tamanho atual do Reino de Deus possui um aspecto insignificante", é como ele é hoje na terra, um reino invisível, que existe somente no coração dos salvos em Cristo, mas no futuro quando Jesus reinar no milênio, então ele será grandioso. Veja o que Jesus disse a Pilatos sobre o Seu Reino:
"Respondeu Jesus: O meu reino não é deste mundo; se o meu reino fosse deste mundo, pelejariam os meus servos, para que eu não fosse entregue aos judeus; mas agora o meu reino não é daqui." Jo 18.36
3. As aparências enganam.
"Muitas vezes julgamos as coisas pelo aspecto exterior", às vezes por estarmos envolvidos com projetos humanos tão grandes julgamos o Reino de Deus pequeno demais para nos importarmos.
"poder misterioso da fé que dá início ao Reino de Deus", a fé é necessária para que a pessoa dê atenção a essa aparente insignificância do Reino, só depois a pessoa vai recebendo a revelação do quanto esse Reino é grande.
"a Igreja de Cristo compõe-se de bilhões de crentes espalhados pelo planeta", e olha que a Igreja é somente uma parte desse Reino que está na terra, pois no momento esse Reino não é da terra.

II. A EXPANSÃO DO REINO DE DEUS

1. O campo de semeadura.
"Muitas pessoas têm se perdido aos detalhes na interpretação de parábolas", eles se perdem nos detalhes por tentarem achar explicação e significado para cada elemento nas parábolas, alguns pregadores tentam embelezar mensagens trazendo interpretações novas para coisas que não requerem isso, forçando o texto a dizer algo que não disse.
"O “campo”, sem dúvida alguma, trata-se do mundo", se referindo à pregação da mensagem do Reino no mundo, hoje é visto como pequena, mas está crescendo no mundo e na revelação do dia do Senhor ele será enorme.

2. Um lugar debaixo da sombra.
- "uma reminiscência do ensino veterotestamentário", reminiscência é uma lembrança que se guarda na memória, aqui no caso é do ensino veterotestamentário, ou seja do Antigo Testamento, quer dizer que Jesus está lembrando dos impérios antigos.
"a respeito do destino dos grandes impérios", se referindo aos impérios antigos como o grego, o persa e o babilônico, que cresceram, mas depois se acabaram. Já o Reino de Deus existe para cuidar dos filhos de Deus, não existe para sustentar governantes.

3. Não despreze os pequenos começos. 
...

III. QUEM PARTICIPA DO REINO DE DEUS?

1. Quem tomou uma decisão.
"significa muito mais que atender a um convite de “vir à frente”,é um convite para entrar em um reino novo, num novo sistema de governo, onde nós não sustentamos o rei, mas é o nosso Rei quem nos sustenta e nos guarda e capacita.
"e essa decisão envolve renúncia.", é um renúncia gradativa, conforme vai se conhecendo mais o Reino mais vai renunciando até o dia de Cristo, quando alcançaremos a perfeição.

2. Quem tem uma relação pessoal com Jesus.
- "m discípulo de Cristo não é um “admirador”", alguns admiram a Cristo, outros admiram a Igreja e outros admiram a ambos, mas os admiradores nunca assumem o compromisso que Deus requer de nós.
"Um verdadeiro discípulo segue as pegadas de Cristo", quer dizer que ele começa a viver no estilo de vida de Jesus, a gostar do que Ele gosta e a fazer o que Ele mandou fazer.

3. Quem tem uma caminhada dinâmica com Cristo.
- "O discípulo de Cristo tem uma caminhada dinâmica com Ele", se o discípulo de Cristo andar conforme os passos Dele jamais viverá na mesmice, se ele se empenhar na evangelização, então sua vida será intensa, com lutas, mas cheia de alegrias.
" é alguém que vive em um mundo cujos valores estão invertidos", por isso ele vive em constante luta com a sociedade, quase sempre é rechaçado, boicotado, caluniado e até mesmo humilhado, isso quando não é morto.

CONCLUSÃO
- "e, desde então, cresce assustadoramente", na verdade hoje em dia já não cresce tão assustadoramente como foi em diversas ocasiões da história, mas continua crescendo, Jesus nunca disso que ele cresceria terrivelmente, apenas está afirmando que devido ao seu crescimento, muitos seriam acolhidos.
- Faça a revisão.
- Corrija o questionário.


Pr Marcos André

Pr Marcos André - Contatos para palestras, aulas e pregações: 21 969786830 (Tim e zap) 21 992791366 (Claro)

SE VOCÊ QUER AJUDAR ESSA OBRA, ENTÃO CLIQUE NO ANÚNCIO ABAIXO! 


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os comentários estão liberados, dessa forma o seu comentário será publicado direto no CLUBE DA TEOLOGIA.
Porém se ele for abusivo ou usar palavras de baixo calão será removido.