segunda-feira, 3 de setembro de 2012

ESCOLA DOMINICAL - Esboço e Subsídio - Lição 11 - Revista CPAD




AULA EM 9 DE SETEMBRO DE 2012 - LIÇÃO 11
(Revista: CPAD)

Tema: “Inveja, um Grave Pecado”
  
Texto Áureo: Pv 14.30
  
INTRODUÇÃO
- Amado(a) professor(a), nesta aula ressalte a importância da pureza de
coração.
- “praticam a maldade”, essa maldade decorrente da inveja não é perceptível,
pois ela está na mente, a não ser que a pessoa demonstre ou cometa algum
outro pecado decorrente disso.
-“escondem-se”, fazem parecer que são humildes e mansos, mas de repente
a mascara cai, ou seja, o pecado aparece.
- “inveja”, a definição correta está na revista.
- Alguns irmãos às vezes usam o termo “inveja santa”, para se referir ao
desejo salutar de ser um bom pregador ou cantor como outro. Não vejo
nenhum problema para o uso de termo, mas pode ser interessante perguntar
o que os alunos acham.
__________________________________________
1. A INVEJA NO PRINCIPIO DO MUNDO

1. Inveja um sentimento maléfico.
- A inveja é está entre os sentimentos ruins que são manifestações próprias
da alma, como cobiça, orgulho, presunção, hipocrisia, altivez. Esse sentimentos
foram os que causaram a rebelião e queda de Satanás.
- Quando uma pessoa demonstra a inveja ela traz a lembrança do Diabo. E
geralmente as rebeliões na igreja começam na mente de um invejoso.

2. Maldade, uma ação maligna.
- “naturalmente perversa”, o sentimento perverso está sediado no interior
da alma humana corrompida e por isso é bem mais difícil de ser combatido.
Os pecados ligados a natureza carnal do ser humano que são o sensualismo, a fornicação, o adultério, são mais fáceis de serem combatidos, pois os desejos
que os originam estão sediados na carne.

-“prazer em praticar o mal”, por mais que nós teimamos em dizer que “não
existe pecadinho nem pecadão.” sempre haverá uma diferença entre o pecado
de uma pessoa que comete por fraqueza e de forma acidental e aquele cometido
por alguém que tem prazer em praticar o pecado.

3. A inveja leva a maldade.
- “é precedida pela inveja” quer dizer que antes de a pessoa manifestar a maldade
no coração, primeiro ela manifesta a inveja. Essa afirmação pode ser confirmada
em Gn 4.7, onde se encontra um alerta de Deus para Caim.
 _________________________________________
2. A INVEJA E SUA CONSEQUÊNCIA
           
            1. Na vida de Caim.
            - “porque este amava”, na verdade a Bíblia não diz o motivo pelo qual Deus
            aceitou a oferta de Abel e não a de Caim, se sabe apenas que Abel era justo
pelos textos de Hb 11.4 e Mt 23.35.
- “Deus advertiu”, no texto de Gn 4.5 entendemos que havia a possibilidade
de Caim cortar o mal pela raiz, ele deveria combater a inveja que sentia, esse era o pecado que estava em sua porta.
- Muitos irmãos pecam gravemente por não tomarem nenhuma atitude de
cortar o mal pela raiz, ensine que o crente deve estar atento, quando não
conseguir se alegrar mais com a vitória de uma irmão, então pode ser a
inveja entrando.
- “Em consequência de seu crime”, a consequência é outra forma de se diferenciar
um pecado de outro. Ex: quem rouba uma caneta, será no máximo, chamado atenção,
e quem rouba um banco, se não morrer pode pegar até seis anos de cadeia.
- Em hipótese nenhuma o Senhor retira a consequência dos nossos pecados,
o Senhor perdoa o pecador mas ele arcará com as consequências de cada erro.

2. Na vida dos irmãos de José.
- “dois sonhos”, convém lembrar que esses sonhos de José não eram
propriamente dele, pois o Senhor que fez ele sonhar, muitos afirmam que
Deus realizará nossos sonhos, e usa esse texto de José para comprovar isso,
isso não é correto, aqui ensina que o Senhor faz realizar Seus sonhos e os
nossos vem em segundo plano.
- Os irmãos de José não tiveram a cautela de verificar se os sonhos eram
de Deus ou não. Às vezes alguns irmãos agem assim, perseguem outros
sem se importarem se Deus está usando-os ou não.

- “inclusive os que intentaram-lhe”, comente que a inveja dos irmãos de
José foi paga com o perdão de José, que não alimentou rancor. Você pode
se dirigir àqueles que sofreram com inveja alheia e orientá-los a não pagar
com o desprezo ou a indiferença, mas a pagar com o bem para que eles
venham a entender o significado do perdão.

3. Na vida do crente.
- “dominado pela inveja”, quando Jesus afirmou que: “Se o Filho do Homem
vos libertar, verdadeiramente sereis livre.” Jo 8.36, Ele quis dizer libertar daquilo que nos aprisiona (o pecado), e nos domina (nossos desejos).

- “invejam cargos”, esse tipo de inveja tem sido comum. No Reino de Deus
a diferença está naquele que trabalha, pois o Reino de Deus precisa de trabalhadores,
e é por isso que quando algum novo convertido se mostra um trabalhador,
ele logo é aproveitado, dessa forma ele se desenvolve rápido e algumas vezes passa
aqueles que estão a muito tempo na obre do Senhor.
                                                                                                                                 
-“amargurado de alma”, é uma amargura interior que vai corroendo a
pessoa por dentro e deixando ela com o sistema imunológico debilitado. Muitas
doenças de sangue, de coração, ossos e do sistema nervoso, como câncer,
estresse, diversos problemas psicológicos. 
 _________________________________________
3. A DESTRUIÇÃO ADVINDA DA MALDADE

1. No âmbito familiar.
- “com malícia”, é ser dissimulado, é ter segundas intenções, agir com duplicidade.
- “com astúcia”, com artimanhas, com meios desonestos, com planos maliciosos,
usando de estratégias astutas e malignas.
- “manso”, não exaltado, não esbravejador, calmo, não arrogante.

- “como exemplo”, para todos os vizinhos e para aqueles que frequentam a
nossa casa. Mesmo assim ainda haverá pessoas que nos odeiam, mas será
pertubação do brilho do Espírito Santo.


2. No trabalho.
- “demonstrar através de atitudes”, uma das dificuldades que os crentes tem
no local de trabalho, é ter atitudes de servo de Deus, as amizades acabam
influenciando muitos homens e mulheres de Deus.
- As atitudes dos servos de Deus são como a pregação sem palavras, os
colegas de trabalho observam o crente para acusar, mas se o crente dá
um bom testemunho então eles terão que reconhecer que ainda existe crente
fiel.

-“abuso moral”, é também conhecido como assédio moral, é a perseguição,
nesse caso por causa da fé.
-“aja de maneira cristã”, infelizmente alguns crentes agem como ímpios
quando são prejudicados ou ofendidos, querem ofender no mesmo tom e brigar.
Porém devemos pagar o mal com o bem.

3. Na Igreja.
- “não faltam lobos”, dentro da igreja tem todo tipo de pessoas, ex-traficante,
ex-homossexual, ex-ladrão, etc. Não é difícil ocorrer um desvio de conduta,
de vez em quando, alguém tem uma recaída, e deixa o velho homem se levantar.
-“dos falsos irmãos”, é mais dolorido quando nos desiludimos com alguém
professa a mesma fé e muitas vezes são amigos que frequentam a nossa
casa.
-“converse com seu pastor”, muitos irmãos passam problemas e não se
comunicam com ninguém e outros resolvem falar primeiro com um amigo
que não tem um conselho espiritual para dar.
________________________________________
CONCLUSÃO
- “vença o mal com o bem”, é fazer bem quando nos fazem o mal, assim
o servo de Deus surpreende aos não crentes.  Comente que Deus está vendo
tudo que fazemos, inclusive no local de trabalho.

 Boa aula!


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os comentários estão liberados, dessa forma o seu comentário será publicado direto no CLUBE DA TEOLOGIA.
Porém se ele for abusivo ou usar palavras de baixo calão será removido.