INICIE CLICANDO NO NOSSO MENU PRINCIPAL



__________________________________________________________________

quinta-feira, 11 de outubro de 2012

ESCOLA DOMINICAL - Esboço e Subsídio - Lição 2 - Revista da Editora Betel


AULA EM 14 DE OUTUBRO DE 2012 – LIÇÃO 2
(Revista: EDITORA BETEL)

Tema: “A Extraordinária Conversão de Paulo”
  
Texto Áureo: At 22.10
  
INTRODUÇÃO
            - Professor(a), nesta lição veremos uma conversão maravilhosa
            que possibilita-nos usar como exemplo para exemplificar o que
            pode acontecer com cada um ao se converter.
-“nova dispensação”, é a dispensação da Graça que começou com a
pregação da mensagem da graça redentora de Cristo.
-“Seita do Caminho”, esse foi o primeiro título dado a Igreja no seu
surgimento, sabemos disso pelo texto de At 19.9,23.

1. ANTES DA MUDANÇA
-“melhores das intenções”, Paulo acreditava que estava fazendo um
bem e que somente o judaísmo era a verdadeira religião. Isso mostra
que nem sempre a boa intenção nos leva a fazer o que é certo.   

1.1. Saulo o assolador
- Paulo iniciou a perseguição após a morte de Estevão, pois após ver
os fariseus matarem um cristão, ele acreditou ser aquela a maneira correta
de tratar os adeptos daquela nova seita.

1.2. Saulo diante de Estevão
- Estevão se destacou no trabalho como diácono, pois era cheio do
Espírito Santo e por falar a verdade. Pelo exemplo de Estevão entendemos
que aquele que prega a verdade não agradará a todos.
- “depositaram as roupas”, aprendemos aqui que Paulo não ficou tomando
conta das roupas para os outros poderem apedrejar a Estevão. Depositar
as roupas aos pés de um oficial era um costume que significava que ele
estaria autorizando a execução, assim Paulo consentiu na morte de Estevam.

1.3. Como Paulo assolava a Igreja
- Não há nenhum relato de Paulo executando algum Cristão, porém ele
prendia e consentia na morte de outros.
- Paulo era extremamente cuidadoso com o nome do Senhor e achava que
os cristãos profanavam o Deus de Israel, por isso ele cria que estava
fazendo o que era o certo.
 ________________________________________
2. O QUE PRODUZIU A MUDANÇA
             
            2.1. Paulo, confrontado pelo Senhor
            - “caindo por terra”, muitos crentes afirmam que Paulo caiu do cavalo,
Porém o texto bíblico afirma somente que ele caiu por terra.
- “mito forjado”, para Paulo Jesus era uma criação dos apóstolos que
inventaram tudo para criarem uma seita. Muitos judeus ainda ac reditam nisso.
- “dar coices contra os aguilhões”, essa é uma interpretação do comentarista,
não existe em nenhum lugar, porém é a melhor forma de interpretar esta
passagem.
-“aguilhões”, eram peças para prender os bois, quando um boi era muito
brabo, ele ficava dando coices e se debatendo contra os aguilhões, ficando
muito ferido.

2.2. Saulo obedece ao Senhor Jesus
- “temperamento”, é a parte da personalidade que nos leva a tomar atitudes
de acordo com parâmetro, o temperamento de Paulo era “colérico”.
- “diante de ninguém”, essa era uma característica do temperamento
colérico.
- Deus deu aquela visão para Paulo porque sabia o que Paulo faria com
ela, ele não banalizaria a presença do Senhor. Muitas pessoas dizem
ter grandes revelações de Deus, mas depois se aborrecem e vão para
o mundo. Fica a pergunta: Será que eram memso visões de Deus?
-“teve de ser conduzido”, Paulo estava passando por um processo de
transformação que devia ser um pouco doloroso para ele, mas seria
muito eficaz.
- “Atender aquela voz”, por mais que Paulo perseguisse a Igreja,
o seu conhecimento, permitiu-lhe saber se era ou não Deus falando.

2.3. Resultado da obediência de Paulo
- “de alguma resistência”, depois de resistir, Ananias também obedeceu,
dessa forma aprendemos que pela obediência de homens de Deus o
Senhor fez uma grande obra de missões. O Senhor nos conduz a trabalhar
em conjunto.
- “arrependimento”, é o ato de deixar o pecado, ou deixar a ideia que se
tinha. Arrependimento está sempre ligado a ação, arrependimento sem
atitude é  somente remorso e não serve para nada.
 -“passou a pregar o evangelho”, aqui está mostrando que Paulo passou
a falar de Jesus somente depois de se batizar, porém foi mais do que isso,
Paulo após a sua conversão não foi pregar, nem depois de se batizar, mas
ele se retirou para a região da Arábia Gl 1.17. onde permaneceu por um
espaço de três anos.
________________________________________
3. CONSEQUÊNCIAS DESSA MUDANÇA

3.1. Paulo passou a pregar o evangelho
- “muito ativo”, ao ver o que Paulo fez pela obra de Deus, entendemos
porque o Senhor o salvou, pois Deus já sabia que ele seria um vaso de honra
- Infelizmente muitos irmão se convertem mas não participam da obra de
Deus, não colocam a mão no arado.
- “judeus helenizados”, são os judeus sobre influencia da cultura helenista
que influenciava o mundo inteiro com suas filosofias e seus símbolos. É a
cultura grega.

3.2. Paulo sofreu perseguição
- “orou a Deus...a vara da perseguição”, se refere a oração que Paulo
fez para que o Senhor retirasse o mensageiro de Satanás, que era
o seu “espinho na carne”. Porém não sabemos se esse espinho na carne
era exatamente a perseguição que Paulo sofria. Cogitasse que tenha
sido uma enfermidade.
  
3.3. O crescimento da Igreja
- A Igreja cresce em qualquer ambiente e em qualquer situação, ela
está adaptada a ter sucesso pela força do Espírito Santo. A diferença é que
durante a perseguição os só se ajuntam ao evangelho os verdadeiramente
transformados.
 ___________________________
CONCLUSÃO
- “legado”, é aquilo que é deixado para a posteridade, obras pelas quais
somos lembrados depois que partimos.
- “insofismável”, aquilo que não é sofisma (mentira com aparência de
verdade) significa que é uma realidade.
- Paulo é considerado o apóstolo que melhor entendeu a doutrina Graça.

 Boa aula!
 _____________________________________________

Marcos André - professor

-->

2 comentários:

  1. muito obrigado por vc esta senpre nos ajudandos Deus abençoe cada dia mais PAZ DO SENHOR

    ResponderExcluir
  2. É a primeira vez que entro neste site e amei!
    Obrigado é muito pouco,que o Senhor Jesus retribua
    em sua vida (benções)Professor Marcos André

    ResponderExcluir

Todos os comentários estão liberados, dessa forma o seu comentário será publicado direto no CLUBE DA TEOLOGIA.
Porém se ele for abusivo ou usar palavras de baixo calão será removido.