INICIE CLICANDO NO NOSSO MENU PRINCIPAL



__________________________________________________________________

quinta-feira, 29 de novembro de 2012

ESCOLA DOMINICAL - Esboço e Subsídio - Lição 9 - Revista da CPAD


AULA EM 2 DE DEZEMBRO DE 2012 - LIÇÃO 9
(Revista: CPAD)

Tema: “Habacuque – A Soberania Divina Sobre as Nações
  
Texto Áureo: Hc 1.13
  
INTRODUÇÃO
- Amado(a) professor(a), nesta lição você apresentará a vida e a obra de um profeta que trouxe assuntos de grande importância para nossa vida cristã.
- O nome Habacuque significa “abraço” e foi contemporâneo de Naum, pertencia ao Reino do Sul (Judá).
- “mais importantes temáticas”, no Novo Testamento o servir a Deus deixou de ser pelo estereótipo dos rituais e passou a ser ressaltado a fé que está no coração, através da prática das boas obras, por isso a declaração de Habacuque sobre fé ficou tão conhecida.
- Ainda existem irmãos que se esforçam para mostrar o exterior e deixam de lado a fé e o amor, acabam se enfraquecendo e se afastando de Deus.
__________________________________________
1. O LIVRO DE HABACUQUE

1. Contexto histórico.
- “caldeus”, é o povo do qual faziam parte os babilônicos.
- “tornara-se um império”, quer dizer que ele passou a dominar outras nações. 
- Você pode acrescentar que no período dos profetas menores, as profecias tinham um caráter de denúncia da corrupção e do pecado. Diferente de hoje em dia, onde as profecias servem mais para a elogiar do que para denunciar. Muitos profetizam mentiras para agradar a pastores e autoridades.

2. Vida pessoal.
- ...

3. Estrutura e Mensagem.
- “na forma de visão”, a profecia também era ministrada pelo Espírito do Senhor falando na boca do profeta, como ocorre em 2 Co 20.13-15.
- Muitos irmãos não acreditam que hoje Deus usa alguém e fala diretamente nos seus lábios, mas essa prática vem desde o Antigo Testamento. Porém é preciso tomar cuidado com os aproveitadores, pois Deus fala sem deixar dúvida. Para isso também precisamos ter o dom do discernimento de espíritos.
_________________________________________
2. HABACUQUE E A SITUAÇÃO DO PAÍS
           
            1. O clamor de Habacuque.
            - “orava em busca de uma solução”, provavelmente Habacuque pedia a vingança de Deus, nós não podemos nos vingar, mas podemos pedir ao Senhor, pois a Ele pertence a vingança. Um servo de Deus não pode ficar acomodado, sem tomar atitude, esse não é o perfil de um profeta, nem de um homem ou mulher de Deus.
           
2. A descrição do pecado.
- “vexação”, vergonha, vexame.
- “ARA”, abreviatura da versão atualizada de João Ferreira de Almeida, é uma atualização da versão corrigida publicada em 1959, e revisada em 1993, nessa atualização foram retirados alguns termos que se tornaram arcaicos com o tempo.
- “TB (Tradução Brasileira)”, versão publicada em 1917, editada por uma comissão de treze eruditos, levou doze anos para ser concluída. Não é muito utilizada, mas é muito respeitada para fins de estudo.


3. O colapso da justiça nacional.
- “A sociedade sequer lembrava-se da lei”, você pode perguntar para a classe o por que disso. Ou seja: Por que a sociedade havia se esquecido da lei? Resposta: naquela época a nação de Israel não valorizava o ensino, o conhecimento da lei não era passado para o povo, não havia ensino da Palavra de Deus, o valor do ensino da Palavra de Deus só foi reconhecido após o cativeiro, após esse evento até o dia de hoje a nação de Israel cumpre fielmente o mandamento do Senhor em Dt 6.6-9.
- “poder coercitivo”, é o que exerce a coerção, ou seja, indução, pressão, por meio da força. Aqui se refere a lei que os judeus haviam se esquecido, dizendo que a lei era o “poder de coerção”, para manter a ordem pública e dar segurança ao povo.     
 _________________________________________
3. A RESPOSTA DIVINA

1. O juízo divino é anunciado.
- “precisavam prestar mais atenção”, as pessoas geralmente ficam impacientes quando a resposta de Deus demora a chegar, algumas se desesperam e tomam atitudes erradas.
- “império”, é a classificação de um nação que mantém domínio econômico ou militar sobre outras, aqui na lição está se referindo a Babilônia.
- “também diz respeito a vinda do Messias”, algumas profecias na Palavra de Deus tem duplo cumprimento, cumprem-se de forma literal e depois espiritual. Ex: a profecia de Jesus em Mt 24.15-19 teve seu cumprimento literal no ano 70 d.C. durante a invasão de Jerusalém e terá seu cumprimento espiritual na vinda de Cristo.

2. Os caldeus e a questão ética.
- “ficou desapontado com essa resposta”, muitos crentes se desapontam quando conhecem mais profundamente os desígnios do Senhor, pois muitos líderes enganam o povo passando somente a imagem de um Deus misericordioso, não falam da justiça de Deus, e que o Senhor preza pela pureza do seu povo e quer salvar os seus filhos. Por isso ensine que nem todas as portas o Senhor vai abrir, nem todas as orações serão respondidas positivamente, nem sempre teremos vitórias para contar.  

4. Deus responde pela segunda vez.

1. A espera de Habacuque.
- “prepara-se para ser arguido por Deus”, a oração do profeta não é feita ao acaso ou sem compromisso, ele espera uma resposta da parte de Deus. Precisamos orar em diálogo com o Senhor, pois às vezes oramos como se não estivéssemos falando com ninguém, fazemos pedidos dos quais não nos lembramos depois. Como poderemos ver o agir de Deus, se não tivermos a capacidade de dialogar com Ele?
- “Sua função era ficar alerta”, essa deve ser a postura de todo homem e mulher de Deus, somos hoje os sacerdotes e profetas do Senhor, é nossa função levar a Palavra de Deus ao seu povo.

2. Avisão.
- “A Babilônia desaparecerá da terra”, essa afirmação é retirada de Hc 2.3,4 onde fala no verso 3 “mas se apressa para o fim”, se referindo a Babilônia, e no verso 4 fala “o justo viverá pela fé”, se referindo a Judá. Essa foi a resposta de Deus para o profeta e para todos os que quiserem saber por que os ímpios muitas vezes estão tranquilos, enquanto os filhos de Deus passam por dificuldades.

3. O justo viverá da fé.
- Pelo ensinamento do Novo Testamento, podemos entender que “viver pela fé”, significa escapar da morte eterna pela fé na obra de Cristo na cruz. O preço pago naquela cruz nos torna justos, pois pagou a nossa dívida com Deus, por isso aqueles que acreditam e aceitam aquele sacrifício se tornam justos e escapam da morte através dessa fé. TREMENDO!
________________________________________
CONCLUSÃO
- Faça suas consideração finais, procure não depender somente desse esboço, mas se esforce para aproveitar ao máximo as sugestões aqui.
- Leia a conclusão e acrescente que através desse livro aprendemos a entender quando o Senhor nos castiga e quando o Senhor não nos abençoa como queremos, recomendo que você feche lendo com a classe Hc 3.17-19.

Boa Aula!

Marcos André - Professor
-->

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os comentários estão liberados, dessa forma o seu comentário será publicado direto no CLUBE DA TEOLOGIA.
Porém se ele for abusivo ou usar palavras de baixo calão será removido.