INICIE CLICANDO NO NOSSO MENU PRINCIPAL



__________________________________________________________________

terça-feira, 15 de janeiro de 2013

ESCOLA DOMINICAL - Esboço e Subsídio da Lição 3 - Revista da Editora Betel



AULA EM 20 DE JANEIRO DE 2013 – LIÇÃO 3
(Revista: EDITORA BETEL)

Tema: “A Ignorância de Uma Geração”
  
Texto Áureo: Jz 2.10
  
INTRODUÇÃO
            - Professor(a), nessa lição estudaremos também sobre a importância do discipulado.
            - “se contaminaram”, é interessante lembrar que essa contaminação surgiu devido a um pequeno erro que o próprio povo de Deus cometeu enquanto estavam na obediência. Veja:
            “E naquele dia, Josué os fez rachadores de lenha e tiradores de água para a congregação e para o altar do SENHOR, até ao dia de hoje, no lugar que ele escolhesse.” Josué 9.27
            - Esse texto relata um acordo entre Josué e os reis de Gibeom, deixando que eles vivessem no meio do povo de Israel, e por conta disso a nação se contaminou, porque a tentação estava dentro do arraial. Você pode explorar bem isso para os dias atuais. Às vezes pequenos erros que cometemos hoje, nos trará consequências no futuro.
            - “costumes dos pagãos”, os costumes pagãos de que trata aqui era a idolatria, Você pode fazer a seguinte pergunta: Porque um povo que viu e comeu do maná, viu o rio Jordão se abrir, viu a terra se abrir e engolir pessoas, agora se deixava levar pela idolatria? É simples, milagre não produz fé, a Palavra é que produz a fé, as pessoas esquecem rápido dos sinais. Também o culto dos ídolos cananeus era repleto de orgia, isso era um atrativo para a idolatria.
           
            1. A GERAÇÃO DE JOSUÉ
- “resumo da Lei”, esse livro foi escrito um ano antes do povo entrar na terra prometida, e é uma recapitulação de tudo que Moisés havia ordenado ao povo.  

1.1. Os grandiosos feitos de Deus
- “a geração que ia surgindo”, eram os filhos pequenos deles, que também viram os feitos do Senhor, o problema começa quando surge uma geração que não presenciou os eventos promovidos por Deus, por isso o escritor chama de uma geração que não conhecia o Senhor. Jz 2.10
- “algo imperceptível”, aquilo que não dava para notar, assim é o esfriamento espiritual, no começo não pode ser notado, quando alguém afirma: “Fulano caiu de repente!”, na verdade essa pessoa já vinha se esfriando aos poucos.
- “arrefecimento do zelo em ensinar”, arrefecer significa esfriar, esfriar no zelo pelo ensino é o primeiro passo para o esfriamento espiritual, em seguida a pessoa perde o zelo da oração, depois não encontra força para ir a igreja, por fim, se desvia. Outros são habilidosos e conseguem ficar desviados dentro da igreja, sem que os irmãos percebam.    

1.2. A vontade de Deus para o povo
- “seu legado”, legado é o que construímos em vida.
- “eu e minha casa”, quando Josué faz essa afirmação ele está demonstrado a disposição em conduzir a sua família no caminho da adoração e serviço ao Senhor. Ele seria aquele pai cuidadoso que corrigiria os desvios de seus filho e de seus netos.
- “compromisso integral”, integral significa “completo”, é um compromisso completo com Deus, onde a pessoa se entrega por inteiro, todas as áreas de sua vida. Isso porque tem crente que só é servo na igreja, mas não é em casa, outros são crentes na igreja e em casa, mas não é no trabalho, outros ainda são cristãos na igreja, em casa, no trabalho, mas não são quando ninguém está olhando. DURO ESSE DISCURSO!

1.3. As conquistas das terras
- “bem resguardados”, haviam muitas cidades fortificadas com muros, outras possuíam exércitos de gigantes, outras dominavam a produção do ferro e outras habitavam em regiões montanhosas de difícil acesso.
- “O povo que habitava nela...vida com qualidade”, aqui está sendo comprovado que a prosperidade não foi Deus quem deu, a terra é que era próspera, o Senhor deu a terra, mas eles teriam que se esforçar em conquistá-la, então o Senhor os ajudaria e para continuar desfrutando da prosperidade daquela terra eles teriam que permanecer obedientes e trabalhar a terra.
- “quando chegou o tempo certo”, o tempo em que eles estavam preparados para tomarem posse, é por isso que às vezes o Senhor fecha a porta da benção, pois ainda não estamos prontos para receber.
________________________________________
2. A IMPORTÂNCIA DE UM LEGADO
- “a medida que foram avançando”, conforme a nação foi vencendo e conquistando, também foram sendo influenciados pelo pecado daqueles povos que eles expulsaram. Assim tem sido com muitos irmãos que a medida que vão crescendo e obtendo vitórias, também se deixam levar pelos pecados que eles condenavam.
- “aniquilamento de muitos bebês”, nos cultos a moloque eram previsto os sacrifícios de crianças.

           2.1. Ignorância de uma geração
            - “cresciam fragilizados”, cresciam espiritualmente fracos, não houve continuidade na posição de servos de Deus, a recomendação para o homem e mulher de Deus hoje é:
“Aquele, pois, que cuida estar em pé, olhe não caia. 1” Coríntios 10.12

- “pela sedução dos cultos”, já foi citado nessa lição como eram esses cultos, isso seduzia, e desviava a atenção ao Senhor. Essa tem sido a principal tentação de Satanás nos dias atuais.
            - “ensinar o caminho do Senhor”, aqui está o motivo principal que fez com que surgisse uma geração que não conhecia a Deus. É importantíssimo que os líderes se preocupem em como estará a liderança das igrejas daqui a 40 anos, caso Jesus não volte ainda. Será que a geração “facebook”, dará conta do recado? Será que as igrejas estão preparando os jovens para essa grande tarefa?

2.2. Abandono das raízes
- “valores são substituídos”, esse é um problema que sempre existiu na história da humanidade. Ex. até os anos de 1990 no Brasil, a figura dos pais era muito respeitada, mas com a chegada da era pós-moderna os pais já não eram tão respeitados assim.
- “princípios fundamentais”, são os princípios doutrinários, podem existir diversas igrejas, diversos costumes, mas as doutrinas básicas que definem a mensagem do evangelho, são as mesmas.
- “sã doutrina”, é a doutrina saudável, sem mistura, sem acréscimos. As mesmas doutrinas que Paulo ensinou, que são: fé, salvação, arrebatamento, santificação, oração, e outras. 
- “marco do teu próximo”, se refere ao limite da terra demarcado pelos antigos, era uma ordem para que um jovem ao adquirir sua herança, não usasse de astúcia e engano tentando mudar o limite da sua possessão. Essa referência parece não ter relação com o que está sendo estudado nesse tópico.

2.3. Apostasia
- “isca irresistível”, como já foi ensinado, os cultos canaeus satisfaziam o corpo e por isso eles eram tentados.
- “apostasia”, apostasia é o abandono da fé. Esse é o estágio final do esfriamento espiritual na vida de alguém. Se alguém abandona o ensina da Palavra e permite entrar a idolatria, logo essa pessoa se apostatará da fé. Não se iluda, existe muita idolatria disfarçada na vida de muitos irmãos. 
- deus deste século”, esse deus é o inimigo, é Satanás. Século aqui se refere ao mundo.
____________________________________
3. SOFRIMENTOS DE UMA NAÇÃO APÓSTATA

3.1. O ardor da ira divina
- “categoria totalmente diferente”, quer dizer que não se pode comparar a ira divina com a ira humana, além do que está expresso na lição, a ira divina visa corrigir e ensinar, enquanto a ira humana visa destruir.
- “perda de calma”, essa característica mostra que a ira humana é espontânea, ocorre sem pensar, sem pesar os fatos e as causas. Deus não faz nada sem preparo, sem aviso, sem oportunidade de arrependimento.  
- “se não houvesse a ira de Deus não haveria salvação”, ou seja, para que haja salvação alguém tem que estar condenado, simples assim!

3.2. O crescimento impedido
- “tudo que faziam dava errado”, não há base para essa afirmação, o que aconteceu foi que no Senhor os corrigiu levantando contra eles os povos que eles deveriam ter expulsado, entrou o período dos juízes.
- “viessem a clamar pelo livramento”, quando o servo de Deus começa a se comportar como se não precisasse Dele, então o Senhor envia a adversidade para que seu filho venha se lembrar do seu Deus.

- Separei aqui dois comentário do colaborador irmão Mendes, estão acrescentados aqui pelas ideias coerentes, seria uma linha um pouco mais crítica do assunto:

[COMENTÁRIO DO IRMÃO MENDES (ADAPTADO) - a lição leva para o lado de que a Igreja obedecendo prosperará financeiramente, isso é afirmar que Deus deu seu único filho para morrer na cruz afim de encher nosso bolso de dinheiro onde na verdade , sabemos ou pelo menos alguns, de que Ele veio para dar o que dinheiro nenhum paga: a salvação de nossas almas.] 

[O autor se contradiz nos objetivos da lição após lermos toda a lição pois a concupisciência da carne, cobiça dos olhos e soberba da vida é que trouxe maldição, uma delas, a prosperidade ao sair do deserto em que se "acomodaram " ao longo daquelas gerações e pela vontade de Deus como está descrita nos objetivos da lição, hoje para a Igreja prosperidade material é um grande risco de deixarmos de amar a Jesus em prol de Mamon...]
- Professor faça a sua avaliação dos textos acima e use o que for útil.

3.3. Nas mãos dos inimigos
- “nem se quer podiam resistir”, essas tribos foram deixadas pela falta de fé do povo de Deus, pelo comodismo e pelos acordos ilícitos, note que esses problemas estão em vigor nos dias atuais. Enquanto os crentes não resolverem o problema da falta de fé, do comodismo, e do acordo com o pecado, o inimigo sempre estará rondando, não será possível afastá-lo.
___________________________
CONCLUSÃO
- “são desnecessários...são para o nosso ensino”, isso porque podemos aprender com os erros dos outros, pois já estão todos registrados na Bíblia é só estudá-los.
- “às vezes fá-lo”, Deus tem zelo pelos seus filhos, e não deixaria que nenhum excesso de bens possam corrompe-los, por isso para que possamos ter bens materiais, primeiro precisamos aprender com Jesus e com Paulo, veja:  
“Mas, buscai primeiro o reino de Deus, e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas.” Mateus 6:33

“Sei estar abatido, e sei também ter abundância; em toda a maneira, e em todas as coisas estou instruído, tanto a ter fartura, como a ter fome; tanto a ter abundância, como a padecer necessidade.” Fp 4.12

Boa aula!
 _____________________________________________

Marcos André - professor

5 comentários:

  1. Graça e Paz
    Gostei muito do comentários e ponto de vista que foi colocado, que nosso Deus continue usando e abençoando o amado irmão.


    Fabio Noronha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu irmão Fabio,obrigado pelo comentário, estou melhorando a cada dia. Ore por nós.
      Paz.

      Excluir
  2. Irmão Deus te abençoe cada vez mais, pois o seu comentário foi muito útil na minha vida que Deus continue te usando dessa forma.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    2. Obrigado irmã Maria da Conceição, estou me esforçando ainda mais, me ajude em oração. Graça e Paz.

      Excluir

Todos os comentários estão liberados, dessa forma o seu comentário será publicado direto no CLUBE DA TEOLOGIA.
Porém se ele for abusivo ou usar palavras de baixo calão será removido.