quinta-feira, 24 de janeiro de 2013

ESCOLA DOMINICAL - Esboço e Subsídio - Lição 4 - Revista da CPAD


AULA EM 27 DE JANEIRO DE 2013 - LIÇÃO 4
(Revista: CPAD)

Tema: “ELIAS E OS PROFETAS DE BAAL”
  
Texto Áureo: 1 Rs 18.21
  
INTRODUÇÃO
- Amado(a) professor(a), nesta aula você usará os argumentos necessários para combater a dúvida entre servir a Deus ou a Baal.
- Nesta introdução é interessante você ler o capítulo 18 e fazer um breve resumo para seus alunos sobre os acontecimentos no monte Carmelo.
- “propósito salvífico”, o propósito de Deus era enviar seu Filho para se entregar na cruz pela humanidade. Alguns pensam que a nação de Israel falhou na missão de apregoar a revelação de Deus ao mundo, e por isso Deus teria enviado o Seu Filho. Tudo que aconteceu no Edem e na nação de Israel estava no controle do Senhor.
__________________________________________
1. CONFRONTANDO OS FALSOS DEUSES

1. Conhecendo o falso deus Baal.
- “porque ele causava tanto fascínio”, você pode fazer em forma de pergunta para os alunos: “Por que esse ídolo causava tanto fascínio no povo?” A explicação é que não causava fascínio nenhum, o povo de Deus se corrompia pela forma de culto, com o sensualismo, e permissividade, pois o culto a Baal envolvia práticas imorais sobre a fertilidade, prostituição mesmo, dessa forma seduzia o povo de Deus.
- O culto a Deus era muitos difícil, carregados de rituais que exigiam fidelidade, e santidade e fé, enquanto os adoradores de Baal podiam fazer de tudo, veja quanta semelhança com os dias atuais.
- A mesma estratégia Satanás utiliza hoje com o sistema mundano, ele tenta seduzir o povo de Deus pela sensualidade, luxúria, vaidade, egocentrismo, etc. Tudo isso é apresentado aos crentes todos os dias pela TV, Internet, amizades, etc. O pecado jaz a porta!
- Professor(a), procure sempre trazer a aula para os dias atuais, mostrando o que ela ensina para nossa vida hoje. 

2. Identificando a falsa divindade Aserá.
- O culto a Aserá está ligado à adoração às arvores, chamavam de retorno à árvore da vida, era uma adoração ligada a sensualidade feminina, ressaltando o prazer sexual.
_________________________________________
2. CONFRONTANDO OS FALSOS PROFETAS

          1. Profetizavam sob encomenda.
            - “nenhum profeta pertence ao sistema”, significa que o profeta de Deus era ligado somente à Deus, não aceitava favores de reis nem de generais, como Elizeu não aceitou oferta da mão de Naaman.
            “Então voltou ao homem de Deus, ele e toda a sua comitiva, e chegando, pôs-se diante dele, e disse: Eis que agora sei que em toda a terra não há Deus senão em Israel; agora, pois, peço-te que aceites uma bênção do teu servo.
Porém ele disse: Vive o SENHOR, em cuja presença estou, que não a aceitarei. E instou com ele para que a aceitasse, mas ele recusou.”
2 Reis 5:15-16
- O profeta de Deus não podia ficar devendo favores aos chefes e poderosos, não poderiam ter acordos com os reis.
- Atualmente encontramos pastores que se aproximam de empresários e autoridades esperando obter algum retorno, isso não digno de servo de Deus. IGREJAS E PASTORES NÃO DEVERIAM JAMAIS SE COMPROMETER COM POLÍTICOS NEM COM EMPRESÁRIOS, O COMPROMISSO É COM DEUS E A OFERTA DEVE VIR DO POVO, pronto falei!!!
- Qualquer homem de Deus pode se tornar político ou empresário, mas a Igreja é de Deus.
- “profetizavam o que o rei queria ouvir”, isso é o que acontece com o crente que mantém acordos com empresários, autoridades e governos, fica tolhido, só pode falar o que não prejudica determinada autoridade.

2. Eram mais numerosos.
- “institucionalizado a idolatria”, quer dizer que tornaram a idolatria em uma instituição legalizada em Israel.
- “ma apenas quantidade”, nesse ponto cabe uma comparação, pois alguns ministério procuram crescimento a qualquer custo, pastores com medo de perder membros, aceitam práticas pecaminosas no meio do povo. Lembre que quantidade não gera qualidade, mas a qualidade gera quantidade.
_________________________________________
3. CONFRONTANDO A FALSA ADORAÇÃO
- “confrontar”, é apresentar ideias opostas para se chegar a uma decisão do melhor ou do mais correto.

1. Em que ela imita a verdadeira.
- “copiar ou reproduzir o verdadeiro”, dentro das congregações atualmente, nem todas as adorações são verdadeiras, nem todas as músicas são de Deus. Para se confrontar isso, a igreja precisa ser ensinada na Palavra de Deus, ao ouvir uma letra os membros saberão rapidamente se a letra está de acordo com a doutrina ou não.
- Porém muitos pastores não promovem o ensinamento nas igrejas, seus membros são leigos na Bíblia e aceitam qualquer falatório dos avivalistas itinerantes, que querem oferta e aplausos (VONTADE DE VOMITAR).    
- “tentando produzir fogo santo”, simboliza o fogo que mostra Deus recebendo a oferta, aceitando-a da mão do ofertante, assim como é representado na Bíblia. Alguns lugares até mostram uma espiritualidade como se Deus estivesse se agradando (aceitando a oferta), mas é fogo estranho, que não veio de Deus Lv 10.1.
- “faz descer fogo do céu”, recomendo que se entenda esse fogo como a manifestação espiritual da presença de Deus, como aquilo que consome a oferta, que a torna aceitável a Deus, a unção que mostra que Deus está falando, ouvindo as orações, tocando os corações, nessas horas alguns irmãos choram, outros riem, outros falam em línguas, pessoas aceitam a Jesus. Tudo com muita reverência, e decentemente, e sem meninices.

2. No que ela se diferencia da verdadeira.
- “participação do adorador no culto”, algumas pessoas se questionam: por que participar do culto? Por que participar de uma igreja? Existem movimentos que tiram elementos da adoração, o mais combatido.
- “ela diferencia-se pela Palavra”, a Palavra é o elemento esclarecedor do povo de Deus, a verdadeira adoração tem Palavra. Tendo Palavra fica mais difícil haver falsa adoração. O louvor passa uma mensagem, infelizmente existem louvores que não passam mensagem nenhuma, nem se quer, são dirigidos a Deus.

4. CONFRONTANDO O SINCRETISMO RELIGIOSO ESTATAL

1. O perigo do sincretismo religioso.
- “a fusão de elementos culturais diferentes”, no caso da religião seria a mistura de várias crenças religiosas.
- “culto judeu no reino do Norte”, a definição se ajusta a esse culto, pois ali havia a mistura com a idolatria a Baal e Aserá.
- “ainda é e sempre será”, um exemplo de sincretismo nos dias atuais é o “ecumenismo”, um movimento que visa unir todas as crenças religiosa, com o objetivo de pregar o amor dos homens uns aos outros. Porém ninguém deve se iludir, o movimento ecumênico tem sua base no espiritismo.

2. A resposta divina ao sincretismo.
- “e ali os matou”, de acordo com o texto de 1 Rs 18.19 foram 850 profetas no total.
- “todos aqueles que arrastassem”, a mensagem atual é para nós tirarmos de nosso meio tudo que nos conduz à idolatria, tudo que nos faz coxear entre dois pensamentos.
________________________________________
CONCLUSÃO
- “era o Deus verdadeiro”, na verdade o Senhor não precisa provar nada a ninguém, a gente adorando ou não, Ele continua sendo Deus, porém Ele ama seus filhos e procura sempre mostrar sua mão poderosa através dos sinais.
- “decisão de extirpá-lo”, note que no texto o Senhor não mandou diretamente Elias matar aos profetas de Baal, essa decisão foi de Elias, pois ele sabia que essa era a vontade de Deus. Da mesma forma hoje em dia a decisão retirar a idolatria da nossa vida é nossa, Deus apenas nos mostra a sua vontade, se formos sábios o suficiente, seguiremos a Ele e faremos tudo o que Ele já mandou.  

Boa Aula!

Marcos André - Professor
-->

2 comentários:

  1. porque Elias fez os profetas descer o ribeiro de Quisom , e os matou la em baixo , ao envéz dele matar eles la em cima?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Paz irmão Jaaziel, para não ficar enrolando, eu vou dizendo logo, eu não sei o poque disso, nunca parei para pensar, talvez fosse para não profanar o altar onde tinha acabado de descer fogo de Deus.
      Excelente pergunta!

      Excluir

Todos os comentários estão liberados, dessa forma o seu comentário será publicado direto no CLUBE DA TEOLOGIA.
Porém se ele for abusivo ou usar palavras de baixo calão será removido.