terça-feira, 12 de fevereiro de 2013

ESCOLA DOMINICAL - Esboço e Subsídio da Lição 7 - Revista da Editora Betel



AULA EM 17 DE FEVEREIRO DE 2013 – LIÇÃO 7
(Revista: EDITORA BETEL)

Tema: “A Instituição do Discipulado”
  
Texto Áureo: Mt 28.19
  
INTRODUÇÃO
            - Professor(a), nesta aula comente sobre essa grande necessidade em nossas igrejas, o ensinamento na Palavra para constituir discípulos de Cristo.
            - “aprendizado de quem Jesus é”,  então o discipulado é para aprofundar o novo crente no conhecimento de Cristo e da missão que Ele nos deu. Muitos crentes hoje seguem a Jesus sem se preocupar em conhecê-lo mais profundamente.
         - “mais profundo e envolvente”, a medida que a pessoa vai conhecendo o Senhor Jesus vai se apaixonando por Ele, e se envolvendo mais em sua obra, essa pessoa cria uma base sólida e dificilmente sua vida espiritual será abalada pelas dificuldades da caminhada.
            - “através do ensino”, discipulado é com o ensino da Palavra, as pregações são boas, mas não são suficientes para estabelecer um aprendizado consistente. Somente um estudo sistemático poderá dar o conteúdo necessário ao crente. Pode ser a Escola Dominical, os cultos de estudos, cultos de doutrina e até mesmo palestras.

            1. O MESTRE JESUS
            - “aquele que estiver plenamente cônscio”, quer dizer que só pode ensinar sobre Jesus e sua obra, aquele que estiver plena convicção do que Ele representa, pois muitos obreiros não tem total certeza, por isso os pastores devem treinar ministros capacitados para esse fim.

1.1. Como discipular segundo Jesus
- “voltado para os doze”, isso porque aqueles doze apóstolos dariam continuação a obra de evangelização, precisamos trabalhar dessa forma, se dedicando mais àqueles que darão continuidade na obra de Cristo. Muitos pastores se esforçam para agregar multidões com o objetivo de sustentar, grandes templos, programas de rádio e redes de TV, mas se esquecem do discipulado daqueles que continuarão essa obra até a volta de Cristo.
- O texto de Jo 13 se refere ao exemplo que Jesus deu ao lavar os pés dos discípulos e veja o que ele ensinou sobre isso:
“Vós me chamais Mestre e Senhor, e dizeis bem, porque eu o sou.
Ora, se eu, Senhor e Mestre, vos lavei os pés, vós deveis também lavar os pés uns aos outros. Porque eu vos dei o exemplo, para que, como eu vos fiz, façais vós também.” João 13:13-15
- Assim como Ele cuidou dos discípulos devemos cuidar dos discípulos Dele, ministrando-lhes, purificando-os com a Palavra.

1.2. A ressurreição e o discipulado
- “faz questão de enfatizar”, a principal acusação dos judeus contra os cristãos era de que Jesus não era o Cristo, o Filho de Deus, para isso eles inventaram uma mentira relatada nesta passagem:
“E, quando iam, eis que alguns da guarda, chegando à cidade, anunciaram aos príncipes dos sacerdotes todas as coisas que haviam acontecido.
E, congregados eles com os anciãos, e tomando conselho entre si, deram muito dinheiro aos soldados, Dizendo: Dizei: Vieram de noite os seus discípulos e, dormindo nós, o furtaram. E, se isto chegar a ser ouvido pelo presidente, nós o persuadiremos, e vos poremos em segurança. E eles, recebendo o dinheiro, fizeram como estavam instruídos. E foi divulgado este dito entre os judeus, até ao dia de hoje.” Mateus 28:11-15
- Por causa desta mentira os judeus não acreditavam e não acreditam até hoje que Jesus é o Filho de Deus. Por isso é dada a ênfase neste fato nos evangelhos, em Atos e nas cartas.
- “dar a vida por uma mentira”, significa o seguinte: os discípulos que supostamente teriam roubado o corpo de Jesus, deram as suas vidas pela obra, surge a questão: Será que alguém entrega a sua vida para sustentar uma mentira? Ou Será que onze pessoas de comum acordo entregariam as suas vidas pela mesma mentira? Dificilmente alguém entrega a vida pela verdade, que dirá pela mentira?

1.3. Poder de Jesus de enviar os novos discípulos
- “privilégio admirável”, também é dito em 1 Pe 1.12, que os anjos desejaram anunciar este evangelho, mas por razões simples não lhes foi permitido fazê-lo. Essa honra cabe a nós. Convide os alunos a verem essa comissão de anunciar, não como um trabalho desgastante, mas como um grande privilégio.
- “Toda autoridade me foi dada”, essas são as palavras do Senhor Jesus após ressuscitado, convide os alunos a lerem o texto de Mt 28.18 mas peça para eles lerem os versos 19 e 20, onde Jesus manda fazermos discípulos.
- A grande comissão consiste em: pregar o evangelho pelas missões e evangelismo, acolher as almas pela assistência social, e consolidá-las ensinando a Palavra de Deus.   
________________________________________
2. A GRANDE COMISSÃO

           2.1. Os primeiros discípulos
            - “estiveram com o Mestre”, nas primeiras comunidades cristãs havia realmente esse requisito, por isso Paulo encontrou muita dificuldade em ser aceito por alguns irmãos, como apóstolo de Jesus, pois ele não havia andado com o Mestre. Dos que não conheceram Jesus no seu ministério em vida, somente dois tinham autoridade de ministros no início da igreja primitiva, eram Paulo e Apolo, depois foram levantados outros.
            - “esta associação”, é ter andado com o Mestre desde o começo.
- “grande resignação”, resignação significa submissão, os apóstolos se submeteram a Jesus totalmente. Assim aquele que quer ser ensinador deverá também se submeter a Cristo.         
            - “discípulos diretos”, pois Jesus tinha muitos outros além daqueles doze, mas eles não ficavam 24 horas com o Mestre como os doze ficavam.

2.2. Os que foram testemunhas de sua ressurreição
- “testemunha da ressurreição”, a definição de testemunha é: aquele que tem o conhecimento de um fato e o transmite para comprovar a verdade. Então nem sempre a testemunha será ocular (que viu), e nem sempre o que sabe é testemunha, pois não expõe o que sabe.
- Dessa forma nós que sabemos e anunciamos que Jesus ressuscitou, somos assim suas testemunhas. (ISSO NÃO É LINDO?)
- Podemos então discipular.
- “é um testemunho eficaz”, a transformação em nossa vida, comprova aquilo que ensinamos. Não adianta ensinar se nossas atitudes não mostrarem que nosso ensino é eficaz primeiramente em nós.

2.3. Os que foram efetivamente transformados
- “assentimento intelectual”, assentimento significa concordância, aprovação, e o assentimento intelectual então quer dizer: “concordar com a razão” com a lógica racional, com a mente. Isso não é suficiente.
- “Nova criatura de fato”, esse “de fato”, significa em verdade ou realmente, ou melhor ainda, que produz fatos que comprovem essa condição de nova criatura.
- “não olhe para a minha vida”, professor bata contra esse tipo de palavra, pois o que ensina é observado tanto pelos irmãos de dentro como pelos não crentes. Tem que procurar melhorar, corrigindo as falhas.
____________________________________

3. POR QUE DEVEMOS DISCIPULAR
- “muita propaganda dele”, essas propagandas tem sido feitas através das músicas gospel e de programas de calouros. Na verdade tem muita propaganda e pouco trabalho efetivo.

3.1. Por causa da eficácia desse método
- “atenção direta”, é falar diretamente ao aluno, dando conselhos e participando de suas dificuldades, dessa forma o aprendizado é eficiente.
- “número limitado de pessoas”, nisso reside a eficácia do método, com poucos discípulos a atenção pode ser melhor. Moisés atendia diretamente o povo, e devido a isso muitas pessoas não podiam ser atendidas, Quando seu sogro Jetro o aconselhou sabiamente a descentralizar esse trabalho. Então pôde ser atendido a todo o povo.

3.2. Porque a vinda de Jesus está próxima
- “relembramos a cada ceia”, quando a igreja participa da ceia e valoriza seu significado, então outros passam a conhecer o que ocorreu na cruz e qual a tipologia do vinho e do pão.
- Muitos serão pegos de surpresa no dia da volta do Senhor, pois hoje se valoriza muito pouco o ensinamento da Palavra de Deus.  

3.3. Porque a vida terrena é curta, mas a alma é eterna
- “Que espécie de valor estamos dando a elas?”, dar o discipulado é a forma encontrada de se valorizar as almas. Quando ensinamos alguém, estamos instruindo essa pessoa a questionar, a não aceitar qualquer coisa, mas a avaliar o que é dito. Por isso muitos líderes não ensinam, preferem que suas ovelhas permaneçam sem conhecimento. Para que elas não venham a questioná-los sobre seus métodos.
___________________________
CONCLUSÃO
- “discípulos para si”, na verdade muitos que tem conhecimento são seduzidos pela vaidade de serem chamados de mestres e doutores, tentando tomar a glória que é de Deus.
- “método primitivo”, é o método do discipulado nos moldes de Jesus. Pode ser aplicado nas igrejas pequenas, nos grupos de estudo, nos grupos de louvor e etc. Basta que aja um líder.
- Tudo pode ser feito usando todos os recursos da tecnologia, sem deixar de lado a essência da Palavra.

Boa Aula.

Marcos André - Professor -->

5 comentários:

  1. Paz, comecei este anos a dar aula na EBD, esta sendo muito útil estes comentarios.
    Muito Bom que Deus continue abençoando!!!

    Maicon

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Glória a Deus professor Maicon, Deus abençoe as tuas aulas e continue acessando os comentários, paz de Deus. Aparece lá no Ministério Meritiense para a gente tomar um cafezinho.

      Excluir
    2. Paz do Senhor...Moro no interior de SP, continuarei sim vendo os comentários, que Deus te abençoe também.

      Excluir
  2. paz!glória a Deus pela sua vida!esse blog tem me ajudado muito com as aulas.

    ResponderExcluir
  3. deixo 1 Jo 1.7 pra sua meditação..(acho linda essa passagem) e deixo tambem aquela que diz: ainda um poucochinho de tempo e o que há de vir virá, e nao tardará..fica na Paz do Senhor Jesus santo de Deus..Deus te use sempre

    arley

    ResponderExcluir

Todos os comentários estão liberados, dessa forma o seu comentário será publicado direto no CLUBE DA TEOLOGIA.
Porém se ele for abusivo ou usar palavras de baixo calão será removido.