INICIE CLICANDO NO NOSSO MENU PRINCIPAL



__________________________________________________________________

quinta-feira, 14 de fevereiro de 2013

ESCOLA DOMINICAL - Esboço e Subsídio da Lição 7 - Revista da CPAD



AULA EM 17 DE FEVEREIRO 2013 - LIÇÃO 7
(Revista: CPAD)

Tema: “A Vinha de Nabote”
  
Texto Áureo: Gl 6.7
  
INTRODUÇÃO
- Amado(a) professor(a), nesta aula você ensinará sobre a cobiça e suas consequências.
- “um homem inocente”, além de inocente, Nabote também valorizava o que era da família, seria o tipo de crente hoje que cuida de sua igreja e valoriza seus membros.
- “Acabe matou Nabote”, na verdade Acabe consentiu na morte de Nabote, pois foi Jezabel quem armou a cilada para Nabote. No caso Acabe era tão assassino quanto sua esposa.
- “o denunciou”, Acabe pensou que sua injustiça ficaria impune, achou que o Senhor não entraria com o juízo. Existem crentes que cometem suas injustiças confiando que Deus não intervirá. Mas não existe pecado oculto por muito tempo sem que o Senhor não o traga a tona para o tornar público.
__________________________________________
1. O OBJETIVO DA COBIÇA

1. O direito à propriedade no Antigo Israel.
- “aquilo que lhe fora dado como herança”, pela lição conclui-se que Nabote estava preocupado em cumprir a Lei do Senhor, .
- “proteger seu povo da cobiça”, alguém que manifestasse cobiça nas propriedades de alguém, teria a propriedade de seus irmãos até o ano do Jubileu, esse era o ano em que as propriedades eram devolvidas a seus verdadeiros donos, para que nenhuma família perdesse totalmente sua parte na terra prometida. 

2. A herança de Nabote.
- “invocou o poder da lei”, foi uma esperteza de Nabote, pois se o rei da nação pedisse para comprar qualquer coisa o súdito tinha quase a obrigação de vender, Nabote ao fazer menção da lei invocou uma autoridade maior do que a do rei.
- “reino pagão”, assim era conhecido todo reino que não fosse o escolhido do Senhor.
- “eram também tiranos”, tirano é o governo que não segue nenhuma lei, se coloca acima das leis e manda o que lhe convém. Jezabel era filha do rei de Sidom e cresceu vendo como seu pai governava, provavelmente presenciou alguma ocasião em que seu pai tenha mandado tomar alguma propriedade de um súdito.
- “ficam a procura de justificativas”, como exemplo disso podemos citar a situação em que um crente é convidado a participar de esquemas ilegais tais como: gatonet, gatovelox, gato de energia, gato de água, falsificar a declaração do imposto de renda. O crente deve imediatamente dar uma resposta negativa a qualquer convite à ilegalidade.
_________________________________________
2. AS CAUSAS DA COBIÇA

          1. A casa de campo de Acabe.
            - “próxima a residência de Acabe”, talvez aqui esteja o grande problema de Nabote, ter sua herança muito próximo a alguém tão ganancioso como Acabe. Temos aqui a possibilidade de um conselho, cuidado com a ganância alheia, se afastar dos olhares cobiçosos. Nabote não poderia retirar dali a sua vinha, mas nós podemos nos afastar dos cobiçosos, não recebê-los em nossa casa.
            - “não conseguem encontrar satisfação”, o ser humano não pode viver sem limites, sempre ele precisará de algo que o impeça de exagerar. Para isso existem as leis e mandamentos.   

2. A horta de acabe.
- “totalmente dominado”, se os desejos do homem não forem refreados no início, ele perderá o controle. Veja esse verso:
“Se bem fizeres, não é certo que serás aceito? E se não fizeres bem, o pecado jaz à porta, e sobre ti será o seu desejo, mas sobre ele deves dominar.” Gênesis 4:7
- No verso acima, o Senhor está alertando a Caim de que o ciúme no seu coração está prestes a dominar-lhe as decisões, é como se o pecado estivesse à porta para entrar, Caim deveria dominar suas ações para que o pecado não se consumasse. Comente que muitos crentes estão como Caim nesse momento, vendo um desejo de cobiça ou ciúme crescendo em seu coração e não tomando nenhuma providência.
_________________________________________
3. O FRUTO DA COBIÇA

1. Falso testemunho.
- “reação em cadeia”, essa reação ocorre diante da prática de um pecado, parece simples, mas logo a pessoa precisará de um outro pecado para se livrar das consequências do primeiro.

2. Assassinato e apropriação indevida.
- “roupagem espiritual”, alguns irmãos que se deixam levar pela pratica do mal, acabam tentando se mostrar mais espirituais, para conseguirem seus intentos pecaminosos.
- “Um abismo chama outro abismo”, essa frase foi escrita por Davi no Salmo 42 e se tornou a grande verdade doutrinária sobre o pecado, veja:
Um abismo chama outro abismo, ao ruído das tuas catadupas; todas as tuas ondas e as tuas vagas têm passado sobre mim.” Salmos 42:7.
- Assim Davi classifica a sua situação, quando nos deixamos levar por um erro, sem corrigi-lo, então seremos induzidos a cometer outro para acobertar o primeiro e assim por diante.
- Sucessão de erros de Davi, conforme o capítulo 11 de 2º Samuel: cobiçou a mulher de Urias, adulterou com ela, tentou enganar Urias, mandou matar Urias, tentou encobrir tudo.

4. AS CONSEQUÊNCIAS DA COBIÇA

1. Julgamento divino.
- Muitos irmãos que pecam pela cobiça, em vez de procurar o arrependimento ou uma ajuda pastoral, tentam encobrir o erro. Mas são surpreendidos pelo Senhor, que em alguns casos pode até tornar público a ocorrência do pecado.
- Alerte aos alunos que se alguém estiver nessa situação, que procure se apresentar ao Senhor com jejuns e contrição. Se houver dificuldades para isso, é necessário buscar a ajuda do pastor.

2. Arrependimento e morte.
- “arrepender-se”, inclui confessar diante de Deus e deixar a prática do pecado.
- “se humilha perante mim”, essa humilhação é reconhecida pelo Senhor, Acabe passou a reconhecer que ele estava errado e o Senhor é quem poderia lhe dar o perdão, ele entrou em contrição. Aprende-se aqui que o coração contrito tem valor para Deus. Sl 51.17
- “nos dias de seu filho”, comente que alguns pecados geram consequências que serão sentidas na vida de nossos filhos.
- “consequências de suas ações”, ensine que mesmo que o Senhor perdoe o pecado, cada um responderá pelas consequências de seus próprios erros. 
________________________________________
CONCLUSÃO
- “extremamente amargosas”, exemplo: se um varão cometer adultério pode vir a consequência de ele adquirir uma DST (Doença Sexualmente Transmissível), nesse caso o Senhor perdoa o seu pecado, mas a consequência daquela enfermidade vai ficar.
- “nossas ações glorificam a Deus”, além de glorificar a Deus, nossas ações também conduzem os outros a glorificarem ao Senhor. Veja esse texto:
“Assim resplandeça a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem a vosso Pai, que está nos céus.” Mt 5.16
- Separe seu resumo dos pontos mais importantes.

Boa Aula!

Marcos André - Professor                                    
-->

4 comentários:

  1. A paz do Senhor pastor Marcos André, hoje foi a primeira vez que entrei no seu blog, confesso que fiquei super emocionada com a sabedoria e dedicação que o irmão tem pela obra do Senhor.
    Estarei orando para que Deus continue a te usar de forma extraordinária, e tambem levantando homens como o irmão para trabalhar em favor do crescimento do Reino
    Ana Raquel (ass de Deus Miguel Pereira)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado irmã Ana, estou me esforçando para trabalhar fazendo o melhor possível na obra de Deus. Ore mesmo, pois o inimigo não tem deixado por menos, mas eu conto com as orações dos irmãos. Paz.

      Excluir
  2. A paz do senhor meu pastor,também é a primeira vez que entro no seu blog,e gostei muito do que li.Vou ora par que DEUS continue lhe abençoando e dando sabedoria.Se for possível gostaria de receber por email os estudos das lições EMil Jean.e.cristo@r7.com.Fica na paz.Jean carlso (Assembleia de DEUS em São lourenço da mata

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Paz irmão, obrigado pelo comentário e pelas orações, quanto a mandar os esboços pelo e-mail, dura coisa pediste, rsrsrs eu mal tenho tempo de editar os esboços, então eu peço que o amado irmão entenda muinha posição e aceite as minhas desculpas.

      Paz.

      Excluir

Todos os comentários estão liberados, dessa forma o seu comentário será publicado direto no CLUBE DA TEOLOGIA.
Porém se ele for abusivo ou usar palavras de baixo calão será removido.