quarta-feira, 1 de maio de 2013

ESCOLA DOMINICAL - Conteúdo da Lição 5 - Revista da Editora Betel



AS AUTORIDADES SÃO CONSTITUÍDAS POR DEUS 
Data: 05 de Maio de 2013.


Texto Áureo
"E, como Janes e Jambres resistiram a Moisés, assim também estes resistem à verdade, sendo homens corruptos de entendimento e réprobos quanto à fé." 2 Tm 3.8

Textos de Referência

Rm 13.1,2
2 Tm 3.8
Hb 13.17
INTRODUÇÃO
A autoridade eclesiástica visa ao benefício da igreja em sua organização e disciplina. Deus instituiu as lideranças pastorais para cuidar do seu rebanho enquanto peregrinam fielmente aqui na terra. Orar por essas lideranças é dever do povo de Deus; apoiá-los é de total responsabilidade da igreja, enquanto eles estiverem no caminho do Senhor; ajudá-los é a nossa maneira carinhosa de dizer-lhes: muito obrigado, e entendermos o quanto é fundamental para a divulgação e expansão do Reino de Deus. 


1. QUEM RESISTE À AUTORIDADE RESISTE À ORDENAÇÃO DE DEUS. 

“E os que resistem trarão sobre si mesmos a condenação” (Rm 13.1-7). A autoridade foi dada por Deus para ordenação, controle e respeito na sociedade como um todo. Toda instituição precisa ter liderança, porque evita que todos mandem, que a desordem se instale e a instituição vire bagunça. 


1.1 A insubmissão é uma afronta.

Passar por cima de uma autoridade, querer comandá-la, tomar adianteira, retirar seu cajado, resolver situações que não estejam na sua alçada e, sim, na do líder, tudo isso desonra e afronta à autoridade constituída. Deus só lhe honra se você for submisso a Ele e às autoridades outorgadas (Lc 10.16). Não respeitar os que presidem ou atropelar a hierarquia depõe contra os princípios de uma sociedade moderna e ordeira. Querer depor o titular para ficar no seu lugar, além de ser covardia é uma grande ofensa. Não queira confrontar as autoridades, fique no seu lugar e seja abençoado por Deus, espere sua vez. 


1.2 A rebelião é uma maldição. 

Rebelar-se contra a autoridade representativa de Deus ou resistir a ela é resistir ao próprio Deus (Lc 10.16; Rm 13.2). Quem ofende uma autoridade delegada por Deus não ficará impune (1 Sm 26.9). Quando as pessoas não aceitam a autoridade, menosprezam qualquer governo (2 Pe 2.10). Corá, Datã, Abirão e os 250 líderes se rebelaram contra Moisés. Qual foi o resultado? A terra abriu sua boca e os engoliu vivos na frente de toda a congregação (Nm 16.30-33). Cuidado! Não corra o risco e não brinque com este tipo de maldição. 


1.3 A insensatez dos resistentes será manifesta a todos. 

Não irão, porém, avante; porque a todos será manifesta a sua insensatez, como também aconteceu a Janes e Jambres (2 Tm 3.9). Quer perder a posição que conquistou ao longo dos anos? Fale mal dos seus líderes! Quer se dar mal? “Passe o carro na frente dos bois”. O que você pode fazer para ajudar, em vez de murmurar? “Você expõe claramente o seu caráter quando fala sobre o caráter dos outros”. Pense nisso! Quando descubro as falhas dos meus líderes e fico investindo nelas provo sou menor do que os pequenos. Qualquer comentário maldoso que se faça contra outra pessoa é suficiente para revelar que está fora da direção de Deus. 


2. OBEDECEI A VOSSOS PASTORES E SUJEITAI-VOS A ELES. 

Obedecer aos pastores é mandamento bíblico e isso não deve ser contestado, porque eles velam pelas almas como aqueles que hão de dar conta delas (Hb 13.17). As lideranças eclesiásticas são autoridades espirituais dadas por Deus, não as despreze, não as enfrente. No entanto, isso não quer dizer que a liderança em forma de ditadura é ensinada nas Escrituras como padrão a ser seguido (3 Jo 9,10), mas a deferência pelas autoridades, pela ordem e disciplina na igreja de Cristo são amplamente ensinadas no Novo Testamento. 


2.1 A obediência é uma semeadura. 

Se você não obedece aos seus superiores, quando estiver liderando, os seus liderados também não o obedecerão, mesmo que você esteja ocupando a mais simples posição de liderança. A obediência é o sólido fundamento para que possamos resistir às tempestades da vida. Quem não obedece às autoridades superiores constituídas colherá como fruto de seu erro a desobediência de seus liderados. Cuidado! Isso é regra e a cobrança dói! 


2.2 A obediência por causa da consciência. 

Não por força ou coação, a obediência deverá ser por livre e espontânea vontade e sem pressão por causa da consciência. A obediência forçada não produz resultado satisfatório. Precisamos obedecer às autoridades voluntária e conscientemente por respeitar as leis que nos regem. A obediência se fortalece na ausência do superior, não só quando ele estiver por perto (Fp 2.12); nem apenas quando estiver olhando, só para agradá-lo (Ef 6.6). 


2.3 Obedecer é melhor do que sacrificar. 

Samuel disse: Tem, porventura, o Senhor tanto prazer em holocaustos e sacrifícios como em que se obedeça à sua Palavra? Eis que obedecer é melhor do que o sacrificar e o atender melhor é do que a gordura de carneiros (1 Sm 15.22). Muitos querem fazer história sem supervisão, sem obediência aos superiores e acabam registrando a história da rebeldia. Querem fazer o que pensam achando que, por realizar e sacrificar, terão mais recompensa do que por prestar obediência. 


3. RECONHEÇAM OS QUE PRESIDEM SOBRE VÓS NO SENHOR. 

“Agora vos rogamos, irmãos, que reconheçais os que trabalham entre vós, e que presidem sobre vós no Senhor, e vos admoestam. Tratai-os com grande estima e amor, por causa da sua obra. Tende paz entre vós” (1 Ts 5.12-13). Por que as ovelhas devem estimar seus pastores? Por causa do trabalho! Os líderes precisam de apoio, estimulo e amizade dos liderados; carecem, também, de reconhecimento pelo que fazem, pelas noites mal dormidas, lágrimas derramadas e as preocupações com o rebanho. Muitas vezes são incompreendidos por uns e rejeitados por outros. Você que tem o Espírito de Deus em sua vida abençoe seu pastor, ele é seu líder espiritual. 


3.1 Tratai-os com grande estima e amor. 

Precisamos entender que nem todas as decisões tomadas pelas autoridades serão aceitas e compreendidas na sua totalidade, mas mesmo que não compreendamos ou não aceitamos, se faz necessário honrar os líderes superiores nos momentos de divergências. O amor deverá suplantar as diferenças e reconhecer as limitações e fragilidades de todos os seres humanos, inclusive dos pastores. 


3.2 Tende paz entre vós. 

Viver em paz com os líderes é uma necessidade, mesmo que Deus já tenha rejeitado. Davi nos dá uma grande lição. O reinado de Saul já estava decadente. Deus já havia rejeitado Saul, Davi já era escolhido e ungido por Deus, mas não enfrentou o rei, suportou, não criou confusão, esperou o tempo passar para não tomar a decisão precipitada. Viver em paz é esperar Deus agir. Quem toca nos ungidos do Senhor será castigado (1 Cr 16.22). Não se devem devorar uns aos outros (Gl 5.15), mas amar cordialmente uns aos outros com amor fraternal preferindo em honra uns aos outros (Rm 12.9-10; 1 Co 10.24; Fp 2.1-8); com toda humildade e mansidão, com longanimidade, suportando-vos uns aos outros em amor, procurando guardar a unidade do Espírito pelo vínculo da paz (Ef 4.1-3). 


3.3 As más autoridades terão que prestar contas da sua administração a Deus. 

Não se preocupe com as autoridades desonestas, relapsas, negligentes, corruptas, imorais, maldosas e arrogantes, pois Deus tratará com elas. Haverá mais severidade para quem O representa (Lc 12.48; Tg 3.1-4). A responsabilidade de um líder espiritual vai além do que pensamos, pois ele prestará contas das ovelhas colocadas sob seu pastoreio (Hb 13.17a). Deus diz: “A fraca não fortalecestes, a doente não curastes, a quebrada não ligastes, a desgarrada não tornaste a trazer e a perdida não buscastes, mas dominais sobre elas com rigor e dureza... Eu requererei as minhas ovelhas das suas mãos” (Ez 34.1-10,16). 


CONCLUSÃO

Quem não concorda e briga, discute, desafia, murmura, fala mal dos superiores do próprio ministério deveria procurar um lugar onde servisse a Deus com alegria, não é bom adorar a Deus descontente. Precisamos tirar todos os impedimentos de ir para o céu, porque ficar do jeito que está é duvidoso. Os que não concordam com nada devem mostrar dignidade, ser coerentes e entregar as chaves. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os comentários estão liberados, dessa forma o seu comentário será publicado direto no CLUBE DA TEOLOGIA.
Porém se ele for abusivo ou usar palavras de baixo calão será removido.