quarta-feira, 14 de agosto de 2013

ESCOLA DOMINICAL - Esboço e Subsídio da Lição 7 - Revista da Editora Betel


AULA EM 18 DE AGOSTO DE 2013 – LIÇÃO 7
(Revista: EDITORA BETEL)

Tema: “FUGINDO DO MÉTODO FARISAICO DE EDUCAÇÃO”
  
Texto Áureo: Mateus 23.23
  
INTRODUÇÃO
- Professor(a), nesta aula procure mostrar na prática as situações mencionadas, com exemplos de fatos reais, para isso se prepare bem.
- “método farisaico”, se refere ao método que os fariseus usavam para acusarem Jesus, é um tipo de legalismo hipócrita, muitos crentes acabam utilizando aspectos desse método na criação de seus filhos até mesmo sem perceber.

            1. OS USUÁRIOS DO MÉTODO FARISAICO
            - “muito falado e criticado”, as palavras de Jesus mais lembradas quando se refere aos fariseus é o termo “sepulcro caiado” Mateus 23.27 fazendo referência a sua principal característica, hipocrisia.
- “nem nos damos conta”, o legalismo hipócrita é carregado de detalhes sutis que nem sempre podemos notar.

1.1. A posição e a doutrina dos pais no método farisaico
- “posição de superioridade”, no método farisaico a hierarquia é essencial para que funcione, pois é baseado em regras. Cada um deve observar a si mesmo para verificar se não está zelando demais pela hierarquia dentro do lar.
- “são inflexíveis”, não se flexiona, não muda a forma, não admite variação no método, assim acha que sempre está certo, por isso não aceita palpite.
- “fazem tudo isso sem misericórdia e fé”, fazem pelo legalismo estereótipo, onde o mais importante é fazer e mostrar que está fazendo do que o ser no interior. Dessa forma os pais se preocupam em cumprir regras e não obsevam se realmente eles são verdadeiramente cristãos, ficam cobrando que se faça algo, mas não se preocupam se os filhos realmente são o que eles esperam que sejam.
- CONTÉM A RESPOSTA DA QUESTÃO 1, enfatize para os alunos poderem fazer o exercício.  

1.2. Em que se baseia o método farisaico na educação de filhos
- “literalidade das regras bíblicas”, significa o entendimento da regra pelo sentido literal, pelo que está escrito e não pelo que ela realmente quer dizer.
- “regras e costumes extras bíblicos”, são regras que foram acrescentadas durante o tempo, não são mencionadas na Bíblia como ordenanças de Cristo, por exemplo a vigília, a oração no monte, a apresentação de bebês, etc. Com o tempo alguns costumes dos judeus foram adotados pela igreja e chegaram aos nossos dias como dogmas cristãos.
- “fazer e não fazer”, no método farisaico os pais exigem que os filhos façam, que sigam as regras, para que a imagem não seja manchada.
- CONTÉM A RESPOSTA DA QUESTÃO 2

1.3. A vida doméstica e o discurso do método farisaico de educação
- “dizerem uma coisa e fazerem outra”, é o velho “faça o que eu digo, mas não faça o que eu faço”, por que esta atitude tenha sido condenada no meio cristão, ainda hoje encontramos pessoas que agem assim, na igreja se apresentam como bons servos de Cristo, mas em casa são outros.
____________________________
2. INDICAÇÕES DO MÉTODO FARISAICO PARA A VIDA RELIGIOSA
- “fácil e confortável”, um dos motivos é o fato de se cobrar sem o compromisso de dar o exemplo. 

2.1. O método farisaico promete primazia
- “família mais espiritual da igreja”, os pais que usam esse método zelam demais pela imagem, por isso cobram de seus filhos a participação nos eventos da igreja. Dessa forma os filhos começam a perceber que ser cristão é manter uma falsa imagem, que na verdade é uma farsa, então perdem o interesse.
- “Igreja”, esse termo com “I” maiúsculo se refere a Igreja de Cristo que está espalhada ao redor do mundo e será arrebatada. Quando se referir a igreja local deve ser grafado com “i” minúsculo. Na lição o comentarista está se referindo sempre à igreja local, por isso deveria ser grafado com “i” minúsculo. Deve ter sido algum erro na edição.
- CONTÉM A RESPOSTA DA QUESTÃO 3, no final do tópico.

2.2. Os usuários do método farisaico buscam visibilidade
- “filactérios”, pequena caixa de madeira presa por tiras no braço ou na cabeça, contendo extratos da Torá. Na época de Jesus esses apetrechos eram usados para se identificar os mais dedicados às Escrituras.
- Os fariseus usavam os filactérios para serem visto e distinguidos pelo povo.
Atualmente alguns pais educam seus filhos com a preocupação de que eles não envergonhem seus nomes.

2.3. O método farisaico acena para a possibilidade de reconhecimento e popularidade
- “bonés de orelha de burro”, chegou a ser usado em escolas até a década de 70 no século passado, para identificar os alunos que erravam as perguntas, mas foi severamente condenado pela pedagogia moderna. Essa afirmação colocada na revista é uma metáfora para expressar o tipo de tratamento dado a quem fracassar no método farisaico.
- “comparação entre um filho e outro”, professor(a) procure apresentar aos alunos as diferenças entre esse método e àquele ensinado por Cristo, onde os mais fortes devem tolerar e ajudar os mais fracos na fé, 1 Tessalonicense 5.14.
- CONTÉM A RESPOSTA DA QUESTÃO 4, no meio do tópico.
____________________________________
3. FALHAS, RISCOS E PERIGOS DO MODELO FARISAICO DE EDUCAR
- “nem sempre reconhecem que existem”, com isso entende-se que os pais não fazem com a intenção de destruir a fé de seus filhos. A pergunta coerente é: Por que os pais usam esse método tão prejudicial?
Proposta de resposta: Falta de conhecimento, pois muitos pais não frequentam a Escola Dominical e se concentram apenas nas armadilhas que os fariseus lançavam contra Jesus, mas não estudam os motivos que eles tinham para fazê-lo e seus métodos.

3.1. A falha
- “que sejam honestos”, se refere à essência daquele que pratica a honestidade.
- “que ajam com honestidade”, se refere a ação do momento, não atribuindo qualquer qualidade ao que executa a honestidade.
- Constantemente na Bíblia somos orientados a sermos acima do que fazermos. 1 Coríntios 15.58

3.2. Os riscos
- “um pouco de liberdade”, muitos filhos esperam ansiosamente para completarem seus 18 anos para adquirirem a tal liberdade.
- “conserva sua virgindade”, alguns desenvolvem métodos para burlarem os pais, e praticam o erro quando estes não estão vendo. Algumas jovens apenas guardam sua virgindade física, mas deixam o namorado fazer coisas terríveis.
- O método farisaico produz muitos homossexuais, lésbicas, bandidos e pessoas de má índole.
- Professor(a), se sua classe for de jovens, você tem a oportunidade de ensiná-los a identificar suas motivações. Peça para eles analisarem a si mesmo e identificarem porque se guardam de praticar o mal, se for por medo da punição, então estão sendo vítimas do sistema farisaico, mas se for por consciência de que Deus está observando tudo, então estão no método da Palavra de Deus.
- CONTÉM A RESPOSTA DA QUESTÃO 5, implícita no tópico.

3.3. Os perigos
- “desenvolverem o uso de drogas”, é fácil encontrar viciados, traficantes e muitos outros problemáticos, que cresceram em um lar evangélico.
- “pessoas mal intencionadas”, se refere às pessoas que aliciam jovens para o crime e vícios.
- “reconhecimento, aceitação e popularidade”, muitos jovens se deixam aliciar em busca dessas coisas. Isso ocorre porque no sistema farisaico os pais não proporcionam isso, não deixam seus filhos se integrarem aos grupos jovens da igreja, dessa forma eles buscarão essa integração na escola, no cursinho, no meio de jovens ímpios, onde poderão encontrar os tais aliciadores.
___________________________
CONCLUSÃO
- “parecerem que são”, na verdade esse é o grande objetivo do sistema farisaico, parecer, manter uma imagem, para ser aplaudido pela igreja.
- “legalista”, que sela pela manutenção de aplicação rigorosa de leis difíceis de se cumprir.
- “não tem valor contra a sensualidade”, tremendo essa referência usada como exemplo. Paulo está alertando que não adianta as muitas proibições, pois meras proibições não podem nada contra uma das maiores armas da carne, a sensualidade.   
- finalize com um resumo e as perguntas do questionário.

Boa aula!


Marcos André – professor
-->

Um comentário:

  1. Obrigado professor Marcos André, gostei muito do que você comenta sobre a lição de numero sete, que Deus continue lhe abençoando.

    ResponderExcluir

Todos os comentários estão liberados, dessa forma o seu comentário será publicado direto no CLUBE DA TEOLOGIA.
Porém se ele for abusivo ou usar palavras de baixo calão será removido.