sábado, 16 de novembro de 2013

ESCOLA DOMINICAL - Esboço e Subsídio para a Lição 7 - Revista da CPAD


AULA EM 17 DE NOVEMBRO DE 2013 - LIÇÃO 7
(Revista: CPAD)

Contrapondo a arrogância com a humildade
  
Texto Áureo: Provérbios 16.18  
  
INTRODUÇÃO
- Amado(a) professor(a), procure ler com a classe as referências de Provérbios, peça para um aluno ler e depois comente.
- “didáticos”, qualidade do que tem didática, aquilo que serva para ensinar.
- “sábio e o insensato”, são dois tipos explorados em toda a Bíblia, para nos ensinar o melhor caminho.
- “aplicarmos à nossa vida”, é fazer os ensinamentos acontecerem em nosso dia-a-dia praticando-os nas tomadas de decisões e nas atitudes. Não adianta aprender a fazer e não fazer.
__________________________________________
1. O SÁBIO VERSUS O INSENSATO

1. Sabedoria e humildade.
- “aplicação correta do conhecimento”, o inteligente tem os ensinamentos, mas o sábio sabe praticar os ensinamentos corretamente, ser inteligente pode dar status, mas ser sábio liberta do mal.
“Quão melhor é adquirir a sabedoria do que o ouro! e quão mais excelente é adquirir a prudência do que a prata!”
Provérbios 16:16


“Em vindo a soberba, virá também a afronta; mas com os humildes está a sabedoria.”
Provérbios 11:2  

- “Paulo sabia dessa verdade”, Paulo sendo sábio ora para que o Senhor levante mais sábios, diferente de alguns líderes inteligentes, que tentam sufocar outros que também são para que não ajam concorrências.
- CONTÉM A RESPOSTA DA QUESTÃO 1, expressa no início do subtópico.

2. Insensatez, arrogância e altivez.
- “pessoa insensata”, que não pratica a sensatez, não usa o bom senso, que é o bom julgamento das coisas e situações, considerando as razões e os lados de um conflito, tudo isso para de evitar uma decisão parcial ou preconceituosa. Dentro das igrejas os líderes devem buscar a sensatez para as suas tomadas de decisões.
- “age com soberba”, a soberba é a pretensão de superioridade sobre os outros. A pessoa quando tenta ser mais do que os demais começa a desenvolver a arrogância, tratando os outros mal.
- “sem domínio próprio”, é uma característica do fruto do Espírito em Gálatas 5.22 lá ele aparece como “temperança” é a pessoa ter domínio sobre suas ações, também pode ser entendido como equilíbrio.
- CONTÉM A RESPOSTA DA QUESTÃO 2. expressa no início do tópico.
_____________________________________________
2. O JUSTO VERSUS O INJUSTO

1. Justiça e humildade.
- “para governar Israel com justiça”, ao pedir isso Salomão já estava demonstrando o princípio da sabedoria, pois ele temia em governar o povo de Deus, pois assim prevê Provérbios 9.10 .
- “a justiça vem diretamente de Deus”, é Deus quem dá a justiça, pela proximidade dEle nos tornamos mais justos a cada dia.
- “sabiamente exercitada”, ter a justiça de Deus ainda não é tudo é necessário também exercitá-la. Viver em justiça, desejar que ela ocorra em nossas igrejas e em nosso dia-a-dia.
- CONTÉM A RESPOSTA DA QUESTÃO 3, expressa no início do subtópico.
2. Injustiça e arrogância.
- “não se dá conta dos malefícios”, isso ocorre devido a uma cegueira espiritual, pois Satanás cegou seus entendimentos 2 Co 4.4. Somente a bíblia é a lâmpada para iluminar o caminho Sm 119.105. Mas pouquíssimas pessoas estão dispostas a buscar nela o esclarecimento.
- “essas são atitudes impensáveis para um servo de Deus”, o primeiro orgulhoso que queria estar acima dos outros foi Satanás e quando alguém tenta estar acima dos demais começa a lembrar o Diabo. Todos que se sentem bem em sobressair aos irmãos vigiem para que esse sentimento não enraíze em suas almas e se tornem parecidos com o inimigo da Igreja.
_________________________________________
3. O RICO VERSUS O POBRE

1. Desenvolvimento mental.
- “resultado da indolência”, indolência é apatia, preguiça, acomodação, e já deu para notar que a essência de Deus é amor e trabalho, e todos que são chamados à obra de Deus devem se esforçar e trabalhar.
- “elogiado meramente por ser pobre”, no passado muitos cristãos acreditavam que pobreza era sinônimo de humildade e que os pobres estavam em melhor situações do que os ricos.
- “estigmatizado por ser rico”, estigmatizar é fazer um julgamento de alguém devido a um sinal, um estigma. Por exemplo: achar que o rico vai pro inferno porque é rico, ou que o rico não está bem espiritualmente.
- CONTÉM A RESPOSTA DA QUESTÃO 4, expressa no início do subtópico.

2. Pobreza e humildade.
- “contexto sócio-histórico”, se refere à situação da sociedade em um determinado momento da história.
“Melhor é o pobre que anda na sua integridade do que o de caminhos perversos ainda que seja rico.”
Provérbios 28:6
Nesse caso não é o pobre que é ocioso, mas o pobre que está sendo vítima do contexto social, pois é muito difícil em algumas nações o pobre trabalhador chegar a mudar de classe, ascender socialmente.
______________________________________
4. O PRÍNCIPE VERSUS O ESCRAVO

1. Realeza: arrogância e humildade.
- “era uma monarquia”, significa que era governada por um monarca, ou seja um rei.
- “discernir entre o bem e o mal”, discernir significa “entender”, Salomão queria entender claramente o que era certo e errado, para não ser enganado pela aparência do bem ou do mal.
- “promover o bem-estar social”, todo governante governa para cuidar do povo, e para que isso aconteça o Senhor deve ser exaltado sobre a nação e Salomão logo cedo entendeu isso, por isso pediu de Deus a sabedoria. Cada crente deve pedir sabedoria para liderar sobre a sua família, sua casa e seus negócios, para que sempre venha a colocar Deus sobre sua casa e trabalho.
- CONTÉM A RESPOSTA DA QUESTÃO 5, expressa no final do subtópico.

2. Escravidão: humildade e realeza.
- “quando chegam ao topo agem como os soberbos”, na história de 1 Rs 12  aparece a figura de dois homens que ilustram os ensinamentos de Provérbios, um é Roboão filho de Salomão e que assume o trono e o outro é Jeroboão servo de Salomão que estava no exílio, o insensato Roboão ao assumir o trono seguiu os conselhos, sobre uma decisão importante, de jovens inexperientes que cresceram com ele. Devido a insensatez de Roboão o reino foi dividido e dez tribos caíram em poder de Jeroboão.
- “Dê poder ao homem e você saberá o seu verdadeiro caráter”, infelizmente isso acontece nas igrejas pelo mundo afora o tempo todo. São pessoas que até parecem excelentes crentes, mas ao assumir uma posição de liderança, mostram que são ditadores e arrogantes, agem insensatamente tomando decisões arbitrárias.
_______________________________________
CONCLUSÃO
- “distinguirão uma pessoa da outra”, mostrará quem é quem, pois nem todo rico é arrogante e nem todo pobre é humilde, mas as atitudes de cada um é que mostrarão a diferença.
- “virtude da humildade”, ser humilde consiste em tratar os outros como iguais, mostrando sem máscaras que também precisamos deles para nos ajudar.
- Procure ler durante a aula o máximo de referências possíveis.
- Prepare o resumo do que foi mais importante em cada tópico.
- Minhas dicas de respostas devem ser encontradas no conteúdo da revista da EBD.

Marcos André – Superintendente e professor

Boa Aula!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os comentários estão liberados, dessa forma o seu comentário será publicado direto no CLUBE DA TEOLOGIA.
Porém se ele for abusivo ou usar palavras de baixo calão será removido.