segunda-feira, 6 de janeiro de 2014

ESCOLA DOMINICAL - Conteúdo da Lição 2 - Revista da Editora Betel


Espiritismo, Umas das Seitas que mais Crescem no Brasil
12 de janeiro de 2014

TEXTO AUREO
"Quando vos disserem: Consultai os que têm espíritos familiares e os feiticeiros, que chilreiam e murmuram, respondei: Acaso não consultará um povo a seu Deus? Acaso a favor dos vivos consultará os mortos?" Is 8.19



VERDADE APLICADA

A Bíblia condena toda e qualquer prática que envolva a comunica­ção com os mortos.


TEXTOS DE REFERÊNCIA


Dt 18.10 - Não se achará no meio de ti quem faça passar pelo fogo o seu filho ou a sua filha, nem adivi­nhador, nem prognosticador, nem agoureiro, nem feiticeiro,
Dt 18.11 - nem encantador, nem quem consulte um espírito adivi­nhador, nem mágico, nem quem consulte os mortos;
Dt 18.12 - pois, todo aquele que faz estas coisas é abominável ao Senhor, e é por causa destas abominações que o Senhor teu Deus os lança fora de diante de ti.
Dt 18.14 - Porque estas nações, que hás de possuir, ouvem os prog-nosticadores e os adivinhadores; porém, quanto a ti, o Senhor teu Deus não te permitiu tal coisa.


INTRODUÇÃO

O Espiritismo é, sem dúvida, uma das heresias que mais crescem. Os seus defensores citam textos da Bíblia Sagrada argumentando que ela é um dos maiores repo­sitórios de fatos espíri­tas de toda bibliografia religiosa, e que o Espi­ritismo é uma religião cristã. Porém esta lição mostrará que eles fazem interpretações equivo­cadas da Bíblia, e que o Espiritismo não tem nada de Cristão.


1. História do Espiritismo

Para alguns teólogos, o epi­sódio registrado em Gêneses capítulo três, que relata a queda do homem, foi a primeira sessão espírita acontecida no mundo, momento em que a serpente se prestou ao trabalho de médium e Satanás de guia. Mas há registros de práticas espíritas em várias civilizações antigas. Porém o Espi­ritismo, como "doutrina organiza­da", teve seu início no século XIX.


1.1. O Espiritismo Mo­derno

Os espíritas afirmam que, durante o século XIX, houve uma grande leva de manifestações mediúnicas nos Estados Unidos e na Europa. Tais manifestações consistiam, em sua maioria, em sons estranhos, pancadas e objetos que se moviam ou levitavam sem nenhuma causa aparente. Entre tais acontecimentos, o que mais ganhou notoriedade foi o caso das Irmãs Fox, na América do Norte. As irmãs Margaret e Kate Fox diziam ter visto as mesas girando e ouvido panca­das na casa em que moravam. E quando elas faziam perguntas recebiam respostas, mediante estalos de dedos. Elas afirmaram que tiveram a sensação de estar-se comunicando com o mundo invisível dos mortos.


1.2. O Espiritismo como Doutrina

O Espiritismo, como doutrina, baseia-se, em grande parte, na obra de Léon Hippolyte Dénizart Rivail, que em 30 de abril de 1856, assumiu o pseudônimo de "Allan Kardec", por acreditar ser ele uma reencarnação de um poe­ta Celta com este nome. Publicou em 1857 o "Livro dos Espíritos" - através dessa obra, Allan Kar­dec introduziu, no Espiritismo, a ideia da reencarnação. Em 1864 publicou o "Evangelho Segundo o Espiritismo". Este livro compõe-se de vinte e oito capítulos, sendo vinte e sete deles dedica­dos- segundo o Espiritismo "a explicação dos ensinos de Jesus".


1.3. O Espiritismo no Brasil

O Brasil é considerado o maior país espírita do mundo. Em 1865, Luís Olímpio Teles de Menezes fundou, em Salvador-BA, o pri­meiro centro espírita. Em 1873, foi fundada, no Rio de Janeiro, uma sociedade espírita, da qual surgiram outros grupos. Dez anos depois, começaram a publicar a re­vista "O Reformador", que, ainda hoje, é o órgão oficial dos espíritas brasileiros. Dentre os principais médiuns brasileiros, destaca-se Francisco Cândido Xavier, autor de diversas obras psicografadas. Além dele, ganhou notoriedade José Pedro de Freitas, mais conhe­cido pelo apelido de "Zé Arigó", que efetivava supostas curas e ci­rurgias mediúnicas, segundo ele, pela incorporação do espírito do médico alemão conhecido como Dr. Fritiz. Outro grande divulgador da Doutrina Espírita no Brasil é Divaldo Pereira Franco, que, após a morte do brasileiro Chico Xavier, tornou-se a figura mais representativa do Espiritismo em todo o mundo.


2. Principais divisões do espiritismo

1) Espiritismo comum (quiro­mancia, cartomancia, hidromancia); 2) Baixo Espiritismo (vodu, candomblé, umbanda, macumba, quimbanda); 3) Espiritismo Cien­tífico ou Alto Espiritismo (esote­rismo, teosofismo); 4) Espiritismo Kardecista. Dentre essas divisões, destacam-se:


2.1. Espiritismo Karde­cista

O Espiritismo Kardecista pre­tende ser a terceira revelação de Deus à humanidade. A primeira revelação, segundo os espíritas, teria vindo através de Moisés; a segunda, através de Jesus e a terceira através do Espiritis­mo pela instrumentalidade de Allan Kardec. Ou seja, eles têm a pretensão de igualar a figura de Allan Kardec e seus ensinos à pessoa de Jesus Cristo e sua obra. Definem Jesus apenas como um médium excepcional, como foi também segundo eles, Allan Kardec.


2.2. Espiritismo Cientí­fico

O Espiritismo Científico é conhecido também como: Alto Espiritismo; Espiritismo Ortodoxo e Espiritismo Profissional. Refere-se a grupos espíritas que negam o Espiritismo como religião. Intitulam-se filosóficos, científicos, beneficentes, movimentos e orga­nizações místicas e esotéricas. Um exemplo de Espiritismo Científico bem conhecido no Brasil é a LBV - Legião da Boa Vontade.


2.3. LBV - Legião da Boa Vontade

Fundada por Alziro Zarur, que, aos 12 anos de idade, diz ter recebido uma revelação de Jesus, dando-lhe a missão de esclarecer e pregar o Novo Testamento. Em 1950 a LBV é organizada oficial­mente. Após a morte de Zarur, o seu secretário, José Simões de Paiva Neto, assume a presidência da LBV As doutrinas da LBV e as obras assistenciais da LBV conquistaram enorme prestígio perante a sociedade. Mas, por trás desta aparência de carida­de, está uma doutrina herética. No livro, "Jesus a Saga de Alziro Zarur", vol.2, Zarur, reiteradas vezes, afirma ser a reencarnação de Allan Kardec. Por isso, Paiva Neto afirmou: "Zarur e Kardec são um no Cristo de Deus". Para a LBV Allan Kardec não concluiu sua obra, como também "O Es­piritismo não deu a última pala­vra", por isso, Alziro Zarur veio completá-la. É por esta crença que a LBV se intitula "A Quarta Revelação de Deus aos homens".


3. Algumas heresias do Espiritismo

1) Possibilidade de comuni­cação com entidades espirituais desencarnadas; 2) Crença na reencarnação através da purifica­ção pelo sofrimento e pelas boas obras que praticam, até atingir a salvação; 3) Crença na pluralidade de mundos habitados, sendo a Terra, planeta de expiação; 4) O progresso pessoal depende unicamente do próprio indiví­duo, e acumula-se de encarnação em encarnação; 5) O contato com Deus é feito através de "Guias", ou espíritos que se manifestam através de "Médiuns", poden­do, assim, ajudar as pessoas; 6) Afirmam que Jesus Cristo não é Deus, e sim uma entidade muito evoluída que veio a este mundo.


3.1. Reencarnação dos mortos

A reencarnação, crença na volta da alma à vida corpórea. Essa crença afirma que João Batista era o Elias reencarna­do. Interpreta de forma errada também quando Jesus disse a Nicodemos que, para entrar no reino de Deus, era preciso nascer de novo. Para refutar estes falsos ensinos basta recorrer aos se­guintes textos: Em Lucas 1.17, o texto diz claramente "...no espíri­to e virtude de Elias...", referindo ao entusiasmo, vigor, veemência de Elias; Outro fato que eles es­quecem, é que Elias não morreu (2Rs 2.11); O próprio João Batista responde aos interrogadores, se ele era o Profeta Elias: "não sou" (Jo 1.21). Quanto ao ensino de Jesus a Nicodemos (Jo 3.3), o próprio Jesus deixa claro ao dizer que se tratava do nascer da "água e do Espírito" (Jo 3.5); ensinando para Nicodemos (e para os dias atuais), que não se tratava de "tornar a entrar no ventre" da mãe para voltar a nascer (Jo 3.4). O texto mais enfático, contra esta heresia, está em Hebreus 9.27.


3.2. A comunicação com os mortos

Os espíritas fazem preces em favor dos mortos e afirmam comunicar-se com eles. O que acontece nesses casos é a mani­festação dos demônios, que usam fatos e expressões de pessoas mortas, para enganar. Como ar­gumento bíblico, citam o caso do Rei Saul e a feiticeira de Endor. Estão mais uma vez equivocados, pois, quando o Rei Saul pergun­tou à feiticeira o que ela estava vendo, ela respondeu: "Vem su­bindo um ancião" (ISm 28.14), é Saul quem chega a uma con­clusão: "Entendendo Saul que era Samuel"(lSm 28.14).Daí, tudo que foi proferido pelo "an­cião" foi atribuído, conforme o entendimento de Saul, como se fosse o Profeta Samuel. A prova disso é que as profecias dadas pelo dito ancião (ISm 28.19) não cumpriram. Saul não morreu no dia seguinte, morreu vários dias depois (ISm 30.1); nem todos os filhos de Saul morreram, apenas três (ISm 31.2), Isbosete, Armoni e Mefibosete sobreviveram (2Sm 2.8-10; 21.8); Saul não foi entregue aos filisteus, cometeu suicídio (lSm 31.4). A Bíblia condena veemente a tentativa de comunicação com os mortos (Dt 18.11; Is 8.19).


3.3. A Salvação

Os espíritas pregam que a salvação vem pela prática de boas obras e por meio de sucessi­vas reencarnações, que servem para aprimorar as qualidades da alma. Paulo refuta essa heresia ao escrever aos efésios, esclarecendo que a salvação não é uma conquista ou um mérito humano: "porque pela graça sois salvos... não vem de vós... não vem das obras... é dom de Deus" (Ef 2.8,9; lPd 1.19).


CONCLUSÃO

Como se vê, não é acei­tável a pretensão de o Espiritismo em ser uma organização cristã. O Espi­ritismo segue os conteúdos que julgam haver recebi­do dos espíritos, através da mediunidade, invoca espíritos desencarnados, acreditam na reencarna­ção, na lei do carma, além de negar a Divindade de Jesus, rebaixando-o a posi­ção de um médium apenas.

2 comentários:

  1. O autor da revista não abordou o baixo espiritismo 9umbanda, quimbanda etc) e nem mencionou sobre a cartomancia, astrologia e hipnose. Estes assuntos embora o tempo 9como sempre0 de ebd é curto, poderiam ser comentados. fica aí a sugestão para aula da lição 2:
    Aproveito a lição da Betel para sugerir o que faremos no próximo domingo com respeito ao Espiritismo (Lição 2);
    1)Pesquise no google "[PDF] Cartas Do Brasil - Brasiliana USP"; vá nas páginas 99 e 100 9 V carta ano 1549); tiramos cópia e fornecemos aos alunos para que tenham 01min cada para identificarem o que chama atenção no texto com rituais dos dias de hoje no baixo espiritismo.
    2)No livro "Aprender mais com o espiritismo" , de Gerson Simões Ed. Mauad, fornecemos aos alunos cópia do texto da página 24 que versa sobre mortes coletivas e também discorreram sobre o assunto exemplificado sobre a lei do carma e a reencarnação;
    Nesta dinâmica, o professor utilizará do testemunho (não de conversão devido ao pouco tempo) de um aluno que frequentou terreiros e praticava os quatro pontos básicos da lição, conversa com mortos, reencarnação, rituais de magia branca e prática de boas obras (sem a fé em Cristo). Este terá cinco minutos.
    4)Pedimos que dentro da possibilidade acessassem o you tube para assistirem durante a semana antes do domingo "minha vida em outra vida" (filme espírita que fala da reencarnação).Este filme será debatido entre os irmãos e o Pastor.
    5)Finalmente, o professor abordará a revista enfatizando com as refutações mínimas a fim de os irmãos memorizarem para também a evangelização de Kardecistas, os principais "intelectuais" que questionam utilizando versículos.
    6)Apresentaremos trechos do livro "crimes satânicos" da Editora Naós, Léo Montenegro, com a finalidade de mostrar o lado obscuro da religião em lide afinal, mesmo sem generalizar, é necessário acrescentar o que a revista , talvez por motivos jurídicos não tenha se precipitado. Citaremos o art 5º da constituição Federal, falaremos um pouco da liberdade de expressão e pensamento, do direito a vida, ou seja, até que ponto é TOLERÁVEL determinada religião ou como veem essa tolerância atualmente.
    7)Citaremos a hipnose muito bem apresentada por David Hunt em seus livro "A Batalha pelo controle da mente", Actual edições. totalmente relacionada a lição.
    Bem, ganharemos alguns minutos , pelo menos foi pedido ao pastor.
    Espero ter contribuido

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Paz irmão Mendes terminei o esboço para a aula de domingo dia 12, acrescentei apenas a definição sobre o que você sugeriu, achei que tem muito conteúdo para passar em apenas uma aula.
      Obrigado irmão.

      Excluir

Todos os comentários estão liberados, dessa forma o seu comentário será publicado direto no CLUBE DA TEOLOGIA.
Porém se ele for abusivo ou usar palavras de baixo calão será removido.