quarta-feira, 19 de março de 2014

ESCOLA DOMINICAL - Esboço e Subsídio da Lição 12 - Revista da CPAD


AULA EM 23 DE MARÇO DE 2014 - LIÇÃO 12
(Revista: CPAD)

Tema: A Consagração dos Sacerdotes  

Texto Áureo: Hebreus 9.22
  
INTRODUÇÃO
- Amado(a) professor(a), nesta lição esteja atento aos detalhes técnicos do serviço sacerdotal, como a ordem sacerdotal de Arão e de Melquisedeque. Elabore perguntas para trabalhar com a classe.
- “por orientações do próprio Deus”, não poderia ser conforme o desejo do sacerdote, nem segundo suas convicções pessoais, deveria ser exatamente como Deus mandara.
- “remissão dos seus próprios pecados”, esse ritual ocorria no dia da expiação, era o dia que acontecia uma vez por ano e nesse dia o sumo sacerdote entrava no santíssimo lugar e oferecia sacrifício pela congregação. Mas se ele entrasse ali com pecado não confessado ele era fulminado pelo poder de Deus.
__________________________________________
1. A CONSAGRAÇÃO DE ARÃO E SEUS FILHOS

1. A lavagem com água.
- “simbolizava pureza e perfeição”, o sacerdote deveria ser limpo por dentro e por fora, ele deveria se apresentar com o coração limpo e as vestes limpas.
- “é limpo pela Palavra”, a palavra purifica a mente do crente. Mas serve apenas para os que praticam as palavras de Jesus, pois os que são indiferentes a ela nunca serão libertos de verdade.
- “Sem pureza e santidade não podemos”, os rituais do serviço sacerdotal nos ensinam o quanto é necessário levar a sério a santidade de Deus, hoje muitos desejam se achegar à presença de Deus de qualquer maneira, outros nem se quer desejam essa presença.

2. A unção com azeite (Êx 30.23-33).
- “derramado sobre a cabeça de Arão”, por isso até hoje os pastores são consagrados dessa forma, pois assim eram consagrados os sacerdotes.
- “símbolo do Espírito Santo”, o derramar do azeite sobre a cabeça dos sacerdotes apontava para o futuro derramar do Espírito Santo sobre todos os servos de Deus, ungindo a todos como sacerdotes.
- “recebeu o penhor do Espírito”, é uma garantia de pagamento baseado na entrega de algo valioso como forma de sinalizar a intenção de pagar. Quando alguém adquiri um empréstimo, essa pessoa pode deixar uma joia penhorada no banco, para dar ao banco a garantia de que vai arcar com a dívida. Assim quando Cristo nos fez a promessa de sua volta, Ele assumiu uma dívida conosco e para nos dar garantia de que Ele cumprir a Sua promessa, Ele penhorou o Espírito Santo conosco.

3. Animais são imolados como sacrifício (Êx 29.10-18).
- “sem mancha ou defeito”, não poderia ser uma sacrifício qualquer, deveria ser algo digno da importância daquele ato.
- “tipificava a morte vicária”, é interessante mostrar as semelhanças entre esse sacrifício do cordeiro e o que Cristo fez na cruz. Veja o cordeiro deveria ser sem mancha, assim como Jesus que era puro e limpo de coração, era um sacrifício pelo pecado, assim como Cristo foi sacrificado pelos nossos pecados, o cordeiro era uma animal inocente que morria no lugar do culpado, assim como Jesus que era inocente e morreu no nosso lugar.
- “reconciliação com Deus.”, o homem pecador está em guerra contra Deus e a mão do Senhor não o favorece, mas quando ele aceita a Cristo essa luta acaba.
_____________________________________________
2. O SACRIFÍCIO DA POSSE

1. O segundo carneiro da consagração (Êx 29.19-35).
- “Sem derramamento de sangue não há remissão”, como o salário do pecado é a morte e a alma que pecar essa morrerá. Quando alguém se entrega ao pecado essa pessoa deve receber a condenação do pecado (a morte). Mas acontece que alguém já pagou essa dívida com Deus, Jesus. Cristo já derramou seu sangue em nosso lugar.
2. Sacrifícios diários.
- “culto diário a Deus”, apesar de o sacrifício de Cristo ter sido único, hoje devemos oferecer a Deus o que Bíblia chama de sacrifício de louvor, Hebreus 13.15.
- “cada manhã, este era alimentado”, assim a cada manhã precisamos renovar o fogo em nosso altar, é preciso o crente estar sempre proto para a adoração e o serviço na obra de Deus. Professor(a), convide os seus alunos a renovar essa lenha, e ter o seu altar limpo para serviço na obra de Deus.
_________________________________________
3. CRISTO, PERPÉTUO SUMO SACERDOTE
1. Sacerdócio segundo a ordem de Melquisedeque.
- “segundo a ordem de Melquisedeque”, a Bíblia nos apresenta pelo menos duas ordens sacerdotais, a de Arão e a de Melquisedeque. A de Arão era transmitida de pai para filho. A de Melquisedeque era única sem transmissão por herança, sem começo e sem fim assim como Cristo.
- “um tipo de Cristo”, se refere a alguém que dá um exemplo de como Cristo seria ao visitar o mundo. Na Bíblia existem vários tipos de Cristo.  

2. O sacrifício perfeito de Cristo.
- “oferecer diariamente sacrifícios por seus pecados”, isso porque eles eram pecadores e por mais      que se purificassem, não poderiam alcançar a perfeição da pureza.
- “não precisamos fazer esses tipos de sacrifícios”, se refere ao sacrifício literal com animais, pois nós ainda temos a natureza pecaminosa e precisamos a cada dia nos achegar a Cristo, a diferença fundamental é que agora não somos mais escravos do pecado.

3. O sacrifício eterno de Cristo.
- “Jesus não pertencia à tribo de Levi”, lance a pergunta para a classe, qual a tribo de Jesus? Essa é fácil, mas alguns não vão querer responder. Tente estimulá-los. Jesus é da tribo de Judá. Por isso Ele não podia ser sacerdote da ordem de Arão.
- “superior ao de Arão”, conclui-se que era superior ao de Arão porque o dele não tem fim e o de Arão teve.
- De tudo o que foi dito entendemos que o sacerdócio de Cristo está em plena atividade, atuando no Reino de Deus..
______________________________________
CONCLUSÃO
- “sacrifício perfeito”, relembrando, é perfeito porque não precisa de outro, apenas um já foi suficiente.
- “sacerdócio eterno de Cristo”, relembrando, é eterno porque é da ordem de Melquisedeque, não tem começo e nem fim.
- “jamais poderíamos nos achegar”, não há ninguém que seja bom o bastante para se achegar e ser aceito por Deus sem Jesus, só em Cristo alguém pode conhecer Deus.
- “ter comunhão com Ele”, é como ser amigo Dele (Deus), é gostar do que Ele gosta, se incomodar com o que O incomoda, voltar a ser imagem e semelhança Dele.
- Convide os alunos a reverenciar a Jesus como o sumo sacerdote.
- Elabore o resumo e aborde os pontos mais importantes.

Marcos André – Superintendente e professor


Boa Aula!

10 comentários:

  1. muitíssimo obrigada Pastor... Deus te abençoe sempre.

    ResponderExcluir
  2. pastor o senhor e uma bençao obg por tudo.

    ResponderExcluir
  3. a paz do Senhor Deus colocou o senhor nesse blog por muito tem me ajudado nas minhas aulas com os jovens. Estou entendendo mais a palavra . obrigado Pastor Deus abençoe seu ministerio e sua familia, amém

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amém irmã, hoje eu ministrei para uma classe mista, mas adoro ministrar para os jovens.
      Paz de Cristo.

      Excluir
    2. Amém irmã, hoje eu ministrei para uma classe mista, mas adoro ministrar para os jovens.
      Paz de Cristo.

      Excluir
  4. Respostas
    1. Obrigado irmão, ore por nós. Paz de Deus.

      Excluir

Todos os comentários estão liberados, dessa forma o seu comentário será publicado direto no CLUBE DA TEOLOGIA.
Porém se ele for abusivo ou usar palavras de baixo calão será removido.