terça-feira, 22 de abril de 2014

ESCOLA DOMINICAL - Esboço e Subsídio da Lição 4 - Revista da Editora Betel

ATUALIZADO EM 26 ABRIL ÀS 21:55H


AULA EM 27 DE ABRIL DE 2014 – LIÇÃO 4
(Revista: EDITORA BETEL)

Vencendo a Timidez e Suas Consequências

Texto Áureo: Josué 1.9
  
INTRODUÇÃO
- Professor(a), nesta lição se concentre no tratamento para esse problema que pode acometer alguns irmãos, encoraje-os a enfrentar essa dificuldade.
- “tímidos, em algum grau”, alguns tem dificuldade de ser exposto a um grupo de amigos, outros tem não suportam estar a frente de uma classe e outro ainda ficam extremamente nervosos diante dos colegas de trabalho, mas falam bem na igreja, são níveis diferentes de timidez.
- “Confiança em si mesmo”, precisamos confiar em Deus, mas o Senhor faz a obra com as nossas mãos, por isso Ele quer que aprendamos a confiar em nós mesmos.
- Em certo sentido, todos somos tímidos, o que é bom, por nos dar um sentido de culpa e vergonha e impedir que evitemos excessos comportamentais, sendo assim saudável para nossa caminhada cristã.
_______________________________________
1. que é a timidez?
- “situações sociais”, se refere aos eventos ou qualquer situação em que as pessoas se reúnam.
- “situações de inferioridade”, se a pessoa se sentir inferior em relação ao grupo com quem ela precisa interagir, logo aparecerá a timidez.
- “reagir contra este sentimento”, a timidez dentro da normalidade pode ser controlada.
- Você também pode acrescentar que a timidez pode estar confinada a algumas situações específicas, não se tornando incapacitante nem angustiante. No entanto, em determinadas situações, algumas pessoas pouco a pouco vão generalizando os acontecimentos incômodos ao ponto de poderem vir a desenvolver timidez incapacitante e alguns transtornos de ansiedade, como a fobia social e até ataques de pânico.

1.1. As causas da timidez
- “confia na escolha certa”, o crente deve lutar contra a insegurança. Deve trabalhar as suas escolhas para que não haja dúvidas. Se um pregador não tiver certeza da mensagem escolhida para a pregação ele pode acabar ficando tímido diante da grande responsabilidade.
- "impõem à criança determinados comportamentos", de fato os pais não devem estabelecer a seus filhos os padrões profissionais do pós-modernismo. Todos devem crescer sabendo de suas limitações e aprendendo a conviver com elas, nisso há uma grande responsabilidade dos pais.
- “comprometer seriamente sua subjetividade”, subjetividade é a forma de ver e de pensar a respeito de algo, é o conceito que o indivíduo faz acerca de alguma coisa, conforme sua cultura e seus padrões.
- “singularidades”, características próprias do indivíduo, que segue um padrão, sendo particular de cada um.
- Por que será que algumas pessoas tem tanto medo de falar ou de se expor? Podemos apontar para algumas causas principais como a hipersensibilidade, insegurança, ausência de habilidades sociais e perfeccionismo.
A timidez se desenvolve-se em torno de três componentes:
1. Excesso de auto-consciência. Você está muito consciente de si mesmo, particularmente em situações sociais.
2. Excesso de auto-avaliação negativa. Você tende a ver-se negativamente.
3. Excessiva auto-preocupação. Você tende a prestar muita atenção a todas as coisas que está fazendo de errado quando está perto de outras pessoas.

1.2. Tipo de timidez
- “não consegue apresentar trabalhos estudantis”, pode ocorrer o famoso branco ou a travada na hora.
- “para vencer esses instantes”, esse nível está dentro da normalidade.
- “consegue escondê-lo”, geralmente ela foge das oportunidades de se apresentar em público.
- “desistiu de tentar vencer a sua timidez”, a pessoa vai tentando conviver com esse estado, mas sempre tem problemas. Pode ocorrer na igreja, mas é bom que seja tratado.
- Podemos também resumir assim: existem pelo menos dois tipos de "timidez": o que pode ser chamado de "acanhamento" e outro muito mais nocivo que é covardia mesmo. Um pouco de "acanhamento" que vem da humildade verdadeira não faz mal para qualquer cristão, uma vez que sabemos onde buscar o recurso divino para este problema.

1.3. Timidez ou fobia social?
- “fobia social”, fobia significa “medo”, seria então o medo da sociedade, ou medo do ajuntamento de pessoas.
- “ter experimentado a timidez”, a timidez é o estágio que pode levar a fobia social. Porém é possível chegar a fobia social sem passar por esse estágio.
- “rejeitar as opções de tratamento”, a pessoa tenta se acomodar em sua zona de conforto. Os pais devem observar isso nos jovens e tentar ajudá-los antes que o quadro evolua para a fobia.
- “fóbico”, aquele que sofre de alguma fobia.
- “ostracismo”, significa “isolamento”.
__________________________________
2. O tímido tem muitos medos
- “sentimentos negativos”, é altamente pessimista, acha que tudo vai dar errado.

2.1. Os sintomas fisiológicos mais observados da timidez
- “fisiológicos”, diz respeito ao funcionamento do corpo, são as atividades dos órgãos para que o organismo se mantenha vivo.
- Esses sintomas podem ocorrer nos púlpitos ou em qualquer lugar onde a pessoa se apresente em público.
2.2. Os sintomas comportamentais mais comuns da timidez
- “passividade”, é a não reação, a pessoa tímida busca não reagir a nada, o problema é que existem situações que necessitam de uma pronta resposta.
- “proativa”, a proatividade é a capacidade de observar um fato e tomar atitudes sobre ele antes que gere algum problema. O tímido não consegue desenvolver essa característica.
- A proatividade é um elemento diferencial para os trabalhadores no meio secular, aqueles que conseguem desenvolver essa característica, geralmente são promovidos e estão sempre em função de liderança e tem poucas chances de serem demitidos.
- “olhando-as dos olhos”, as pessoas associam esse comportamento à falsidade, acreditam que aqueles que não olham nos olhos são ou estão em falsidade, pode ter verdade nisso, mas existem também os tímidos, e para não ocorra erros de julgamentos, devemos considerar eles também.

2.3. Os sintomas afetivos da timidez
- “tristeza”, em razão de se sentir frágil em relação aos outros, pela frustração de não conseguir realizar projetos.
- “baixa autoestima”, não acredita em si mesmo, acredita que pode dar errado se for colocado em suas mãos.
- “ela é construída”, em toda Bíblia notamos Deus animado seus servos, com palavras do tipo “...não digas: Eu sou um menino...” Jeremias 1.7 todos cometemos erros, mas esses erros não devem determinar o que somos em relação a tudo na obra de Deus ou na vida secular.
- “respeitada e valorizada”, aqui entendemos que a igreja pode e deve ajudar os irmãos que passam por esse tipo de problema, evitando o escarnecimento, mostrando o quanto eles são importantes para a obra de Deus e os projetos da igreja.
-“sintomático”, quer dizer que é um sintoma da timidez.
____________________________________
3. Moisés é confrontado com sua timidez

3.1. Um homem tímido e o desafio de liderar
- “diferente da opinião que Deus tinha”, assim acontece com muitos de nós hoje, na verdade Deus nos conhece melhor do que nós mesmo e se ele diz que podemos realizar algo é porque podemos, então a melhor cois é aceitar a incumbência que o Senhor está nos dando.
- “olhar fixo em suas limitações”, essa é uma tendência natural do ser humano, só ver o que tem de errado em si mesmo. Dessa forma nosso julgamento de nós mesmos fica comprometido.
- “finalmente, aceitou o desafio”, a nossa hesitação diante da chamada também é normal, mas deve ser por um breve espaço de tempo. Professor(a), fale para a turma com autoridade: se alguém está hesitando em atender a ordem de Deus, deve aceitar logo, pois senão a timidez vai crescer até consumir todas as suas forças.

3.2. A cura da timidez e da autoestima de Moisés
- “curou Moisés de sua timidez”, na verdade essa cura foi a redução da timidez de Moisés para aquele nível aceitável. Moisés continuou sendo tímido, pois a solução de Deus foi enviar o seu irmão para ser seu porta-voz, Moisés continuou tímido, mas agora em um nível controlável.
- “Não serão mais importantes nem elogios”, para as pessoas que ainda não encontraram sua missão, é necessário elogios e reconhecimento para que continuem trabalhando na obra de Deus. Quando a pessoa entende o propósito do seu chamado, ela passa a agir independente do que os outros vão dizer ou pensar.

3.3. A vitória de Moisés sobre a timidez
- “ousadia tomou o lugar da covardia”, nós precisamos enfrentar nossa covardia resultante da timidez. Esse enfrentamento pode ser de forma gradativa, podemos nos apresentar a um grupo pequeno de pessoas, seja numa consagração ou em um culto com poucos irmãos. Os dirigentes podem observar isso e convidar os irmãos mais tímidos a terem uma oportunidade em um trabalho com poucos irmãos, dessa forma a pessoa vai se habituando a enfrentar as reuniões sociais e aos poucos a timidez vai saindo.
- “três milhões de pessoas foram libertas”, quando vencemos nossa timidez, o Senhor alcança vidas através de nós. Fale aos alunos que se eles se reterem pela timidez, muita gente poderá ser prejudicada.
- Veja algumas dicas para a pessoa enfrentar seus problemas de timidez:
1. Tome consciência daquilo que faz e alimenta a sua timidez. Procure dentro de si que tipo de pensamentos, atitudes e crenças tem que possam estar a funcionar como combustível para essa sensação de acanhamento social. O Auto-conhecimento e o desenvolvimento da auto-consciência são o primeiro passo para qualquer mudança ou melhoria de vida. 
2. Conheça os seus pontos fortes. Todos temos qualidades únicas e diferentes maneiras de nos expressarmos. É importante conhecer e aceitar plenamente as coisas que fazemos bem.
3. Tente perceber e/ou encontrar algo em que você seja bom e faça isso. Se identificar as suas forças e virtudes irá aumentar a sua auto-estima e melhorar e reforçar a sua auto-imagem. Isto, irá ainda contribuir para o seu auto-conhecimento. É uma solução a curto prazo, mas vai-lhe dar a confiança necessária para quebrar a barreira auto-imposta de medo.
__________________________
CONCLUSÃO
- “timidez não é doença”, por isso não existe uma cura e sim um tratamento, onde a pessoa vai manter sua timidez dentro de um limita tolerável.
- As reuniões e os eventos da igreja são um excelente remédio para tratar toda timidez no meio do povo, é preciso haver clima de amizade e família na congregação.
- Vejamos alguns pontos a serem considerados:
a) Muitos jovens são tímidos na igreja, mas não são no meio dos colegas da escola. Esse problema ocorre devido ao ambiente de exclusão que se cria em algumas congregações.
b) Algumas lideranças criam padrões no ministério, quando supervalorizam determinados pregadores renomados, cantores profissionais ou professores eloquentes, isso cria uma barreira nos mais novos, fazendo com que eles acreditem que nunca serão como os outros.
c) A liderança deve passar aos mais tímidos, que eles são necessários na obra, e jamais evitá-los por terem essa dificuldade.
d) Quando a Bíblia diz que os tímidos não herdarão o Reino de Deus Apocalipse 21.8, não se refere aos irmãos que tem dificuldades em falar em público, mas sim àqueles são acomodados e pela sua timidez se acovardam de assumir a chamada para a qual o Senhor os comissionou.
- Veja as declarações de um jovem pregador do século dezenove, chamado Frederick Roberteson, definiu amor com duas frases: o desejo de doar e o desejo de abençoar. O amor deseja doar. Quando examinamos o sentimento misterioso que é o amor, descobrimos este desejo de doar, que pode ser bem simples tal como, doar uma palavra de animo para uma pessoa tímida, excluindo os motivos egoístas de ser tímido e complexado. Não há uma explicação melhor para se ter diante de uma timidez, doação é a chave que abrirá a porta para se ser útil e feliz . Muitas das vezes o amor luta para encontrar a melhor maneira de doar para que haja benção, para ajudarmos outra pessoa a se tornar ainda mais viva perante Deus, mas ajudar com amor e sabedoria, doando o que há de melhor, para que eles possam chegar ao pleno conhecimento do nosso Senhor Jesus Cristo. Professor(a), se na tua classe tiver um tímido, não o reprima, mas doe-lhe uma palavra de amor.
- Repasse os pontos mais importantes para os alunos.
- Faça as perguntas do questionário.

Boa aula!


Marcos André – editor
Alexandre Teixeira Mendes – colaborador
Juliane Souza - colaboradora

8 comentários:

  1. obrigado irmão eu sou uma pessoa de dificil entendimento e suas postagens me ajudam bastantes Deus o abençoe

    ResponderExcluir
  2. Eu também agradeço novamente, porque essa ajuda é muito importante pra gente que está começando na EBD.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amém irmã Eleíse, estou tentando acrescentar mais qualidade nos esboços. É importante que vocês manifestem a opinião para que eu possa sempre melhorar. Paz e obrigado.

      Excluir
  3. paz do senhor, PASTOR MARCOS ANDRE. FIQUEI MUITO FELIZ ONTEM MESMO JA ESTAVA publicada o esboço da lição( 4 ) DEUS abençoa muito muito , estou feliz de mais ,, missionária brito.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. rsrsrs amém estou tentando fazer o que vocês me pediram, obrigado pelas orações.
      Paz

      Excluir
  4. Uma dica aos professores; os subsidios expressados pelo prof. Marcos André, devem servir como ajuda da elaboração da aula, tenho obsevado que alguns professores de EBD, simplismente tem levado os seu tablets para sala de aula e apenas tem lido a quilo que o prof. marcos tem pulblicado neste importantissimo blog. Fica a minha dica. seja um professor e não um repetidor. irmão Evaldo Catalão-GO

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eita! essa foi forte. Infelizmente muitos professores se deixam levar por esse erro, vamos fazer a diferença meus amados professores tem aluno que acessa o CLUBE DA TEOLOGIA, cuidado para não passar vergonha de o aluno dizer na aula que você está repetindo o que está no esboço.
      Vamos lá, vamos trabalhar!!!!!

      Excluir
  5. Obrigada, valeu sua contribuição .

    ResponderExcluir

Todos os comentários estão liberados, dessa forma o seu comentário será publicado direto no CLUBE DA TEOLOGIA.
Porém se ele for abusivo ou usar palavras de baixo calão será removido.