INICIE CLICANDO NO NOSSO MENU PRINCIPAL



__________________________________________________________________

quarta-feira, 23 de abril de 2014

ESCOLA DOMINICAL - Esboço e Subsídio da Lição 4 - Revistada CPAD


AULA EM 27 DE ABRIL DE 2014 - LIÇÃO 4
(Revista: CPAD)

Tema: Dons de poder  

Texto Áureo: 1 Coríntios 2.4,5
  
INTRODUÇÃO
- Amado(a) professor(a), nesta lição esclareça que os dons devem estar associados a pregação da Palavra de Deus no mundo.
- “não vemos as manifestações dos dons... com mais frequência?”, professor(a), esta pergunta tem gerado dúvidas em muitas nos crentes. Apareceram diversas respostas tanto dos cessacionistas como dos pentecostais.
- “usá-los para a glória do nome do Senhor”, essa recomendação é necessária porque muitos buscam esse tipo de dom para seu próprio engrandecimento.
__________________________________________
1. O DOM DA FÉ (1Co 12.9)

1. O que significa fé?
- “total confiança e dependência em Deus”, para que a fé opere sinais é preciso que a confiança em Deus seja plena, do contrário não haverá prodígios.
- “fundamental para as operações”, há registro na Bíblia de que Jesus não operou os milagres porque muitos estavam descrentes. Mat 6.5-6

2. A fé como dom.
- “a fé salvífica”, a fé que salva, a fé que desenvolvemos para alcançar a salvação, consiste basicamente em crer no Senhor Jesus e aceitar seu sacrifício na cruz.
- “evidenciada como fruto do Espírito”, essa fé é a que produz obras, enquanto  a fé salvífica produz salvação essa vai ser consequência da transformação que a pessoa recebe ao ter o Espírito Santo habitando no seu interior.
- “Stanley Horton”, teólogo e escritor pentecostal, autor de vários livros, tem sua teologia sistemática traduzida e editada pela CPAD.
- “oportunidade especial”, para um momento específico, numa obra de evangelismo ou visita em lar.

3. Exemplo bíblico do dom da fé.
- “vede o livramento do Senhor”, esse dom leva a pessoa tomar atitudes de extrema confiança no Senhor. Na situação de Moisés uma pessoa normal entraria em desespero. Existe ocasiões em que irmãos visitam comunidades dominadas pelo crime organizado e evangelizam os traficantes, e em outras situações conseguem livrar um jovem que iria ser morto por algum grupo armado. Como esses irmãos conseguem essa coragem? É o dom da fé.
_____________________________________________
2. DONS DE CURAR (1Co 12.9)

1. O que são os dons de curar?
- “Deus é quem cura!”, mesmo que a pessoa manifeste o dom de curar, essa cura deve ser reportada a Deus e não a pessoa.
- “ser anunciado como uma mensagem poderosa”, a manifestação desses e outros sinais está ligada a missão de propagar a mensagem do evangelho. Crente que busca dons por vaidade o para afirmação pessoal, dificilmente alcançará.
2. A redenção e as curas.
- “redimido pelo Senhor”, essa é a redenção interior, onde o eu está sendo transformado.
- “redenção do seu próprio corpo”, será a redenção completa e definitiva que ocorrerá no arrebatamento da Igreja, conforme 1 Coríntios 15.
- “sujeitos a toda sorte de doenças”, por isso não podemos criar paradigmas sobre os dons de curar. Ainda que alguém possua esse dom ele só irá curar alguém se o Senhor permitir e também se a pessoa tiver fé para ser curada. Do contrário os crentes fechariam os hospitais do mundo.

3. A necessidade desses dons.
- “pensa que pode superar a Deus”, hoje a medicina trabalha para encontrar um remédio que cure todas as doenças, ou algo que traga o rejuvenescimento do corpo. Outros loucos tentam achar Deus na ciência, olhando para os confins do universo com seus poderosos telescópios de milhões de dólares, quando na verdade o Senhor está bem perto.
- “à disposição da Igreja de Cristo”, esse dom obviamente está ligado a pregação do evangelho, por isso o Senhor não vai curar todas pessoas. Ao orar pela cura deve-se levar também a mensagem da Palavra.
- O mais importante para Deus, não é curar as pessoas, mas sim libertá-las da escravidão.
_________________________________________
3. O DOM DE OPERAÇÃO DE MARAVILHAS (1Co 12.10)

1. O dom de operação de maravilhas.
- “altera a ordem natural das coisas”, pode mexer com as leis da Física e alterar os elementos da natureza.
- Não deve ser confundido com os dons de cura, são prodígios, operações milagrosas que ocorrem nas coisas e no espaço.
2. Exemplos bíblicos.
- “repreendeu o vento e o mar”, alterou os elementos da natureza.
- “a ressurreição do filho da viúva”, aqui o Senhor alterou a ordem natural das coisas.
- Faltou o exemplo da pesca maravilhosa Lucas 5.4 A moeda na boca do peixe Mateus 17.27, etc.

3. Distorções no uso dos dons de curar e de operação de maravilhas.
- “determinar”, “decretar” ou “exigir””, esse tipo de distorção tem ocorrido com frequência em algumas igrejas, e quando a determinação não dá certo, aqueles que orientaram a fazer isso dizem que a pessoa não determinou com fé.
- “em forma de barganha”, barganha significa oferta e propostas de negócio, comércio. Ninguém pode achar que vai ser curado só porque é fiel na igreja ou porque entrega o dízimo e etc.
- “que oremos pelos enfermos (Tg 5.14)”, lembrando que essa oração da referência é pelos crentes enfermos, pois a cura deve estar associado à pregação da Palavra de Deus.
- “A oração do justo pode muito em seus efeitos”, com essa Palavra podemos entender que Deus pode operar uma maravilha sem que haja alguém com esse tipo de dom ou que Ele pode sem que haja alguém com esse dom intercedendo.
- “não pode ser tratado como um ídolo”, muitas pessoas acabam idolatrando os irmão são usados por Deus, não só na cura, mas em qualquer dom, começa a surgir uma multidão em busca desses ídolos midiáticos.
- “agendar dias nem marcar horários”, tem-se notícias de lugares que mais parecem tendas de feitiçaria do que igreja, onde existe o dia para a cura com o irmão fulano e outro para a revelação com irmã sicrana. Alguns crentes já estão dando consulta ao invés de culto.
______________________________________
CONCLUSÃO
- “legitimar a pregação do Evangelho”, tornando ela legítima, mostrando que ela é de Deus. Ninguém deve buscar dons para levantar ministério ou para se amostrar.
- “mancha a idoneidade da Igreja”, muitos brincam com o nome da Igreja e escarnecem de nossos rituais por causa desses que escandalizam a imagem da Igreja de Jesus diante do povo.
- Corrija o questionário, isso anima a maioria dos irmãos a estudarem a lição em casa.

Marcos André – professor


Boa Aula!

Um comentário:

  1. mtu bom o comentario, Parabens!! e obgda por disponibilizar ao publico!!!

    ResponderExcluir

Todos os comentários estão liberados, dessa forma o seu comentário será publicado direto no CLUBE DA TEOLOGIA.
Porém se ele for abusivo ou usar palavras de baixo calão será removido.