INICIE CLICANDO NO NOSSO MENU PRINCIPAL



__________________________________________________________________

terça-feira, 20 de maio de 2014

ESCOLA DOMINICAL - Esboço e Subsídio da Lição 8 - Revista da CPAD


AULA EM 25 DE MAIO DE 2014 - LIÇÃO 8
(Revista: CPAD)

Tema: O Ministério de Evangelista  

Texto Áureo: 2 Timóteo 4.5
  
INTRODUÇÃO
- Amado(a) professor(a), nesta lição você deve entender bem o que é o dom ministerial de evangelista e o cargo de evangelista para poder explicar aos alunos.
- “é tratado em o Novo Testamento”, a lição vai abordar esse dom ministerial na Igreja primitiva, mas é interessante o professor(a) explicar como o cargo é visto nas igrejas hoje, você pode expor a seguinte ordem: pastor, missionário, evangelista, presbítero, diácono e cooperador, essa é disposição que aparece com mais frequência nas Assembleia de Deus.
- Na Igreja primitiva existiam esses cargos: Apóstolo, pastor, presbítero e diácono.
- Convém também explicar a diferença entre o dom ministerial e o cargo, sendo cargo a designação funcional dada a pessoa e o dom ministerial é a unção dada por Deus para o exercício da liderança ministerial. Os missionários geralmente possuem o dom ministerial de evangelista.
__________________________________________
1. JESUS ENVIA OS SETENTA (LC 10.1-20)

1. São poucos os que anunciam.
- “Quando Jesus enviou os setenta”, professor(a), em nome de Jesus eu ordeno que você leia atentamente as recomendações de Jesus para os setenta, pois elas constituem um seminário de obra missionária.
- “não podem proclamar a si mesmos”, quer dizer que se os servos de Jesus pudessem falar de si mesmos haveriam bem mais discípulos.
- “falaram em seu próprio nome”, se refere àqueles que no decorrer da história criaram diversas seitas e heresias, inventando e acrescentando interpretações a fim de se promoverem.

2. Enviados para o meio de lobos.
- “arautos de Cristo”, arauto é aquele que vai a frente da autoridade para anunciar a sua chegada. Os arautos de Cristo anunciam a vinda do Senhor.
- “história da igreja nos mostra”, no início os crentes eram perseguidos pelos judaizantes, depois pelos romanos, depois pelos católicos e por último pelos mulçumanos. Os crentes sempre foram odiados.
- “mais cristãos foram mortos no mundo”, se refere aos constantes assassinatos de cristãos nos países mulçumanos e outros, onde a perseguição cresce a cada dia.
- “fundamentalistas”, característica das religiões que defendem a ferro e fogo os seus fundamentos.

3.  Os sinais e as maravilhas confirmam a Palavra.
- “em nome de Jesus para pregar”, esse fato pode ser comparado com o ministério de evangelista hoje, pois temos esse poder para pregar em nome de Jesus.
- “para confirmar a Palavra do Reino”, quer dizer que os milagres são para confirmar a pregação, logo os milagres devem estar juntos a pregação do evangelho, esse é um dos motivos pelo qual se opera bem menos milagres hoje em dia.
- “não é primeiramente ver milagres”, os milagres são apenas ferramentas para um propósito, pois a verdadeira preocupação de Deus é que o mundo receba a mensagem do Evangelho.
_____________________________________________
2. A GRANDE COMISSÃO (Mt 28.19,20; Mc 16.15-20)

1. O alcance da Grande Comissão.
- “ide, ensinai”, nessa ordem de Jesus encontramos dois verbos que demonstram ação “ide e ensinai”, mostrando o caráter do ministério de evangelista, movimento e instrução, um evangelista deve estar familiarizado a essas duas palavras.
- “batizando-as em nome”, esse é o terceiro verbo de ação da grande comissão. O evangelista deve se esforçar para batizar o colaborar para que sejam batizados as novas almas que se converterem.
- Essas ordenanças servem para o ministério de evangelista, mas podem ser absorvidas por todos os crentes, para que todos possam auxiliar na conversão e batismo das vidas.
- “Foi nesse "espírito" que”, a palavra “espírito” aqui tem o significado de ânimo, quando a Palavra diz que João batista veio no espírito de Elias, significa que ele veio com a mesma disposição e vontade de Elias Lucas 1.17.

2. O mundo está dividido em dois grupos.
- “Os que creem e os que não creem”, essa afirmação mostra que ninguém pode estar em cima do muro, ou crê ou não crê.
3. A Grande Comissão hoje.
- “considerados "pós-cristãos"”, o prefixo “pós” significa “o que vem depois”, um país pós-cristãos é aquela em que o cristianismo já passou e virou passado.
- “mesquitas”, locais de adoração mulçumano.
- “Europa se tornará mulçumana”, tudo isso pode acontecer, mas de acordo com os estudos, é provável que o arrebatamento ocorra antes, porém não podemos ficar parados esperando somente o arrebatamento, vamos trabalhar.
_________________________________________
3. O DOM MINISTERIAL DE EVANGELISTA

1. O conceito de evangelista.
- “àquele que é chamado para pregar”, é um dom para difusão da mensagem, que capacita o crente a falar com ousadia e autoridade. É um dom dos missionários, mas que pode ser concedido a qualquer um da igreja local que deseja anunciar a Palavra de Deus.
- “O evangelista”, atualmente o cargo de evangelista é aquele que possui os obreiros capacitados a estabelecerem congregações em locais distantes, ou a fixarem um ponto de pregação da mensagem.

2. O papel do evangelista.
- “plantador de igrejas”, o cargo de evangelista se confunde um pouco com o de missionário, mas a diferença é que o cargo de evangelista é mais local, enquanto o de missionário é mais abrangente.
- A missão de um evangelista geralmente começa ao abrir ou assumir determinada obra que estava se acabando e termina quando essa obra já puder se sustentar sozinha.
- Claro que aqueles que possuem o cargo de evangelista devem também ter o dom ministerial de evangelista.
- “poderá tocar corações com a mensagem”, pois a mensagem é a matéria prima desse tipo de dom. Quanto mais conteúdo o evangelista tiver, mais ele será capaz de ser instrumento de Deus. Um evangelista relaxado não se abastece de conteúdo da Bíblia e fica afirmando que Deus dá na hora. Ainda tenta colocar Deus como cúmplice de seu relaxamento.

3. A finalidade do ministério do evangelista.
- “para uma vida de serviço cristão”, todos que pregam devem ter a consciência que está preparando seus substitutos, aqueles que assumirão as tarefas do Reino.
- “outro fundamento, senão Cristo!”, ter Jesus como fundamento, significa ter a fé baseada nas suas doutrinas, nas suas promessas e nos seus ensinos.
- “habilidade que o evangelista deve ter”, se refere à pergunta inteligente que Filipe fez ao eunuco. O evangelista deve cultivar essas habilidades, assim como Paulo que descobriu um altar “AO DEUS DESCONHECIDO” e aproveitou a oportunidade Atos 17.23.
______________________________________
CONCLUSÃO
- “desobrigar os crentes individualmente”, alguns podem acabar pensando que a ordem do ide de Cristo seria somente para os evangelistas, mas há um caráter universal para a Igreja na ordenança de Cristo. Todos devem anunciar, colaborar, trabalhar, ensinar, etc para que o Reino cresça.
- Sugiro que para terminar você apresente aos alunos algumas notícias acerca da obra missionária ao redor do mundo.
- Corrija o questionário, isso anima a maioria dos irmãos a estudarem a lição em casa.

Marcos André – Superintendente e professor


Boa Aula!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os comentários estão liberados, dessa forma o seu comentário será publicado direto no CLUBE DA TEOLOGIA.
Porém se ele for abusivo ou usar palavras de baixo calão será removido.