INICIE CLICANDO NO NOSSO MENU PRINCIPAL



__________________________________________________________________

terça-feira, 6 de maio de 2014

ESCOLA DOMINICAL - Esboço e Subsídio para a Lição 6 - Revista da Editora Betel


AULA EM 11 DE MAIO DE 2014 – LIÇÃO 6
(Revista: EDITORA BETEL)

A Crise Existencial e a Necessidade de Aceitação

Texto Áureo: Marcos 12.31
 _________________________________________
 PALAVRA INTRODUTÓRIA
- Professor(a), nesta lição esta você talvez tenha um pouco de dificuldade para assimilar o caso de Rute como exemplo para esse tema, talvez seja interessante você ler os textos de Romanos 14 e 15.
- “têm dificuldade de aceitação”, seria como se a pessoa não conseguisse encontrar sua posição na vida, pode ser comum ocorrer com os jovens.
- “quanto podem ser importantes”, muitos problemas podem ser resolvidos quando a pessoa passa a fazer parte de um grupo ou um projeto na igreja.
_______________________________________________
1. Sentimento de aceitação
- “momento da concepção”, algum instante entre a fecundação do óvulo pelo espermatozoide e o bater do coração do feto. Em algum momento desse o feto recebe uma alma e passa a ser reconhecido pelo Senhor.
- “Isso dependerá do desejo da mãe”, na verdade a referência de Jeremias 1.5, nos mostra que Deus nos aceita independente do que pensa a mãe ou o pai.

1.1. Homem, um ser totalmente dependente.
- “nasce em completa dependência”, devido ao fato de o homem depender dos pais para fazer tudo pela primeira vez, o mesmo não ocorre com os animais que vão fazendo suas primeiras atividades por instinto. 
- “condição de homeostasia”, homeostasia é a propriedade de um sistema, em seres vivos, que tem função de regular o seu ambiente interno para manter uma condição estável, mediante múltiplos ajustes de equilíbrio dinâmico controlados por mecanismos de regulação inter-relacionados. Aqui está se referindo ao feto e seus ajustes internos para sobreviver, o feto estava em homeostasia com a mãe.
- “simbiose com a mãe”, é a associação de dois seres vivos, na qual ambos os organismos recebem benefícios, mesmo que em proporções desiguais. Isso ocorre na biologia, principalmente no caso dos parasitas que vivem as custas de um outro organismo.

1.2. As atitudes revelam quem somos
- “refletir acerca de si”, considerar a sua própria existência, não existe ninguém ignorante sobre si mesmo.
- “relacionamentos interpessoais”, relacionamento entre as pessoas.
- “dificuldade em se relacionar”, esse tipo de problema ocorre o tempo todo em nossas igrejas, são irmãos que não falam com outros irmãos.
- “não valorizarem a si mesmas”, , nem sempre o problema da dificuldade de relacionamento, será devido ao fato das pessoas não se valorizarem, mas sempre será pela fala de libertação. Não podemos acreditar que alguém liberto pelo Senhor Jesus possa ter problemas de relacionamentos por não gostar de si mesmo. Se há esse tipo de problema, com certeza a pessoa ainda não alcançou a libertação em Cristo. Dessa forma a o propósito não deve ser curar o problema de relacionamento e sim curar o problema da falta de Jesus.
- “se tomando amargas e intratáveis”, realmente encontramos muitas pessoas assim, entre aqueles que não conhecem o Senhor.

1.3. O valor do autoconhecimento
- “permite ampliar a nossa tolerância em relação ao próximo”, de fato quando a pessoa reconhece que é falha e que não está livre de uma queda, caso não vigie e deixe de buscar a presença de Deus, então essa pessoa consegue perdoar quando os outros errarem.
- “uma vez que enxergamos nossos defeitos”, essas recomendações aparecem na Bíblia toda vez que os servos de Deus são orientados a serem humildes.
- “avaliar a situação e o momento”, muitas vezes julgamos a falta cometida e sua gravidade, sem considerar as circunstâncias em que a transgressão ocorreu.
- “demonstrar empatia pelo próximo”, a empatia é a prática de se imaginar na situação da outra pessoa, para analisar qual seria a nossa reação.

2. Amar o próximo como a ti mesmo

2.1. A virtude de compreender o próximo
- “é uma virtude que deve ser cultivada”, a referência usada de Romanos 15 é parte de um discurso de Paulo acerca dos fracos na fé, onde Paulo se refere aos religiosos e legalistas que vivem dando problema na igreja, devemos suportá-los. Porém textos como esse são mandamentos que expõe o nosso dever, devemos suportar.
- “sentimento de autocomiseração”, a autocomiseração é ser pena de si mesmo, é a pessoa achar que sempre está sendo prejudicada.

2.2. O que fazer para ficar curado
- “tamanho do amor expresso por Cristo”, significa o tamanho do amor que Jesus demonstrou por nós, para entender o tamanho desse amor é preciso analisar o processo que o Mestre passou na crucificação. Os crentes precisam se aprofundar no entendimento das circunstâncias daquele ato de Jesus.
- “não está desvalorizando o decálogo”, na verdade Jesus pegou aquilo que o decálogo “incentiva” e transforma-o em “ordem”, em mandamento. Jesus só mandou que fizéssemos aquilo que Deus sempre quis que fizéssemos, que é amar.
- “Valorizar-se é a melhor maneira”, está corretíssimo, porém devemos manter o equilíbrio, porque vivemos em uma época em que é cultivado o “amor a si mesmo”, fazendo-se oposição com o que Jesus ensinou em João 12.25.

2.3. Como lidar com os nossos sentimentos
- “sua verdadeira condição”, se refere a condição de pecador, falho, de pó e cinza, quando o ser humano entende isso, ele passa também a entender o próximo e se torna menos crítico de suas ações.
- “que estes venham dominá-lo”, assim são os imaturos espirituais, são dominados pelos sentimentos, não conseguem tomar decisões racionais, são motivados pelo momento.
- “como gostaria que ele fosse”, alguns tem dificuldades de relacionamento por não quererem ceder suas concepções, acham que o as pessoas devem se moldar a aquilo que elas entendem por correto ou aceitável.
- “transparecer o que realmente pensam acerca de si”, seria a pessoa que deixa de buscar amar as pessoas para que não venham a perceber que elas não gostam nem delas mesmas.
______________________________________
3. Uma história de amor
- “peça importante no plano de Deus”, se refere ao fato de Rute ter se tornado parte da linhagem de Davi da qual veio Jesus.
- “abandono total”, havia o perigo de elas se tornarem mendigas, vivendo as custas de ajudas das pessoas.
- “efratitas”, habitantes da cidade de Efrata na terra de Belém, o termo mais correto seria “efrateus”. Cuidado para não confundir com os originários da tribo de Efraim.

3.1. A segurança de quem se conhece
- “segurança e determinação”, Rute demonstrou sua determinação para Noemi com palavras firmes que abrangeram o povo e a religião Rute 1.16.
- “não teve dúvidas, ao decidir-se”, quando a pessoa conhece bem a si mesmo ela consegue medir bem e tomar as suas decisões com firmeza. Quando alguém não se conhece ou não confia em si mesmo, não consegue tomar decisões rápidas, pois tem medo de suas próprias reações diante das adversidades que surgirão.
- “amor incondicional”, é o amor que não impõe condições para sua existência, a pessoa ama independente de como será a resposta da outra. É chamado de amor sofredor em 1 Coríntios 13, é conhecido pelo termo grego Ágape, é o amor perfeito.

3.2. O mais importante é o amor
- “autoimagem”, é a imagem que a pessoa faz de si própria.
- “cumpridor de suas regras”, se refere aos judeus daquela época, completamente legalistas, mas Rute não se importou com esse fato.
- “ela se aceitar como era”, amigo(a) professor(a), na verdade não sei como encontrar uma base no texto para fazer essa afirmação. Em nenhum momento a história demonstra que Rute aceitou quem era para então poder se decidir a seguir Noemi.
- “não deseja contemplar esse tipo de comportamento”, Deus não quer ver o homem de cabeça baixa se lamentando, Ele quer que a pessoa reaja e que lute pela sua vitória. O Senhor deu uma promessa para Calebe, mas para que Calebe pudesse alcançar a sua promessa deveria lutar contra os inimigos, porque estavam no caminho da benção.
“Mas a Calebe, filho de Jefoné, deu uma parte no meio dos filhos de Judá, conforme a ordem do Senhor a Josué; a saber, a cidade de Arba, que é Hebrom; este Arba era pai de Anaque.
E Calebe expulsou dali os três filhos de Anaque: Sesai, e Aimã, e Talmai, gerados de Anaque.” Josué 15:13-14

3.3. Reflexo de uma vida em amor
- “verdadeiro amor lança fora todo medo”, esse verdadeiro amor é aquele o “Ágape”, no caso de Rute lançou fora o medo de seguir a Noemi.
- “permitem ser aviltadas”, aviltado significa desvalorizado. Aqui se refere a pessoa que é desvalorizada pela outro, no caso, o seu conjugue.
______________________________________
CONCLUSÃO
- “o Espírito Santo fará as mudanças necessárias”, o Espírito é o grande transformador da pessoa, se alguns crentes não se aceitam ou tem algum problema nessa área é porque não está se entregando totalmente para o Espírito de Deus fazer a obre de regeneração. Alguns passam anos na igreja pensando que estão bem, mas estão problemáticas, pois não se entregaram totalmente a Deus. Nesse caso o terapeuta cristão poderá ajudar. Porém se o método terapêutico não levar a pessoa a identificar a área onde ela não está permitindo o agir de Deus e não levar a pessoa se abrir para o Espírito trabalhar, então esse método é somente paliativo e não servirá por muito tempo.
- Faça o resumo e corrija o questionário.

Boa aula!


Marcos André – professor
Alexandre T. Mendes - colaborador
Juliane Leandro - colaboradora

8 comentários:

  1. Respire fundo, segure 01(UM) segundo, solte. É assim a auto-estima, quando puxa o ar e segura...sensação de mais forte, mais para "cima".depois que solta o ar é você sem alto-estima.Bem, Estevão (Atos 7) não teve crise existencial, porque hein? aceitar que somos pecadores todos os dias, que não temos nenhum valor, que não somos dignos da presença DELE...deixará que a Graça nos mostre quem realmente somos.Será que valorizar-se não incha o peito de ar ?
    crise do ego pronto, falei!
    paz a todos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Interessante essa comparação irmão Mendes, eu fiz aqui rsrsrs
      Me lembrei da passagem em que Jesus esvaziou-se a si mesmo tomando a forma de servo. Filipenses 2.7
      Interessante

      Excluir
  2. "Que maravilha nesta lição nós temos o X da questão do porque de tantas pessoas DEPRÉ," Pois a cada minuto milhares de crinnças são concebidas por acidentes.
    Acho que este autor nunca teve um contacto com uma pessoa que foi abondonada por seus pais, e foi criada por pais adotivos amorosamente. será que todas as crinças que vinheram de uma forma inesperada a este mundo, realmente vive este dilema que o comentarista nos apresentou? Irmão Evaldo Catalão-go

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito boa essa questão que você levantou aqui, eu não tinha pensado nisso. Reparou que o irmão Mendes chamou isso de "determinismo psíquico".
      rsrsrs

      Excluir
  3. GOSTEI MUITO DESTE ESBOÇO. PARABÉNS MARCOS ANDRÉ!!!!!!!!!!!!!

    ISAÍAS SILVA - SÃO PAULO.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado vaso, pelo reconhecimento e apoio.
      Agora tem os colaboradores me ajudando, GRAÇAS A DEUS.

      Paz.

      Excluir
  4. Irmão Evaldo acertou em cheio. "determinismo psiquico", aiai... tô cansando...o homem produto de um "aceitar" da mãe, é usar Jr 1.5 pulou o córrego
    paz Marcão

    ResponderExcluir
  5. Deus continue te abençoando poderosamente.

    ResponderExcluir

Todos os comentários estão liberados, dessa forma o seu comentário será publicado direto no CLUBE DA TEOLOGIA.
Porém se ele for abusivo ou usar palavras de baixo calão será removido.