quarta-feira, 25 de junho de 2014

ESCOLA DOMINICAL - Esboço e Subsídio da Lição 12 - Revista da Central Gospel


 AULA EM___DE______DE 2014 - LIÇÃO 12
(Revista: Central Gospel - nº 38)

Tema: PROFETIZE A VIDA
  
Texto Áureo: Números 23.19
 _________________________________________
 PALAVRA INTRODUTÓRIA
- Professor(a), nesta lição ressalte os aspectos práticos para se conseguir viver sob a vontade do Senhor e profetizar. 
- “dez mil pessoas”, é interessante explicar aos alunos que o cativeiro em Babilônia não ocorreu de uma única vez, mas o povo foi conduzido em duas etapas. Essa que está sendo citada foi a segunda etapa.
- “profetizou o julgamento”, vemos aqui que Ezequiel foi chamado primeiramente para alertar do mal que estava sendo formado.
_______________________________________________
1. EZEQUIEL, UMA BIOGRAFIA RESUMIDA
- “bastante eloquente”, o profeta Ezequiel não era valorizado quando alertava o povo, mas depois que o povo foi levado cativo, podemos observar que Ezequiel profetizava e era ouvido.
- “suportar grande oposição”, somente a convicção no coração e a certeza da promessa podem fazer com que uma pessoa permaneça firme.

1.1. Contexto histórico
- “preparou a nação espiritualmente”, como no cativeiro Ezequiel falava ao povo e o povo ouvia, Deus o usou para entregar um palavra de esperança.

1.2. Revelações do concerto
- “pastores corruptos”, foram classificados assim por ser essa a acusação de Deus na boca de Seus profetas.
- “reino ideal de Deus”, com certeza está se falando aqui do Reino espiritual de Cristo.

2. PROMESSAS DE RESTAURAÇÃO
- “figuras de linguagem”, são recursos para fazer com que a mensagem seja de fácil entendimento e serve também para chamar a atenção do ouvinte ou leitor. Ex: “Ossos secos, ouvi a palavra do Senhor.” Ezequiel 37:4 – aqui o ato de profetizar para ossos é a figura de linguagem chamada “prosopopeia”. E toda a situação do “vale de ossos secos” é uma figura chamada “metáfora”.   
- “Israel e Judá...exílio na Babilônia”, professor(a) nessa parte está sendo afirmado que o exílio de Israel e Judá foram na Babilônia, na verdade somente o cativeiro de Judá foi em Babilônia, pois o de Israel foi na Assíria.  

2.1. Levado pelo espírito
- “estava na direção de Deus”, esse é um quesito para se liberar uma profecia, tem que ser algo que venha de Deus.
- “não o levou para apreciar”, às vezes a imagem que o Senhor nos apresenta não é agradável, mas é necessária para nossa edificação e da igreja.

2.2. No meio do vale
- ...
3. SOB A AUTORIDADE DE DEUS
- “situações que excedem nosso entendimento”, nessas situações vem o desânimo, chega o momento de perseverar. Às vezes esperamos um explicação para determinada situação, mas o melhor caminho é acreditar e buscar a promessa.
- “Senhor, tu sabes”, essa foi a única resposta que Ezequiel encontrou. Ele declarou que o controle sobre os ossos estavam somente nas mãos de Deus. Diferente de crentes que tentam controlar as situações. Se compararmos os ossos secos com pessoas que estão longe de Deus, então nós devemos apenas profetizar o que Deus mandar, e ao falar a eles, devemos fazer com que eles ouçam a voz do Senhor. Nós não devemos forçar nada.

3.1. Falando em nome do Senhor
- “aquilo que só ao Eterno pertence”, alguns hoje tentam tomar a glória de Deus para si. Mesmo que falem contra isso acabam cometendo esse erro, se colocando acima dos demais, como se só ele ou ela fosse usado por Deus.

3.2. Andando no limite
- “limite diferente para cada um”, nem todos são usados da mesma forma, ninguém pode esperar ser exatamente igual a outro na obra de Deus.
- “aonde Ele nos enviar”, às vezes na esperança de ser como outros são, acabamos traçando caminhos para nós que não passam pela vontade de Deus.

4. UNIDOS E ORGANIZADOS
- “sob a autoridade do Senhor”, o profeta não profetizou conforme o desejo de seu coração, mas ele seguiu a ordem do Senhor.
- “grandes mudanças”, o fato de os ossos se ajuntarem e formarem esqueletos demonstra que ocorreu união ao se ajuntar osso com osso e também a organização.

4.1. A obra de Deus é completa
- “do renascimento de Israel”, pode ser tomado como tipificação do advento de Cristo e derramar do Espírito Santo para a humanidade. Quando os corpos recebem o espírito eles viram um numeroso exército. Assim são aqueles que se encheram do Espírito Santo, se alistaram no exército do Senhor para o combate.

5. SOPRANDO A VIDA SOBRE OS MORTOS
- “a palavra está com você”, note a semelhança com o que Jesus falou em Mateus 28.18 e Lucas 10.19. Nós temos a autoridade da Palavra do Senhor para fazer os ossos secos do mundo ouvi-la e reviverem.
- “fez uma grande obra por meio de”, notamos que a obra é de Deus e ele a realiza por meio de seus servos, os quais Ele conduz pelo Espírito aos diversos vales de ossos que existem nesse mundo.

5.1. Os “vivos-mortos”, uma analogia neotestamentária
- “analogia”, se refere a uma situação em que os elementos são análogos a alguma situação da qual se quer dar ensino, isso é podem ser comparados.
- “se encontram em um vale de ossos secos”, aqui o “vale de ossos secos” está sendo utilizado em analogia com a vida cristã. Os ossos secos representam as coisas mortas e desorganizadas de nossas vidas.
- “acabam se acostumando com”, começam a ver aquilo como algo normal, professor(a) passe isso para os alunos como uma mensagem para eles dizerem para si mesmos: “Não se acostume com o vale e nem com os ossos!”
- “tem nome de que vive”, mantém a imagem para não transparecer que está no vale de ossos secos.
______________________________________
CONCLUSÃO
- “obedecer a Palavra de Deus”, assim como Ezequiel obedeceu ao que Deus ordenou, nós devemos também obedecer para que o Senhor organize e avive algumas coisas em nossas vidas.
- “reconhecer os limites”, saber até onde podemos ir e que podemos fazer. Alguns crentes simplesmente se esquecem disso.  
- “reconheça Sua sabedoria”, pode ser exemplificado pelas palavras de Ezequiel disso ao Senhor, “tu o sabes...”           

Boa aula!


Marcos André – professor

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os comentários estão liberados, dessa forma o seu comentário será publicado direto no CLUBE DA TEOLOGIA.
Porém se ele for abusivo ou usar palavras de baixo calão será removido.