INICIE CLICANDO NO NOSSO MENU PRINCIPAL



__________________________________________________________________

sexta-feira, 11 de julho de 2014

ESCOLA DOMINICAL - Esboço e Subsídio da Lição 2 - Revistada Editora Betel


AULA EM 13 DE JULHO DE 2014 – LIÇÃO 2
(Revista: EDITORA BETEL)

Maturidade, Exigência para Líderes Cristãos

Texto Áureo: 1 Timóteo 3.1
 _________________________________________
 PALAVRA INTRODUTÓRIA
- Professor(a), nesta lição recomendo que você dê uma relida na lição anterior antes da aula.
- “necessidade para a vida de qualquer grupo” o líder é aquele que orienta e ajuda a tomada de decisão.
- “clamam por líderes devotos”, são líderes que se dedicam às suas instituições. O termo “Devoto” significa dedicado, ou seja, abnegado ao servir, os filhos de Deus. Atualmente está em falta homens com essa mente.
- “liderança espiritual autêntica”, autêntico significa original, legítimo, genuíno. Aqui faz alusão a uma liderança que realmente seja espiritual e não falsamente espiritual como são muitas hoje em dia.
- Ser legítimo atualmente pode ser a diferença entre uma liderança de abandono e uma liderança de compromisso com o reino de Deus, Paulo deixa bem claro em sua lista de qualificações, enviada a seu discípulo, que a preocupação era de ordenar candidatos certos, de caráter ilibado e vida abnegada ao episcopado.
_______________________________________________
1.  Pessoas que tenham aspiração
- “Nenhum sonho de...deve ser desestimulado (lTm 3.1)”, esses sonhos se referem aos desejo de ser um pastor, um obreiro, um dirigente, etc. Alguns desestimulam os sonhos desses irmãos, fazem isso com palavras, outros com boicotes, e outros ainda negligenciam a ajuda. O que motiva muitas pessoas a desestimularem os sonhos eclesiásticos de outros é a falta de confiança na pessoa e na obra que Deus tem na vida dela, mas existem os que fazem isso por inveja.

1.1. Aspiração priorizada
- “vaidade pessoal”, “vaidade” é o desejo de atrair a admiração das outras pessoas apresentando uma imagem. Eles acreditam que sendo líderes serão admirados.
- “mero desejo de sucesso”, essas pessoas identificam na liderança uma realização de sucesso.
- “Esse desejo é impuro”, o desejo puro é desejo de se fazer a obra pela motivação original, como a motivação de Cristo ao vir ao mundo. João 3.16 quando um líder não possui mais essa motivação, então o seu desejo é impuro.
-“compartilhar a própria vida”, compartilhar não significa abandonar própria a família com desculpa de ser abnegado ao evangelho, como foi o costume de alguns e a bíblia condena 1Tm. 5;8,  mas sim dividir e administrar tempo e amor de sua vida própria com a obra que Jesus deixou como legado aos filhos seus.

1.2. Aspiração resignada
- “era um sério risco pessoal”, quando as autoridades romanas perseguiam os cristãos eles procuravam prender os líderes, para dessa forma, desanimar o restante dos crentes ao verem o líder sendo preso.
- “para a própria família”, muitas vezes a família era usada como forma de persuadir os crentes, havia situações em que os carrascos começavam matando os filhos.
- “não traria recompensas materiais”, as recompensas materiais são os atrativos da liderança cristã em nosso país. Em um país onde há perseguição só aceita ser líder aqueles que realmente amam a obra de Deus, já em um país sem perseguição aparecem muitos interesseiros.
- No período em que Roma governava a Palestina até a Mesopotâmia, era morte certa ser um desbravador do Evangelho, através de inimagináveis torturas muitos padeceram por amor à obra. Será que se isso acontecesse na atualidade teríamos essa quantidade de obreiros que temos atualmente? Professor(a), experimente perguntar para a classe, se caso entrasse na igreja hoje policiais ou bandidos armados ameaçando de prisão e morte os crentes, será que você assumiria ser crente e se renderia a morte ou prisão? Ou você negaria ser crente, dizendo que estava apenas visitando e que não tinha nada a var com aquele povo? Cada um responde isso no seu interior.

1.3. Aspiração inquebrantável
- “desapontamentos”, são as decepções diante de algo que imaginamos ser uma coisa e não é o que pensamos ou não ocorre como planejamos.
- “Spurgeon”, Charles Haddon Spurgeon, pastor batista de Londres na Inglaterra,  viveu de 1834 a 1892.
- “Não entre no ministério se puder passar sem ele”, experimente perguntar para os alunos o que essa frase significa. Peça para os alunos falarem com suas próprias palavras.

2.  Líderes que tenham caráter
- “são governados pelo Espírito Santo”, esse governo não é em forma de possessão, apenas o Espírito vai nos direcionando por sonhos, visões ou revelações, nós devemos trabalhar pela direção do Espírito nesse sentido. 

 2.1.  O caráter exigido
- “que possam inspirar a outros”, o líder tem essa capacidade, ele faz isso com suas atitudes e estilo de vida. As pessoas ao redor do líder admiram suas ações e se inspiram nelas, pois o líder demonstra ser aquilo que eles gostariam de ser.
- “vai além de estar bem informado”, não pelo muito conhecimento que se faz o líder. Alguns acham que por terem mais conhecimento do que os outros, devem ser líderes.
- “ter formação superior”, os títulos também são ilusão para se alcançar liderança. Alguns obreiros fazem questão de apresentar anéis de doutores e títulos para se diferenciarem dos outros. Porém essa diferença deve ser apresentada em demonstração de uma vida reta em santidade.

2.2. Caráter amadurecido
- “recentemente plantado”, nas igrejas da região sudeste se usa o termo “neófito na fé”, para se referir aquele que é imaturo na fé.
- “provar o seu caráter e exercitar os seus dons”, quer dizer que ele não tem experiência, que é extremamente necessária para esse tipo de encargo.
- “pareça ter tais qualificações”, hoje em dia alguns líderes se deixam levar facilmente pela aparência. É impressionante como o fato de a pessoa ter eloquência ou ter habilidade em fazer algum trabalho iluda tão facilmente.
- “narcisismo”, é conhecido como "Complexo de Dora", onde a pessoa desenvolve paixão por si mesmo. Aqui está alertando que o imaturo ainda não se livrou dessa falha e que ainda precisa ser tratado.
- “que o diabo não passa de doutrina”, é a ideia de que o diabo é um personagem criado pelos antigos, e que todos os problemas do homem é produzido pelo próprio homem.

2.3.  Caráter atestado
- “impor as mãos precipitadamente”, o ato de impor as mãos na época de Paulo era a consagração ao ministério. Paulo orienta a Timóteo não consagrar ninguém precipitadamente, sem antes saber se a pessoa está realmente apto ao ministério.
-“Afã” entusiasmo.
- “se envolverem em escândalos”, geralmente eles começam bem, mas depois diante dos problemas eles demonstram arrogância, insensatez, altivez e presunção. Às vezes ferem profundamente algum membro.
- “os candidatos deverão ser pacientes”, muitos jovens talentosos, mas com pouca experiência, buscam aparecer no cenário eclesiástico pelo esforço, mas nada é como o tempo para dar a experiência necessária ao serviço da obra de Deus.

3. O líder em relação a si mesmo
- “exigidas no campo secular”, secular é tudo aquilo que pertence ao mundo socialmente constituído, seja relativo a trabalho, casa, laser, etc. Embora sejamos espirituais estamos inseridos no contexto secular. Aqui está sendo afirmado que as características de um líder cristão são idênticas a de um líder no mundo em alguns tipos de liderança.
-“Aptidão” capacidade natural de cada indivíduo. Uma criança não nasce sabendo música, mas se ela tiver aptidão para a música, ela aprenderá com mais facilidade que outra que não tem.
- “desenvolvidas, exercitadas e amadurecidas”, aprendemos aqui que a capacidade de liderar, não vem somente pela aptidão, mas é necessário que a pessoa busque aperfeiçoamento, estudando e praticando para desenvolver mais.

3.1. Aptidão para liderar
-“chamadas para servir apenas como diáconos (ITm 3.13).”, professor(a), cuidado com essa afirmação, pois ela não é aceita por muitos crentes, e o texto de referência que está aí não confirma o que está dizendo o comentarista. Uma outra linha de pensamento é que a pessoa deve servir como diácono durante o tempo que lhe for determinado, podendo ela almejar outra posição ou não. O que não deve ser feito é abandonar a incumbência antes do tempo determinado, pois se não souber ser liderado jamais saberá liderar.
- “que destino tomou Matias”, Matias está sendo mencionado aqui para ilustrar a consequência de uma má escolha de líderes, o comentarista está supondo que Matias por ter sido escolhido pela sorte, tenha tido seu ministério enfraquecido ao ser chamado fora da vontade de Deus. Lembremos que a Bíblia nunca afirma isso, então é preciso comentar com cautela.
- “nem sempre a vontade dos homens é a escolha de Deus”, essa é uma grande verdade, há diversos casos de jovens talentosos que foram chamados por pastores, mas não por Deus, vindo a trazer escândalos e contendas.
- “pensemos melhor antes de impor as mãos”, o cuidado que se deve ter em relação à consagração de um obreiro deve ser levado muito a sério, isso pode ser resolvido através da oração, e também outro detalhe que tem sido deixado de lado é a questão de por o obreiro em prova, buscando conhecer sua vida e suas atitudes,  mas acima de tudo é pedir a direção de Deus.

3.2. Capacidade para ensinar e doutrinar
- “acerca da fé”, uma nova frente de trabalho precisa de membros e esses membros vem através do evangelismo, dessa forma há a necessidade de firmar-lhes a fé através do conhecimento da Palavra de Deus.
- “por causa dos falsos ensinos”, quando não há ensino verdadeiro prevalece o falso, dessa forma os líderes devem se empenhar na área do ensino.
- E além de ensinar e doutrinar, é necessário também refutar as heresias.

3.3. Habilidade para disciplinar
- “Intimamente ligado ao ensino”, quando há falta de ensino da Palavra há o aumento das ocorrências de indisciplina. Com o ensino bíblico diminui muito os casos de falhas de conduta.
- “ato de disciplinar”, é o ato de impor a disciplina, seja de forma direta ou indiretamente, pode ser brandamente ou rigorosamente. É fazer cumprir os mandamentos e estatutos da congregação.
- “mas também de colocar ordem”, se não houver disciplina não haverá ordem. A falta de disciplina em um determinado assunto fará com que os outros irmãos que não estão envolvidos no problema sejam influenciados negativamente.
- “Não repreendas ao homem idoso”, a orientação é para que o líder discipline, mas não se esqueça da misericórdia, do respeito, da ética e de outros valores.
______________________________________
CONCLUSÃO
- “respeitar o desejo”, alguns pastores identificam os líderes em potencial e ao invés de ajudar-lhes se empenham em fechar as portas devido à inveja que sentem.
- “encaminhando-lhes ao treinamento”, algumas igrejas apoiam e até investem em seus jovens futuros líderes, bancando o seminário e material.

Boa aula!

Marcos André – editor
Gustavo Matos – colaborador
Juliane Souza – colaboradora

Luiz Evaldo Barbosa - colaborador
                        

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os comentários estão liberados, dessa forma o seu comentário será publicado direto no CLUBE DA TEOLOGIA.
Porém se ele for abusivo ou usar palavras de baixo calão será removido.