segunda-feira, 4 de agosto de 2014

ESCOLA DOMINICAL - Conteúdo da Lição 6 - Revista da Editora Betel


Liderança e sua Influência Inspiradora

10 de agosto de 2014

TEXTO AUREO
“Ninguém despreze a tua mocidade; pelo contrário, torna-te padrão dos fiéis, na palavra, no procedimento, no amor, na fé, na pureza”. lTm 4.12

VERDADE APLICADA
O mundo aguarda uma manifestação da igreja repleta de autoridade baseada na integridade e no exemplo.

TEXTOS DE REFERÊNCIA
Tt 2.1 - Tu, porém, fala o que convém à sã doutrina.
Tt 2.2 - Quanto aos homens idosos, que sejam temperantes, respeitáveis, sensatos, sadios na fé, no amor e na constância.
Tt 2.3 - Quanto às mulheres idosas, semelhantemente, que sejam sérias em seu proceder, não caluniadoras, não escravizadas a muito vinho; sejam mestras do bem,
Tt 2.4 - a fim de instruírem as jovens recém-casadas a amarem ao marido e a seus filhos,
Tt 2.5 - a serem sensatas, honestas, boas donas de casa, bondosas, sujeitas ao marido, para que a palavra de Deus não seja difamada.
Tt 2.6 - Quanto aos moços, de igual modo, exorta-os para que, em todas as coisas, sejam criteriosos.
Tt 2.7 - Torna-te, pessoalmente, padrão de boas obras. No ensino, mostra integridade, reverência,

INTRODUÇÃO
O estilo de liderança do Senhor Jesus foi além de prático, muito inspirador. Ele mesmo disse: “eu vos dei o exemplo, para que, como eu vos fiz, façais vós também” (Jo 13.15). Noutra ocasião também falou: “aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração” (Mt 11.29). Tais palavras destacam a qualidade da sua liderança inspiradora. Igualmente, os termos “façais e aprendei” trazem consigo um apelo de compromisso com o seu exemplo.

1. Padrões de inspiração
Quem conhece Jesus não o segue pelo que Ele faz, mas pelo que Ele é. O que Jesus tem de mais impactante, em sua liderança, é sua integridade de vida. Suas palavras transformaram a vida das pessoas, Ele é o homem perfeito, o nosso maior modelo. Sua liderança para influenciar na melhora das pessoas era extraordinária e com testemunho (Jo 5.36). (Jo 13.15). Liderança é, acima de tudo, um exercício de relacionamentos.

1.1. Bons líderes são padrões de excelência
Todo e qualquer padrão ou modelo tem uma forma e conteúdo específico. Na questão da liderança inspiradora ela não foge a esta regra. Paulo diz ao jovem líder Timóteo: (lTm 4.12). O homem sem Jesus Cristo é como o início da criação: sem forma e vazio (Gn 1.2). Mas a presença de Deus em sua vida o torna criativo e capaz. Ele passa a ter forma e conteúdo. O que o forma é a Palavra (Gn 1.3a), e o que o preenche é o Espírito de Deus. E seguindo o modelo que é Cristo, os cristãos amadurecidos e líderes espirituais se tornam espelhos nos quais a próxima geração adquire forma e conteúdo também (lJo 2.6). A palavra padrão vem do grego “tipos”, ela se refere a “uma figura formada por um golpe ou impressão”. E exatamente isso que Deus quer formar através de seus líderes, e como acontecerá? Com a forma da sua Palavra e o conteúdo do Espírito Santo.

1.2. Bons líderes são incentivadores
O líder também tem a função de despertar as motivações das pessoas para que os resultados aconteçam. Não existe nada mais incentivador que um bom exemplo (Gl 6.17). Além disso, toda liderança tem a função de gerar benefícios significativos na vida dos seus liderados, tornando-o também um agente multiplicador. O líder sempre tem a função de agregar valores, buscando performances diferenciadas. A liderança é resultado comum entre as partes; é uma situação em que se evidencia o comprometimento em busca de um objetivo comum. Um líder deve não somente gostar do que faz, como também “gostar de gente”. Sua meta é sempre fazer as pessoas refletirem e participarem (ICo 15.58). Treinar, formar, ouvir, acrescentar e controlar situações, é coisa comum ao dia-a-dia de cada bom líder.

1.3. Bons líderes são esclarecedores
Líderes identificam problemas, mas criam soluções. Os problemas escravizam as pessoas ao ponto de enxergarem apenas as dificuldades. Jesus era perito em criar soluções (Jo 20.30). Ao encontrar a mulher Samaritana, Jesus lhe deixou tão empolgada com suas declarações que ela, além de esquecer quem era e se revelar aos outros, abandonou o símbolo de sua vergonha, o cântaro que trazia consigo. A confiança deve ser um dos primeiros passos para solução dos problemas. Quanto mais confiança um líder instila em outra pessoa, maiores as chances de ela superar suas barreiras. Jesus era assim, ele inspirava confiança (Jo 6.2).

2. Padrão de comunicação
As palavras são poderosas ferramentas, elas têm o poder de matar e vivificar, é por elas que seremos vistos como salvos ou ímpios. Jesus disse: (Mt 12.37). A melhor forma de um líder apresentar-se como um comunicador do evangelho é não ter do que se envergonhar, vivendo com integridade (2Tm 2.1-5). A transparência e a coerência inspiram confiança nos liderados.

2.1. O manejo da palavra da verdade (2Tm 2.15)
“Em tudo te dá por exemplo de boas obras; na doutrina mostra incorrupção, gravidade, sinceridade, linguagem sã e irrepreensível, para que o adversário se envergonhe, não tendo nenhum mal que dizer de nós” (Tt 2.7-8). Quem vai a um culto cristão, vai antes de tudo, alimentar-se da Palavra de Deus. A Palavra de Deus alimenta a alma, corrige os nossos erros, esclarece nossas dúvidas e causa bem estar. Manejar bem a palavra é muito mais que saber citar passagens inteiras ou versículos-chave. Os homens de Deus não saem da presença dele com discursos enlatados ou fábulas. Uma coisa notável no discurso de Jesus era sua autoridade (a certeza daquilo que ensinava).(Mc 1.22). A Palavra é uma arma letal e incisiva, quando manejada com verdade produz vida, e penetra nas regiões mais ocultas da alma humana (Hb 4.12c).

2.2. O conteúdo da sã doutrina (Tt 2.1-6)
O conteúdo da sã doutrina parte de alguns fatos ligados a pessoa de Deus: Do poder criador, sustentador e regenerador, da sua santidade e do seu amor imenso pela sua criatura. Doutrinar significa instruir, ensinar, incutir, educar e corrigir. Paulo, ao escrever a Tito, acerca do conteúdo da sã doutrina, demonstra preocupação com a vida de santidade dos cristãos cretenses. Paulo contempla homens e mulheres idosos, jovens recém-casadas e os jovens solteiros. Esse é o público alvo de Tito e de todas as igrejas que precisam de doutrinamento quanto a sua conduta cristã. Trata-se da conduta que devemos almejar, possuir e preservar. Nenhum pregador tem o direito de subtrair o teor da Palavra, a não ser àqueles, que por motivo de lucro, exploram os outros (2Co 2.17).

2.3. Coisas a serem evitadas (2Tm 2.16-19)
Paulo recomenda a Timóteo que rejeite completamente questões inúteis, porque elas não edificam e só produzem contendas. A missão não era fácil. Ensinar com mansidão (Tt 3.1-2) aos que resistem à verdade, na expectativa que Deus lhes concedesse arrependimento e lhes despertassem do sono espiritual. O líder ou ministro deve estar pronto a suportar o sofrimento que advém da observação da ignorância e endurecimento daqueles que estão debaixo do seu ministério, os quais devem ser instruídos com mansidão.

3. Padrão de boas obras
O líder cristão deve em sua própria pessoa oferecer-se como um modelo de boas obras (Tt 2.7). Note que a palavra de Paulo está no imperativo. Palavra semelhante encontramos em lTm 4.12. Este homem que lidera deve ser um padrão dos fiéis:

3.1. Na linguagem
Tanto o testemunho verbal como o testemunho pessoal deve refletir um elevado padrão. Significa que a linguagem deve ser sadia e irrepreensível, é notório que quem tem domínio da língua alcança a perfeição (Tg 3.2), pois somos constituídos por aquilo que falamos. Assim, um líder cristão deve pensar no que vai falar e selecionar bem as suas palavras. Nesse caminho não faltam adversários que busquem envergonhar um líder cristão. Eles buscam ocasião, principalmente, no tocante a linguagem utilizada pelo obreiro: Se é indecente, se causa nojo, se faz fofocas, se usa palavras profanas, etc. Logo, pelas palavras um líder pode ser condenado ou justificado, então deve preocupar-se em cultivar uma linguagem de mui elevado padrão! Só dessa maneira não haverá indignidade para acusá-lo (Dn 6.5a), ao contrário, tais adversários é que serão envergonhados ao tentarem lançar alguma culpa contra um homem ou mulher de Deus.

3.2. No procedimento
Há uma necessidade para o líder cristão ser autocrítico. Ele deve avaliar se seu procedimento está em acordo com o evangelho de Cristo. É mais fácil proceder assim quando esse alguém se lembra de que prestará contas do próprio procedimento tanto no presente quanto no porvir. Quanto ao amor, ele é mais que um sentimento, ele tem a capacidade de agregar a si as várias virtudes que o compõe. Um líder que almeja os homens, isto é, conquistar discípulos e seguidores precisa ser um padrão de amor. Esse amor deverá se manifestar nos relacionamentos conforme se fizer necessário, por exemplo: às vezes, alguém precisa que se demonstre confiança, outros paciência, outros retidão, outros gentileza (Tt 2.1-3).

3.3. Na fé e pureza
Tanto a fé quanto a pureza são inspiradores, pois nada se compara a uma vida completamente resignada a Jesus Cristo. A fé é diferente de saber que Deus existe, ela é capaz de moldar o procedimento de qualquer ser humano. A fé é sucedida pelas obras no princípio, mas depois caminham juntas, fé e obras (Tg 2.22). Homens cheios de fé, são contagiantes por serem cheios de boas obras (At 6.1) e, isso não depende de seus temperamentos. Afinal, as pessoas se prendem a resultados práticos visíveis. Vejamos o exemplo de Estevão. Ele foi um homem cheio de fé. Isso significa que sua vida era tão cheia de fé, que não havia vazio que o medo, ou a dúvida pudesse ocupar.

CONCLUSÃO
A verdadeira liderança cristã tem forma e conteúdo, por isso, ela é inspiradora. O mundo ainda aguarda vozes de líderes cujos corações andam através das chamas do amor de Deus. Homens que não se contentem com nada mais neste tempo presente senão a se oferecem como sacrifício no altar de Cristo.

5 comentários:

  1. Olá será que VC podia colocar as perguntas e resposta da lição 6 ..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Desculpe irmã Mônica, mas eu não posso postar essas respostas. rsrsrs assim os alunos iam ficar muito preguiçosos.
      Paz

      Excluir
    2. A paz, pq vçs num disponibiliza os esboços antes de darmos as aulas, pois só postam depois que passa. Ai fica sem graça porque ja tem passado a aula.
      #Que Deus continue os abecoando sempre....

      Excluir
    3. Paz de Cristo, Unknown

      Amado o Marcos tem se esforçado para que isso ocorra como tem ocorrido, vejo que você não esta acessando o esboço correto por que toda tarde ou até a noite de sábado ele tem editado o esboço.
      Pode verificar, que a data de editar fica logo acima do titulo do texto.
      Olha pode continuar postando sua opinião, não deixe de opinar porém eu te peso que assine sua postagem joia dia o Marcos entra m contato com vc.
      Há Paz de Cristo amado e continue orando por esse trabalho.
      De seu irmão Gustavo.

      Excluir
    4. Irmão Gustavo, me parece que na igreja do irmão desconhecido as aulas estão sendo antes das datas da revista.
      Mas tudo bem, de qualquer forma eu estou tentando postar com mais antecedencia, mas falta o precioso tempo,
      Paz.

      Excluir

Todos os comentários estão liberados, dessa forma o seu comentário será publicado direto no CLUBE DA TEOLOGIA.
Porém se ele for abusivo ou usar palavras de baixo calão será removido.