quinta-feira, 2 de outubro de 2014

ESCOLA DOMINICAL - Esboço e Subsídio da Lição 13 - Revista da Central Gospel


AULA EM___DE______DE 2014 - LIÇÃO 13
(Revista: Central Gospel - nº 39)

Tema: MALAQUIAS, O SOL DA JUSTIÇA VEM AÍ
  
Texto Áureo: Malaquias 4.2
 _________________________________________
 PALAVRA INTRODUTÓRIA
- Professor(a), nesta lição passe os oráculos resumidamente, procure ler o livro antes da aula, pelo menos as referências da lição.
- “não passava de um apelido”, o comentarista afirma que essa suposição é devido ao fato de ele ter se apresentado como o mensageiro, talvez ele tenha recebido o apelido por ser um mensageiro de Deus.
- “críticos literários”, são os que analisam o texto quanto ao estilo literário as figuras e os recursos da linguagem, além de outros aspectos.
- “cânon”, é a relação de livros que compõem a Bíblia, cânon significa “vara de medir” significa que os livros foram medidos conforme um certo padrão, pois haviam muitos outros escritos que não foram incluídos naquela relação sagrada.
_______________________________________________
1. CARACTERÍSTICAS DO LIVRO
- “linguagem pesada”, a passagem de Malaquias 1.3 é exemplo disso.

1.1. Ambiente político
- “comissionado a exercer o governo”, o governador deveria ser Zorobabel, por ser da linhagem do rei Davi, mas é provável que o rei da pérsia não o visse com bons olhos.

1.2. Ambiente religioso
- “total relaxamento”, é preciso entender que o povo estava saindo de um longo cativeiro, era preciso uma restauração religiosa que ocorreu com o sacerdote Esdras.

1.3. O propósito de Malaquias
- “nem mesmo o tempo do cativeiro”, na verdade o povo estava desgarrado, sem uma liderança religiosa forte. O livro de Malaquias era uma orientação para a liderança religiosa desse período.
_________________________________
2. OS SEIS ORÁCULOS DO PROFETA
- “casamento misto”, era o casamento entre o judeu e as mulheres dos povos ao redor. Essa proibição visava manter a religião do povo, porque os povos tinham seus cultos pagãos com seus ídolos.
- “ano sabático”, era o ano em que a terra descansava, seis anos se plantaria e ao sétimo a terra descansaria, seria um ano inteiro em que a terra não seria cultivada, não poderia ser semeada e nem cuidada. Poderia ser consumido somente o que a terra desse por si só. Levítico 25.1-7

2.1. O primeiro oráculo: uma palavra sobre os edomitas
- “edomitas”, era um povo que descendia de Esaú irmão de Jacó e eram desafetos declarados de Israel, sempre visavam o mal contra Israel, por isso o Senhor os condenou.

2.2. O segundo oráculo: a negligência no culto prestado a Deus
- “o maior grau possível”, isso é o que se espera de todo sacerdote de Deus e de todos os que são seus ministros e obreiros. Os sacerdotes deveriam dar o exemplo de honestidade e integridade espiritual. O mau comportamento de um sacerdote estimulava as demais pessoas a fazerem o mesmo.
- “negligenciavam o recebimento das ofertas”, quer dizer que eles deixavam de receber do povo as ofertas para administrar, provavelmente por dar muito trabalho.

2.3. O terceiro oráculo: o casamento misto
- “divorciavam de suas mulheres”, naquela época o homem tinha um forte desejo de banalizar o casamento assim como o fazem hoje. Na Bíblia o Senhor sempre está admoestando o Seu povo a valorizar o matrimônio monogâmico. Nunca foi da intenção de Deus que o ser humano se casasse com mais de uma esposa Genesis 2.24.
- “deliberadamente, com estrangeiras”, o casamento com estrangeiras era proibido aos homens do povo de Deus, porque as mulheres pagãs cultuavam aos ídolos e acabavam por desviar seus maridos da fé deles.

2.4. O quarto oráculo: o enfado de Deus
- “Deus estava cansado”, é uma linguagem humanizada, apresentando para o Senhor uma característica humana. Essa forma de transmissão de ideias é comum no Antigo Testamento, pois o Senhor se comunica com o Seu povo de uma forma que eles possam entender.

2.5. O quinto oráculo: o roubo a Deus
- “devolvendo seus dízimos”, o dízimo aparece antes da Lei, era uma forma de expressar gratidão e compromisso com Deus, na lei ele se tornou mandamento.
- Atualmente há muitas discussões sobre o dízimo, se é mandamento?, Se devemos dizimar do líquido ou do bruto? Existe muitos argumentos de todos os lados, mas o dízimo deve ser entregue com amor e coração grato acima de tudo.
- “que os sacerdotes viviam”, os sacerdotes não podiam ter outro ofício a não ser o de cuidar das coisas da casa do Senhor.
- “presença de um devorador”, o devorador era um tipo de gafanhoto que consumia as folhas das plantas.

2.6. O sexto oráculo: o ímpio e o justo
- “se valia a pena servir aos Senhor”, essa dúvida ainda permeia o pensamento de muitos irmãos em Cristo. Essas dúvidas surgem devido ao processo que passam na área financeira.
________________________________________
3. APROFECIAS PARA O FUTUROS
- ...

3.1. O Elias aguardado
- “enviar o profeta Elias para”, Não quer dizer houve uma seção espírita lá e nem tão pouco que Elias tivesse reencarnado em João.
- “Moisés e Elias”, Moisés aqui representa a Lei enquanto Elias representa os profetas.

3.2. O dia do Senhor
- ...

3.3. Jesus, o sol da justiça
- “palavra de elevado conforto”, essa é uma marca dos profetas de Deus, dão uma palavra de juízo, mas o Senhor também consola seus filhos com suas promessas.
- “Messias”, significa “Ungido”. Era a promessa de que Deus faria justiça ao Seu povo. Falar do Messias era sempre uma palavra de consolo.
______________________________________
CONCLUSÃO
- Professor(a), faça o seu resumo e repasse os principais pontos para a classe.
- Procure também apresentar a próxima revista para a turma, a fim de que eles se animem a participar do próximo trimestre.

Boa aula!


Marcos André – professor

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os comentários estão liberados, dessa forma o seu comentário será publicado direto no CLUBE DA TEOLOGIA.
Porém se ele for abusivo ou usar palavras de baixo calão será removido.