sábado, 11 de outubro de 2014

ESCOLA DOMINICAL - Esboço e Subsídio da Lição 2 - Revista da Betel


AULA EM 12 DE OUTUBRO DE 2014 – LIÇÃO 2
(Revista: EDITORA BETEL)

NOÉ, O MILAGRE DO LIVRAMENTO E DA CULTURA
Texto Áureo: Gênesis 7.23
 _________________________________________
 INTRODUÇÃO
- Professor(a), nesta lição
- “Noé achou graça”, a graça é o favor imerecido, é o mesmo que dizer que Noé achou ou alcançou o favor de Deus.
- “anunciar um dilúvio”, na verdade Noé não recebeu uma ordem de Deus para anunciar o dilúvio. Mas somente em construir a monumental arca ele já estava pregando. Estipula-se que ele tenha anunciado durante cento e vinte anos.
_______________________________________________
1. NOÉ, O MILAGRE DO LIVRAMENTO
- “o Senhor se entristeceu de ter feito o homem”, na verdade o texto afirma expressamente que Deus se arrependeu de haver feito o homem. Aqui o comentarista coloca que o arrependimento de Deus é melhor entendido como um entristecimento.

1.1.  A corrupção generalizada daqueles dias  
- “recém saída das cavernas”, a ideia de que em um período primitivo o homem tenha morados em cavernas é alimentada pelos arqueólogos pelos desenhos encontrados em cavernas. Porém essas civilizações antigas teriam se originado de outras mais evoluídas que surgiram no berço da humanidade, a Mesopotâmia.
- “descoberta da metalurgia”, descoberta do trabalho com ferro, confecção de espadas e de material para arar a terra.
- “levou a corrupção que houve naquele período”, foi uma corrupção generalizada, a única geração que ainda não se havia corrompido foi a descendência de Sete. Quando houve a mistura dos povos Gênesis 6.2. a humanidade ficou totalmente corrompida.
- Professor(a), você deve desmistificar os alunos da ideia de que Gênesis 6 afirma que anjos tiveram relações com mulheres terrenas. Isso não tem nenhuma base bíblica.
- “Deus não teve outro jeito”, não há impossíveis para Deus, qualquer outro jeito nessa situação, o Senhor teria que mexer no livre arbítrio do ser humano.

1.2. O juízo de Deus para o fim daquela sociedade
- “tão grande que incomodou o céu”, eles começaram a desenvolver a inversão de valores, não havia mais parâmetros para o certo e errado.
- “plano messiânico da redenção”, esse plano começou a ser divulgado com a promessa de que viria um nascido de mulher que pisaria a cabeça da serpente, aqui está sendo passada a ideia de que Satanás quisesse impedir esse nascimento embora não haja comprovação bíblica disso.
- “dilúvio universal”, foram desenvolvidas algumas teorias de que o dilúvio teria sido somente naquela região da Ásia, onde a raça humana estava habitando. Por isso os teólogos apresentam o conceito de dilúvio universal que abrange toda a humanidade.

1.3. Noé, o homem com quem Deus contou 
- “ele foi o milagre em pessoa”, Noé já era um milagre, imagine alguém se manter fiel ao Senhor quando tudo em volta era corrupção. O único conhecimento de Deus que Noé tinha era algumas histórias que ele teria recebido de seus avós.
- “contra a correnteza da maldade”, a corrupção influencia o modo das pessoas pensarem e agirem. A sociedade inteira parece estar indo em uma direção só e aqueles que estão tentando fazer o que é certo, se sentem como se estivessem nadando contra a correnteza.
- “influenciava a sua família”, todo aquele que faz o bem influencia a sua família em primeiro lugar. Noé pode levar todos com ele porque eles seguiram o exemplo do patriarca.

2.   OS TRABALHOS DE NOÉ EM PROL DA SALVAÇÃO
- “deveria ser acrescida de obras”, se Noé tivesse mantido sua fé no campo das ideias ele não passaria de apenas mais um que acredita em Deus. Cada crente não deve se contentar em apenas ser mais um. Todos devem colocar sua fé em prática.

 2.1. Noé recebe instruções
- “jamais coxeou entre dois pensamentos”, é estar dividido entre o mundo e a obra de Deus. Por mais que a missão de Noé fosse esquisita ele não teve dúvida. Às vezes o temos de fazer parece maluco na concepção humana, mas não podemos coxear entre as coisas desse mundo e a obra que o Senhor nos confiou.
- “se tornando inimigo dos maus feitores”, todo aquele que é amigo de Deus se torna inimigo do mundo. Os dois universos não se combinam.
- “disposto a crer nesse tipo de salvação”, o que Noé anunciava parecia absurdo para eles, pois eles não conheciam a chuva. Assim o que nós anunciamos também parece absurdo para muitas pessoas.
- “gosta de se acomodar ao pecado”, o coração é enganoso Jeremias 17.9 e sempre busca a facilidade. A acomodação trás a facilidade que todos procuram. Quem quer ser um milagre de Deus deve rejeitar todas essas vozes.    

2.2. Noé executa diligentemente às ordens de Deus
- “obedecer a detalhes minuciosos”, se Noé negasse a esses pequenos detalhes poderia ter colocado o plano de Deus a perder. Se os crentes atentarem só na ordem genérica podem colocar o projeto a perder.
- “ressaltar essa diligência”, significa colocar em destaque. A fidelidade é a qualidade dos servos que a Bíblia mais dá destaque.

2.3.  Noé, o pregoeiro da justiça 
- “pregoeiro da justiça”, aquele que anuncia o estabelecimento da justiça, que no caso de Noé ele anunciava a chegada da justiça divina.
- “comiam, bebiam, casavam-se”, se interpreta que estavam desatentos ao que poderia ocorrer.
- “traduz com perfeição a palavra “ímpio”, essa afirmação se deve ao fato de eles estarem vivendo suas vidas sem se preocuparem com Deus e sua justiça.
______________________________________
3. NOÉ E O VALOR DA SALVAÇÃO ALCANÇADO POR ELE
- ...

3.1. O valor do livramento
- “seguros dentro da arca”, não se deve imaginar a arca como um grande navio feito de madeira, como as antigas caravelas, pois na época de Noé não havia engenharia naval. A arca era apena uma enorme caixa de madeira para flutuar.
- “lugar idealizado por Deus para o escape”, por isso muitos pregadores comparam a arca com a Igreja hoje.
- “a mesma arca que livra também condena”, se refere ao fato de as portas terem sido fechadas e na hora do dilúvio não puderam ser abertas.
- “dormem acomodados”, a acomodação é a grande inimiga do servo de Deus. O crente desperdiça muitas oportunidades por conta da acomodação com as situações erradas.

3.2.  O valor da cura 
- “Como Deus foi capaz de”, é uma pergunta sobre algo ocorrido no tempo antigo usando-se conceitos modernos.
- “oito bilhões de pessoas”, é aproximadamente o total de habitantes no mundo hoje.
- “para ser aproveitado no recomeço”, Noé ainda trazia o conceito do Deus criador que havia formado o céu e a terra, essa informação deveria ser passada adiante.

3.3. O valor eterno
- “propósitos eternos”, seria a ideia de manter a promessa da vinda daquele que pisaria a cabeça da serpente. Esse era o grande propósito eterno.
- “através de Noé e de Sem”, Sem foi um dos filhos de Noé que deu origem aos povos semitas, que são árabes e judeus.   

CONCLUSÃO
- “cento e vinte anos”, número estimado desde o anuncio do dilúvio e o evento de fato. Estima-se também que teria anunciado a vinda do dilúvio ao povo durante esses anos.
- Recomendo que você apresente a próxima lição para a classe.
- Faça o resumo e apresente à classe.

Boa aula!

Marcos André – editor
Gustavo Matos – colaborador

Luiz Evaldo Barbosa - colaborador


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os comentários estão liberados, dessa forma o seu comentário será publicado direto no CLUBE DA TEOLOGIA.
Porém se ele for abusivo ou usar palavras de baixo calão será removido.