sexta-feira, 14 de novembro de 2014

ESCOLA DOMINICAL - Esboço e Subsídio da Lição 7 - Revista da Editora Betel



AULA EM 16 DE NOVEMBRO DE 2014 – LIÇÃO 7
(Revista: EDITORA BETEL)

Eliseu e o Milagre da Multiplicação do Azeite
Texto Áureo: Filipenses 4.19
 _________________________________________
 INTRODUÇÃO
- Professor(a), nesta lição ensine alguns detalhes para que possamos receber vitórias da parte de nosso Deus.
- “dos filhos dos profetas”, eram os profetas que serviam à escola de profetas que Eliseu administrava.
- “clamou a Eliseu”, é provável que essa mulher não esperasse um milagre de Eliseu, mas talvez uma ajuda por ser ele o líder da escola de profetas.
_______________________________________________
1.  Clamando por um milagre
- “levar seus filhos cativos como pagamento”, a escravidão era largamente praticada, dessa forma os escravos eram moeda de troca.

1.1.  Eliseu é chamado pela viúva
- “era um representante legal de Deus”, Elizeu honrava essa posição, ele não fugia de sua responsabilidade, pois ele era visto por todos como um homem de Deus. Assim todos os que são vistos como homem ou mulher de Deus, devem assumir a responsabilidade de representantes de Deus diante dos homens.
- “que é o que tens em casa”, podemos encarar essa pergunta como sendo de Deus para nós. Se Deus quiser fazer um milagre hoje na nossa família, o que temos de pouquinho para apresentar a Ele para que possa ser multiplicado.
- “aquilo que via como nada”, às vezes diante das tribulações, nossa visão fica distorcida, achamos que não temos mais nada e nem ninguém. Satanás aproveita essas situações para oprimir e tentar lançar alguns em profunda depressão.

1.2. A visão do profeta diante da viúva
- “aquilo que antes reputávamos como nada”, O Senhor Jesus foi a um casamento e transformou a água dentro de talhas em vinho, a água era o material mais barato daquela festa e as talhas eram os objetos mais sujos João 2.6. O Senhor pega aquilo que parece sem importância ou que parece pior, e transforma no que há de melhor, dessa forma o milagre fica mais impactante.
- “ele estava vendo dezenas de vasilhas cheias”, essa visão do profeta se confirma por essas palavras dele:

“Então entra, e fecha a porta sobre ti, e sobre teus filhos, e deita o azeite em todas aquelas vasilhas, e põe à parte a que estiver cheia.” 2 Reis 4:4

Nota-se que ele não pede para ela orar e nem fazer um grande clamor, ele já manda que ela divida o azeite nas vasilhas. Só manda uma coisa assim quem já sabe o que Deus fazer.

1.3. Elias, o perturbador de Israel
- “não nos referimos ao dom de profecia”, o comentarista está falando do ministério profético, está falando da responsabilidade de ser profeta e ser visto como tal.
- “muitos estão manipulando”, algumas profecias vagas, desprovidas de informações, chegam a dizer: “Você vai fazer uma viagem”, “vai comprar um carro” , ou “vai subir um cargo”, essas coisas ocorrem naturalmente na vida de um servo dedicado. As profecias de Deus vem com informações adicionais para sabermos que foi Ele quem falo. Podem ocorrer assim “Dentro de um tempo x acontecerá isso,” “por ter me pedido isso Eu farei isso”, “você receberá um papel assim e assim”.
- “ele vê como a fonte de tudo”, o elemento principal na vida de um profeta de verdade é a fé, isso faz toda a diferença.
- “nos ensinar a usar a ferramenta que temos”, o pouco que temos pode ser a unção espiritual, a oração, a Palavra, o louvor, etc. Essas coisas o Senhor pode multiplicar.

2.  Os passos para um grande milagre
- “agir por intermédio da fé”, aparece agora um novo elemento para a ocorrência de um milagre, os vasos. Não é no elemento em si que devemos nos concentrar, mas no valor que ele agrega, pois para se ter vasos é preciso ter trabalho, é preciso ter bom relacionamento, é preciso ter desprendimento.

 2.1. Pedindo vasilhas emprestadas
- “começa pedindo emprestado algo”, esse é um enorme contraste, como um Deus tão poderoso pode multiplicar o azeite, mas não fornecer os vasos.
- “relacionamento e boa convivência”, esse é um quesito para a conclusão do milagre. Em muitas ocasiões para recebermos de Deus uma vitória, precisamos ter esse bom relacionamento com o povo de Deus e com os ímpios, na medida do possível.
- “Se ela pedisse mil, todos seriam cheios”, se ela tivesse disposta a juntar mil, se ela tivesse lugar onde colocar os mil e se ela tivesse como vendê-los depois. Dessa forma para que ela pudesse receber uma grande vitória, ela deveria também ter disposição e planejamento, se alguém tiver fé para conseguir uma mansão, deve pensar nas consequências que resultará disso.

2.2. Milagres extraídos daquilo que não é aparente
- “Essa mulher estava desesperada”, o desespero é um sentimento terrível em qualquer situação, uma pessoa desesperada pode tomar decisões precipitadas. Existem crentes que desenvolvem sua fé e se desesperam diante de situações simples.
- “não pôde ver que o pouco azeite”, quer dizer que o desespero atrapalhou a visão da mulher.
- “ludibriados pelas belas embalagens”, significa ser enganado com aquilo que está por fora, maquiado para esconder o que está no interior. A religiosidade só se preocupa com o que está por fora.
- “precioso dom de discernir os espíritos” é um dom muito útil para os nossos dias, pois ajuda a igreja a perceber quando o inimigo tentar atuar em nosso meio.

2.3.  Milagres de portas fechadas
- “Quando a porta está fechada”, o comentarista aqui faz alusão às portas das nossas oportunidades. Quando tudo está fechado para nós é que o Senhor gosta de agir. Ele age quando tudo está perdido. Deus faz isso para que a Sua glória seja manifestada e reconhecida, se Ele agir enquanto nós pudermos agir então o servo dará pouco valor ao milagre.  
______________________________________
3. Botijas que enchem vasos
- “Na casa de Deus existem vários tipos de vasos”, aqui se refere obviamente aos servos de Cristo, nós somos os vasos do Senhor.
- “vasos para a honra, e vasos para a desonra”, não que eles tenham sido preparados para honra ou desonra, mas expressa somente uma realidade da obra de Deus. Está apenas dizendo que nem todos estão dando bom testemunho.

3.1. O valor de uma botija
- “preciosidade de observar essas coisas”, se refere à importância das coisas pequenas.
- “o pequeno sempre receberá do grande”, aqui o vaso pode está representando aquele irmão que já está a tempos na igreja ou possui algum cargo, e botija pode representar o novato, aquele que ainda não alcançou nenhum cargo ministerial.
- Nesse caso o Senhor usa os que tem pouco para mostrar que o seu poder não depende de cargos e nem de posição eclesiástica.

3.2.  Vasos de ouro e de prata
- “materiais fáceis de tomar uma forma diferente”, aqui está mostrando que é fácil trabalhar com os materiais de pouco valor. Repare na obra de Deus, para se realizar algum trabalho geralmente podemos contar com os que tem menor posição eclesiástica.
- “não se prepara uma boa comida em vasos de ouro”, mas na hora de servir essa comida, são as vasilhas de ouro e prata que aparecem. Muitas vezes para que um grande ministro apareça, uma simples mulher de oração está trabalhando no joelho para que ele seja usado. (É O MEU CASO)   
- “mas o que possui dentro de si que faz a diferença”, quer que não adianta ser um grande vaso e estar vazio, a botija era menor, mas tinha o mais importante, o azeite.

3.3. Vasos de barro
- “possibilita o oleiro a refazê-lo sempre que desejar”, o oleiro aqui é o nosso Senhor, e de vez em quando Ele está moldando e refazendo alguns vasos que estavam quebrados.
- “porta dentro de si um inestimável tesouro”, a botija do texto tinha um pouco de azeite, aqui pode ser a representação da unção do Espírito Santo. A pessoa pode aparecer desprezível, mas se ela tiver a unção do Espírito de Deus, então ela tem um tesouro dentro de si.
- “Senhor está recrutando botijas”, quer dizer que o Senhor está chamando e preparando os pequenos. Nestes últimos dias, muitos pastores e grandes líderes estão caindo no pecado e se mantendo em pecado ocultamente, e assim o Senhor está chamando os pequenos vasos.

CONCLUSÃO
- “mas como iremos terminar diante de Deus”, alguns crentes começam com força total, mas no decorrer da caminhada eles vão relaxando até pararem de vez.
- “façamos como essa mulher”, ela levou o seu problema ao homem de Deus. Infelizmente muitos escondem o problema do pastor e dos irmãos, até que vem a queda. Professor(a), exorte os alunos a compartilharem suas dificuldades com o pastor ou com algum irmão de confiança, mas não guardar o problema debaixo do tapete.

- Faça o resumo e apresente à classe.

Boa aula!

Marcos André – editor

5 comentários:

  1. Deus abençoe você irmão, continue nessa força, pois a sua força tem me ajudado muito, estarei sempre orando por você.

    ResponderExcluir
  2. CONTEXTO DA LIÇÃO:
    Embora o objetivo central da lição seja o milagre da multiplicação do azeite, vale apena observar esses detalhes; Os filhos dos profetas como já foi mencionado pelo o professor Marcos Andre, era os discípulos dos profetas, ou alunos das escolas de profetas que estavam situadas em Betel, Jericó e Gilgal (2 Rs 2.3,5,7,15; 4.38). Essas escolas tinham o objetivo de ensinar aos seus alunos valores morais e espirituais que Deus havia entregado a Israel através de sua Palavra. Na ocasião Eliseu era o seu mentor e portanto o responsável por um grande numero de homens que estavam interessado pelo ministério profético, apesar da grande apostasia que imperava em Israel nos dias de Jezabel. Este pai de família que morreu e deixou mulher e dois filhos era um desses homens que estava interessado pelas coisas de Deus, deste homem nós podemos tirar um exemplo negativo, não podemos afirmar como era a vida daquele homem, mas uma coisa podemos ver entre linhas, parece que ele estava deixando a família de lado por causa de seu suposto chamado, e é o que vemos muito em nossos dias, homens que dizem ter uma chama de Deus e deixam a família em segundo plano em detrimento da igreja, com isso confundem a ordem das coisas, Deus, Família e Igreja, a bíblia é bem efética quando diz: Mas, se alguém não tem cuidado dos seus, e principalmente dos da sua família, negou a fé, e é pior do que o infiel.
    1 Timóteo 5:8 entendemos com isso que não devemos deixar nossa família passar necessidade com a desculpa que estamos fazendo a obra de Deus.
    Um abraço forte irmão Evaldo em Catalão-GO.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Irmão Evaldo, obrigado por essa preciosa ajuda. Gostei dessa contextualização que você faz para os nosso dias, apresentando o problema observado hoje. Muito bom mesmo.

      Paz.

      Excluir
  3. Paz de Cristo Ev. Marcos e Evaldo, por motivo de trabalho me afastei um pouco mas o Senhor Jesus já esta provendo para que eu possa voltar. Marcos você continua modesto como sempre em, rsrsrs, me refiro ao comentário no 2º paragrafo de 3.2 da Lição, dizes que és vaso de barro porém quero que saibas que no Céu tu és considerado vaso de Ouro. Fiquem com Deus.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tudo bem irmão Gustavo, eu sei que você está na luta por causa do trabalho, mas tenho certeza que em breve você terá um tempo para trabalhar conosco nesse importante trabalho. Obrigado pelo comentário.

      Paz de Cristo.

      Excluir

Todos os comentários estão liberados, dessa forma o seu comentário será publicado direto no CLUBE DA TEOLOGIA.
Porém se ele for abusivo ou usar palavras de baixo calão será removido.