quinta-feira, 25 de dezembro de 2014

ESCOLA DOMINICAL - Esboço e Subsídios da Lição 13 - Revista da Editora Betel


AULA EM 28 DE DEZEMBRO DE 2014 – LIÇÃO 13
(Revista: EDITORA BETEL)

A relevância dos milagres em nossos dias
Texto Áureo: João 14.12
 _________________________________________
 INTRODUÇÃO
- Professor(a), nesta lição passe a importância da busca do poder de Deus para que haja operação de maravilhas.
- “dotada de uma revelação progressiva”, quer dizer que a Igreja é progressivamente relevante para esse tempo, devido aos males da sociedade atual.
- “vasto conhecimento teológico”, devido a grande produção teológica e a infinidade de estudos de teologia elaborados nesses últimos anos.
_______________________________________________
1. Por que a igreja carece de milagres?
- “tudo parece ser comum para muita gente”, se refere ao pecado porque o mundo está corrompido e para muitos aquilo que é errado é normal e é comum.

1.1.  Porque a ordem natural está invertida
- “para se tornarem o seu terror”, isso porque a criminalidade é ocorre na maior parte entre os jovens.
- “culpar a educação de nosso país”, esse é o maior argumento da sociedade, de que a culpa da criminalidade e outras mazelas é somente dos governos.
- “é caso de libertação mesmo”, a sociedade como um todo toma essas atitudes devido ao pecado que a aprisiona e é Satanás o agente que atua nisso, no caso a libertação aqui é do pecado e consequentemente também de Satanás.
- “serão tragados pela morte antes do tempo”, de fato é isso que acontece no tráfico e entre os jovens viciados em drogas e aqueles que vivem nas baladas, pois geralmente eles desobedecem seus pais para viverem suas vidas de vícios e criminalidade.
1.2.  Porque a manifestação dos filhos da desobediência é uma realidade
- “tornaram legal no mundo”, quer dizer que regularizaram por lei.
- “que Deus declarou ilícito”, o nome disso é inversão de valores, aquilo era visto como errado agora é visto como algo certo.
- “digno de juízo”, digno de julgamento.
- “deve ser uma lei para todos nós”, deveria ser assim, mas infelizmente alguns irmãos aceitam que os conceitos mundanos façam parte de seus conceitos pessoais. Como é o caso do divórcio, a Bíblia diz que Deus odeia o divórcio Malaquias 2.16, mas a sociedade atual o aceita como algo normal e muitos crentes já começam a aceitá-lo assim também.
- “Satanás tem direito legal”, direito legal é o direito constituído por lei, segundo os defensores dessa doutrina haveria uma lei universal que rege o direito dos espíritos sobre regiões, coisas e pessoas, de acordo com isso, Satanás tem o direito de atuar onde há o pecado.
1.3. Porque a corrupção está generalizada
- “se afrouxa diante de pessoas de alto escalão”, essas pessoas de alto escalão são os poderosos, os ricos e os que tem parentesco com alguma autoridade. Existem casos policiais que recebem grande prioridade para a polícia, quando se trata desse tipo de gente, um filho de um político, ou um empresário, etc.
- “não existe segmento da sociedade em que não haja corrupção”, essa é a grande verdade, principalmente em nosso país e o problema está no conceito que fazemos de corrupção, pois entendemos que aquele que frauda a declaração do imposto de Renda é tão corrupto do que o desvia verbas de milhões de reais, eles apenas estão em posições diferentes.
- “no meio do povo de Deus”, muitos crentes praticam essa pequena corrupção, adquirindo gato de internet e de energia, e outras coisinhas.
__________________________________________
2.        Motivos pelos quais precisamos de uma visitação
- “poder à pregação da Palavra”, na pregação de uma forma geral, aonde for pregado o Evangelho do Reino deve-se haver uma manifestação sobrenatural, uma pregação de maravilha. As pessoas precisam acreditar de novo que dentro das igrejas há o poder de Deus. Houve um tempo em que o Espírito revelava alguém armado dentro do culto, hoje em muitas igrejas a pessoa entra armado e sai e ninguém nem percebe.
- “vaidade de nossos dias seria atraída para a oração”, “vaidade de nossos dias”, se refere aos crentes vaidosos da atualidade. Isso porque muitos preferem ostentar bens materiais do que ter espiritualidade.   

1.1.  A adulteração das Santas Escrituras
- “Charles Haddon Spurgeon”, foi pastor da igreja Batista e um grande pregador da Palavra de Deus na Inglaterra do século XIX.
- “doutrina bíblica”, as doutrinas bíblicas são os ensinamentos sobre as diversas práticas e ordenanças do Evangelho, as principais são: fé, amor, salvação, pecado, inferno, dízimo, dons espirituais e outras.
- “um retorno as nossas antigas origens”, pelo contexto dessa afirmação de Spurgeon, ele está se referindo à doutrina dos dons espirituais, que muitos cristãos e igrejas abandonaram e até pregam contra elas.

2.2. A ausência do culto doméstico
- “inúmeros seminários e encontros”, nota-se que a quantidade de eventos e ensinamentos referente ao assunto não tem provocado grande mudança no povo de Deus. É necessário acontecimentos que induza o povo à prática.
- “transformadas apenas durante um culto”, isso é o que mais tem acontecido na maioria das igrejas, o crente chega cultua, chora, adora, afirma sentir o poder de Deus, mas ao ir pra casa volta a ser o crente mais ou menos, muito parecido com o mundo.
- “precisamos erigir um altar em nossas casas”, o problema é esse, muitos crentes não tem esse altar em casa, é o altar para a oração, adoração e estudo da Palavra, só fazem isso na igreja e os filhos percebem e assimilam.
- “esperar que o reino de Deus prospere”, muitos cristãos aprenderam a buscar a prosperidade financeira em primeiro lugar e lá pelo quinto lugar a prosperidade do Reino.

2.3. Pessoas superdependentes de outras
- “havia uma reserva de azeite”, a reserva de azeite é o ponto máximo da parábola das virgens. Essa reserva corresponde a uma unção para resistir à demora do Noivo. Dessa forma nesses dias em que Jesus (Noivo) está tardando, os filhos de Deus (as virgens) devem ter essa unção de reserva (azeite).
- “que as néscias dormiram”, na verdade todas dormiram, demonstrando que não há ninguém perfeito no povo de Deus.
- “que cada um dará conta de si a Deus”, muitos crentes vivem suas vidas despreocupados com o futuro. Ou não acreditam no arrebatamento da Igreja ou acham que Deus arrebatará todos que estão nas relações de membros das igrejas.

3. O que a Bíblia reservou para nós nesse tempo?
- “cegueira espiritual dos judeus”, se refere ao fato de os judeus não conseguirem perceber que Jesus é o Messias.

3.1. Uma glória permanente
- “é superior a tudo o que já aconteceu no passado”, essa é a ideia principal que Paulo está tentando transmitir no capítulo 3 da segunda carta aos coríntios. Na verdade Paulo não está afirmando que essa maior glória será em quantidade de milagres e sinais. Paulo está afirmando que a qualidade dessa glória seria melhor por ser ela permanente 2 Co 3.11, e ainda pelo fato que poderíamos vive-la sem precisar ocultar nossas faces, 2 Co 3.13 essa glória seria perfeitamente adaptada ao ser humano.
- “Paulo classifica os milagres de Moisés como transitórios”, analisando mais amplamente o que Paulo afirma é que a glória manifestada por aqueles sinais era transitória 2 Co 3.7, que o brilho na face de Moisés foi se apagando. E a revelação é que a glória sobre a Igreja é permanente por no ministério do Espírito 2 Co 3.8 essa glória vem de dentro do crente, pois o Espírito habita nele.

3.2. O ministério da glória do Espírito Santo
- “o que se desvanecia”, o que se apagava ou que se deteriorava.
- “período histórico de sobreposição de eras”, se refere ao período em que o judaísmo está dando lugar ao cristianismo e alguns ainda eram dos dois segmentos ao mesmo tempo.
- “Deus preparou algo grandioso para nossos dias”, o comentarista apresenta essa afirmação com base na ideia de que a Igreja poderia estar fazendo muito mais sinais do que faz atualmente. Obviamente para muitos estudiosos (INCLUSIVE EU) essa afirmação não é coerente, pois a Bíblia aponto para os nossos dias um tempo de mornidão, esfriamento, dias trabalhosos e apostasia. Toda promessa de maravilhas, esplendor e grandes sinais é para o período das Bodas do Cordeiro no céu Ap 19.6-9 ou para a Grande Tribulação na Terra.
PROFESSOR(A) ESSE É UM PONTO DE VISTA UM POUCO DIFERENTE DA LIÇÃO, ASSUMA O TEU PONTO DE VISTA E DEFENDA-O, NÃO DEIXE O ALUNO CONFUNDIDO, EXPLIQUE O DA LIÇÃO PRIMEIRO, SE VOCÊ ACHAR POR BEM EU OFEREÇO ESSE MEU ÂNGULO DE VISÃO.

3.3. A glória permanente tem um alvo específico e primordial
- “de glória em glória na mesma imagem”, quer dizer que aos poucos vamos assumindo a imagem e semelhança do Senhor, através do Espírito Santo.
- “ou seja, parecidos com Jesus”, esse é o grande objetivo da Igreja se uma com Cristo, assim como um marido passa a ser com sua esposa e assim como o Pai é com o Filho.
- Professor(a), seria interessante agora, você convidar os alunos a fecharem os olhos e analisarem se estão cumprindo esse propósito, reserve um tempinho para isso.
- “e não nos tornarmos semelhantes a Cristo”, infelizmente muitos crentes pensam em permanecer assim, querem fazer a obra de Deus sem se parecer com Cristo.

CONCLUSÃO,
- “santidade, a fé, e a separação”, na verdade faltou a “pregação do Evangelho”, porque os sinais seguem conforme o povo vai crendo, Mt 16.17 isso quer dizer que haverá sinais se houver pregação. Crente que quer poder pra ficar dentro das igrejas mostrando mais poder do que os outros será cortado do Reino.
- Professor(a) é o final do ano, tente preparar algo diferente para a classe, um prova, ou um questionário de perguntas, algo de acordo com a superintendência, leve ideias para seu superintendente.
- Tente mostrar a próxima revista para a turma.
Paz de Cristo!

Boa aula!

Marcos André – editor
José Evaldo Barbosa - Colaborador


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os comentários estão liberados, dessa forma o seu comentário será publicado direto no CLUBE DA TEOLOGIA.
Porém se ele for abusivo ou usar palavras de baixo calão será removido.