INICIE CLICANDO NO NOSSO MENU PRINCIPAL



__________________________________________________________________

sexta-feira, 2 de janeiro de 2015

ESCOLA DOMINICAL - Esboço e Subsídio da Lição 1 - Revista da CPAD



AULA EM 04 DE JANEIRO DE 2015 – LIÇÃO 1
(Revista: CPAD)

Tema: Deus dá sua Lei ao povo de Israel

Texto Áureo: 2 Tessalonicense 2.3
  
INTRODUÇÃO
- Querido(a) professor(a), nesta lição apresente a introdução ao estudo dos mandamentos. É interessante ler o texto da leitura bíblica em classe e também os dez mandamentos em Ex 20.3-17.
- “base de toda a legislação mosaica”, os dez mandamentos tem correspondência com os dois mandamentos que Jesus apontou como os principais: “amar a Deus sobre tudo e ao próximo”, Mt 22.37,39 esses dois mandamentos são a base da lei e os dez mandamentos são a expressão prática deles.
- “implicações messiânicas”, se refere aos elementos que apontam para a obra do messias, os sacrifícios de animais são a expressão maior disso.
__________________________________________
1. A PROMULGAÇÃO DA LEI

1. A solenidade.
- “permaneceram ali durante um ano”, o povo judeu só deixavam um lugar se a nuvem da glória de Deus se levantasse do Tabernáculo Ex 40.33, dessa forma eles só andavam pela direção do Senhor.
- “Moisés recapitula a lei”, Deuteronômio foi escrito um ano antes do povo adentrar a terra prometida e serve como reforço para o povo não esquecer a Lei do Senhor.

2. A credibilidade de Moisés.
- “questionar a legitimidade de Moisés como mediador”, questionar se era legítimo ou não, se era de Deus ou não. Sabemos, no entanto, que o povo se rebelou contra Moisés, mesmo diante de tantos sinais de Deus. Assim ocorre com alguns líderes, mesmo que o Senhor mostre a Sua mão na vida de Seus filho, alguns ainda se levantam contra.
- “fortalecer a autoridade de Moisés”, Moisés ficou conhecido como o grande legislador de Israel e é lembrado até hoje entre os judeus, seu ministério foi autenticado por Deus.
- “prova irrefutável”, prova impossível de ser derrubada.
- “erigido sobre fatos”, erigido sobre coisas que ocorreram, e não sobre teorias, visões e nem argumentos. O cristianismo não surgiu de alguém que recebeu a revelação de um anjo, a nossa fé nasceu de alguém que deixou a sua terra e fundou uma nação que existe até hoje.  

3. A lei.
- “alicerce de toda a Bíblia”, o alicerce é a parte da construção que serve de base, é erguido primeiro e sobre ele é feito o resto da obra.
- “expressão máxima da vontade de Deus”, quer dizer que quem conhece a Lei conhece a vontade de Deus.
- “torah”, é a Bíblia dos judeus e é composta dos livros da Lei, significa “instrução, ensinamento” devido ao seu caráter, não era para ser lido ocasionalmente, mas sim para ser ensinado.
- “A Septuaginta”, é a Bíblia que foi traduzida do hebraico para o grego, é composta do Antigo Testamento apenas. Foi elaborada no período inter bíblico por setenta anciãos em Alexandria no Egito, daí vem o seu nome.
_____________________________________________
2. OS CÓDIGOS

1.  Classificação.
- “produzidos num longo lapso de tempo”, esses críticos acreditam que Moisés não poderia ter escrito toda a Lei. Elas acham que os judeus foram juntando partes à Lei original.
- “encabeçam a lista desses expositores”, esses expositores são o críticos e aqui é apresentado os fragmentos da lei, segundo eles.

2.  O que há de concreto?
- “existência independente de cada um deles na história”, seria como se cada código tivesse sido reunido ao texto posteriormente sem ter qualquer relação com a Lei como um todo.
- “contraria todo o pensamento bíblico”, a ideia bíblica é de uma Lei inteira, completa, onde a inobservância de um item, é a inobservância de toda a Lei. Tg 2.10
________________________________________
3.  O CONCERTO
1. O que é um concerto?
- “Sua etimologia é incerta”, a etimologia é o estudo da origem da palavra, nesse caso é difícil definir a origem dessa palavra. Saber da origem leva a entender o significado original.
- “emprega o termo grego diatheke”, lembre que a Septuaginta foi escrita em grego, por isso esse termo é do grego.
- “com Israel no monte Sinai”, esse foi o concerto da Lei, a Arca da Aliança é o símbolo desse concerto, por isso ela é chamada de Arca do Concerto, dentro dela estavam as tábuas dos dez mandamentos Hb 9.4.
- “fala do novo concerto que o Senhor Jesus fez”, esse concerto foi através do sangue de Jesus.

2. Preparativos
- “Até este ponto na história”, até o concerto feito no Sinai, ou seja até a entrega da Lei.
- “promessas feitas aos patriarcas”, promessas de que o Senhor os tiraria do Egito e os levaria a terra que mostrou a Abraão.
- “organizada como nação”, toda a Lei de Moisés serve para isso, foi o primeiro sistema legislativo do mundo antigo, com códigos claros e abrangentes, era a evolução do estado na época, nenhuma nação tinha um sistema de códigos tão bem definido como o israelita.

3. O concerto do Sinai.
- “ratificação da promessa feita a Abraão”, ratificação significa confirmação, quer dizer que no Sinai Deus não estava somente confirmando a promessa de fazer de Abraão uma grande nação Gn 22.17.
- “com mediador falível”, era Moisés esse mediador, ele sacrificou toda sua vida para aquele propósito de Deus, assim faz o mediador da aliança de Deus com o povo, Jesus foi outro Mediador que sacrificou toda a Sua vida para mediar o concerto de Deus com a humanidade.
- “Mediador era perfeito”, talvez seja melhor afirmar que o Mediador é perfeito, pois Ele ainda está mediando nosso pacto com Deus.

4. O livro do concerto.
- “havia mandado Moisés escrever os acontecimentos”, os livros do Pentateuco contém a história de Israel e dentro dessa história está inserido a Lei.
- “a revelação do Sinai ainda estava em andamento”, ainda faltava as ordenanças sacerdotais e o Tabernáculo.
__________________________________________
4. O SACRIFÍCIO

1. Os holocaustos.
- “O holocausto”, era oferta que era queimada, recebe esse nome por causa dessa palavra hebraica “olah”.
- “era considerada o mais perfeito dos sacrifícios”, o fogo na Bíblia é o agente purificador e nesse sacrifício não restava nada, nem osso.

2. O sangue.  
- “fundamenta-se na ideia de substituição”, ou seja, uma vitima morria no lugar do verdadeiro pecador. A pessoa trazia o animal para expiar os seus erros, esse animal recebia simbolicamente os pecados da pessoa e era morto no lugar dessa pessoa. Dessa forma o seu sangue pagava pelo sangue do outro.
- “o Senhor Jesus a selou com seu próprio sangue”, o sacrifício de Cristo na cruz é a memória daquele feito com animais, onde os nossos pecados foram simbolicamente transferidos para o Senhor Jesus e Ele então foi morto em nosso lugar.

3. A aspersão.
- “sem derramamento de sangue não há remissão”, isso porque o salário do pecado é a morte, todo pecado contra o criador deveria ser punido com a morte, dessa forma o pagamento pelo pecado cometido era o derramamento do sangue da pecador.
- “Tudo isso era também um prenúncio”, todos esses rituais eram para mostrar como seria a redenção na cruz, onde o sangue de Jesus iria remir o pecado da humanidade. Quando nós tomamos a Santa Ceia do Senhor, nós fazemos a memória desse sangue derramado na cruz para remissão dos pecados da humanidade.
_____________________________________
CONCLUSÃO
- “natureza sem igual da cerimônia”, os sacrifícios oferecidos às divindades dos povos em redor eram para pedir uma boa colheita, pedir chuva, ou uma boa pesca, ou uma vitória na batalha, mas o sacrifício dos judeus era único, pois era feito pela vida do ofertante.
- “não passa de simples cerimônia”, quer dizer que cumprir o ritual sem que aquilo não fale ao coração da pessoa é algo sem valor, não serve. Notemos que no ritual da Santa Ceia, por exemplo, alguns praticam somente no exterior, mas não são ministrados no interior, não deixam a mensagem da cruz falar em seus corações. Algumas pessoas entram e saem da Santa Ceia como se nada tivesse acontecido de diferente.

Marcos André – professor

Boa Aula!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os comentários estão liberados, dessa forma o seu comentário será publicado direto no CLUBE DA TEOLOGIA.
Porém se ele for abusivo ou usar palavras de baixo calão será removido.