INICIE CLICANDO NO NOSSO MENU PRINCIPAL



__________________________________________________________________

quinta-feira, 15 de janeiro de 2015

ESCOLA DOMINICAL - Esboço e Subsídio da Lição 3 - Revista da CPAD


AULA EM 18 DE JANEIRO DE 2015 – LIÇÃO 3
(Revista: CPAD)

Tema: Não Terás Outros Deuses

Texto Áureo: Deuteronômio 6.4
  
INTRODUÇÃO
- Querido(a) professor(a), nesta lição procure estudar a importância do decálogo para os judeus e para a igreja de Cristo hoje. Se prepare antes da aula.
- “politeísmo”, é a crença em várias divindades. As nações em todas as partes do mundo reverenciavam a várias divindades
- “da mesma maneira que Cristo nos redimiu”, Cristo nos libertou do julgo do pecado e do inferno, por isso somos dele, e o mais interessante é que somos seus servos por livre vontade.
__________________________________________
1. A AUTORIDADE DA LEI

1. A fórmula introdutória do Decálogo.
- “é característica única”, indicando que foi ditado por Deus diretamente a Moisés.
- “Benno Jacob”, foi um rabino militante que lutou contra o anti semitismo (preconceito contra os povos semitas – em particular os judeus) viveu nos anos de 1862–1945 na Polônia.
- “aparece de maneira reduzida ao mínimo absoluto”, está dizendo que na passagem de Dt 5.6-21 essa fórmula aparece bem reduzida, na verdade em Deuteronômio tem-se a ideia de que Deus falou.

2. As partes do concerto.
- “as partes do concerto”, sendo concerto uma aliança, um acordo, ele é firmado entre partes, que no caso da é entre duas, o Senhor e os hebreus.
- “prefácio de todo o Decálogo”, os livros são iniciados com um prefácio onde o autor apresenta o conteúdo.
- “na segunda pessoa do singular”, quando se usa o pronome “tu”, quando se está falando diretamente coma a pessoa. Ex: “Não matarás”, poderia ser “Tu não matarás.”

3. O Senhor do universo.
- “premissa falsa sobre a composição dos diversos códigos”, é a ideia de que esses códigos tenham se anexado aos poucos  ao livro da lei em longo espaço de tempo.
- “ideia de um Deus tribal ou nacional”, seria uma divindade somente para aquele povo, como eram os deuses das outras nações.
- “na presente declaração”, se refere a essa: “Eu sou o SENHOR Teu Deus...”
- “métodos sistemáticos para dar forma acadêmica”, os métodos sistemáticos, são sistemas de doutrinas para se explicar alguma afirmação teológica.
- “relato da criação em Gênesis e do dilúvio...fala por si só”, quer dizer que o a criação e o dilúvio ocorreram sobre toda a terra e afetou a todos, dessa forma o Senhor não pode ser visto como um Deus somente da  nação de Israel.

4. A libertação do Egito.
- “Estava cumprida a promessa de redenção”, ou seja, para que houvesse um concerto, o Senhor primeiro fez a Sua parte tirando o povo da escravidão, assim Jesus primeiro fez a Sua parte pagando o preço na cruz.
- A redenção do povo de Deus era a saída do Egito e também a nossa era a saída do mundo e assim como a redenção deles se completaria com a entrada em Canaan também a nossa vai se completar com a nossa entrada no céu.
_____________________________________________
2. O PRIMEIRO MANDAMENTO

1.  Um código monoteísta.
- singularidade e a exclusividade de Deus”, assim como Deus é a origem de tudo, a Lei começa com a chamada a honrá-lo acima de tudo.
- “É a primeira vez que um código de lei apresenta a existência de um só Deus”, naquela época só existia o código Hamurabi e todas os povos ao redor de terra adoravam a vários deuses. Era extremamente necessário esse código para aquele momento.

2.  Idolatria do Egito.
- “proliferação de deuses”, os egípcios adoravam até o rio Nilo, os judeus tinham tendência a seguir o mesmo rumo, tanto que na primeira rebelião eles fizeram uma imagem de um bezerro. O povo de Deus precisava de uma exortação para tirarem o Egito de dentro deles e seguirem a único Deus invisível, mas real.
- “cultura pagã”, pagão é tudo que não serve a fé cristã, foi um termo criado pelo catolicismo.

3. Como Israel preservou o monoteísmo de Abraão?
- “foram viver em Gósen, separados da idolatria”, aqui está a explicação, porque eles conseguiram ficar monoteísta, eles ficaram longe da idolatria. O único conhecimento que eles tinham de Deus era esse, que Ele era o Deus de Abraão, Isaque e Jacó. Quando Deus se apresentou a Moisés na sarça Ele falou da única forma que Moisés poderia conhecê-lo.  
________________________________________
3.  EXEGESE DO PRIMEIRO MANDAMENTO
1. Outros deuses.
- “se aplica tanto ao Deus verdadeiro”, o substantivo elohim foi usado no livro de Gênesis ao se falar de Deus. Como ele está no plural, serve para mostrar o aspecto da Trindade.
- “conceito universal da deidade”, é o conceito de que existe um Deus criador de toda a vida na terra.

2.  O ponto de discussão.
- “Os deuses só existem na mente dos gentios”, o ser humano busca por algo palpável, material, por isso eles adotam imagens e outros objetos, somente para materializar sua fé.
- “Os ídolos que os pagãos adoram são os próprios demônios”, a promoção da idolatria é uma obra satânica que tem como objetivo ocupar o lugar de Deus na vida das pessoas.
- Existem hoje diversos tipos de idolatria, os ídolos modernos podem ser cantores, jogadores de futebol, etc. Existem também os ídolos do lar, são objetos que as pessoas colocam como mais importante do que Deus. Existem outras formas de idolatria, como o conjugue, o trabalho, um pregador, um pastor, etc.

3. O politeísmo.
- “Esta era a prática dos cananeus”, na terra de Canaã essa idolatria estava sofisticada para a época, os cananeus desenvolveram um sistema idólatra que adotava métodos ofensivos à vida humana, como sacrifícios de crianças e prática de orgias. Não é de se admirar que o Senhor tenha mandado destruir essa terrível cultura Nm 33.50-52.
__________________________________________
4. O MONOTEÍSMO

1. Os mandamentos, os estatutos e os juízos.
- “A pedido do próprio povo, Moisés passa a relatar”, o povo não podia ouvir Deus, pois não suportavam a Sua voz, por isso havia um mediador. Hoje o nosso mediador é Jesus e a Sua mediação é perfeita, porque nos conduz a Deus, falamos diretamente ao Pai.
- “quando entrarem na Terra Prometida”, haveria na terra prometida, novos desafios, eles seriam atraídos pelas práticas pecaminosas dos povos da terra. Por isso o Senhor ordena se achegar a Ele. Serve perfeitamente para os dias de hoje.

2. O maior de todos os mandamentos. 
- “Essa é a confissão de fé do judaísmo”, no judaísmos não se admite nenhum tipo de idolatria, são fiéis a Deus e ainda aguardam os Seu Messias.
- “os judeus religiosos recitam-na”, é um erro achar que todo judeu é adorador de Deus, na verdade em Israel existem poucos grupos que praticam a lei e a religião, por isso a Bíblia afirma que dos judeus serão selados apenas 144 mil.

3. A Trindade na unidade.
- “palavra hebraica usada aqui”, está se referindo a palavra para “único SENHOR” dessa referência de Dt 6.4.
- “monoteísmo judaico-cristão”, é essa crença em um Deus que subsiste em três pessoas, Pai, Filho e Espírito Santo. Os judeus ortodoxos não acreditam nessa doutrina.
- “doutrina da Trindade”, na verdade a palavra “trindade”, não existe na Bíblia, essa doutrina foi desenvolvida pela igreja Católica, a partir das afirmações bíblicas de que Jesus é o Filho e o Espírito Santo é o Espírito de Deus, sendo assim são da mesma natureza do Pai, sendo um com Ele. E também pelo estudo das palavras “único Deus” e “elohim” que significa “deuses”.
- “vemos a Trindade indiretamente em todo o Antigo Testamento”, o texto de Gênesis indica isso quando Deus afirma: “façamos o homem” Gn 1.26, indicando que Deus não está só na Criação da humanidade.
_____________________________________
CONCLUSÃO
- “nossa adoração deve ser exclusiva”, exponha para os alunos, infelizmente muitos crentes tem ídolos ocultos em seus corações, eles vão à igreja e particima das ordenanças do Senhor, mas em seus corações existem coisas que estão acima de Deus. Que ninguém se engane, entrará no inferno todo idólatra.
“Mas, quanto aos tímidos, e aos incrédulos, e aos abomináveis, e aos homicidas, e aos que se prostituem, e aos feiticeiros, e aos idólatras e a todos os mentirosos, a sua parte será no lago que arde com fogo e enxofre; o que é a segunda morte.” Ap 21.8
Que ninguém se engane, idolatria não é somente adorar imagens de escultura.
- Com isso a aula pode ser fechada com chave de ouro.

Marcos André – professor

Boa Aula!

2 comentários:

  1. gostei muito a maneira como são colocados de maneira clara e explicativa a lição.DEUS te abençoe!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amém recebo amigo(a), Deus está no controle.

      Excluir

Todos os comentários estão liberados, dessa forma o seu comentário será publicado direto no CLUBE DA TEOLOGIA.
Porém se ele for abusivo ou usar palavras de baixo calão será removido.