INICIE CLICANDO NO NOSSO MENU PRINCIPAL



__________________________________________________________________

quinta-feira, 22 de janeiro de 2015

ESCOLA DOMINICAL - Esboço e Subsídio da Lição 4 - Revista da Editora Betel


AULA EM 25 DE JANEIRO DE 2015 – LIÇÃO 4
(Revista: EDITORA BETEL)

A Fidelidade às Doutrinas Cristãs
Texto Áureo: 1 Timoteo 2.37
 _________________________________________
 INTRODUÇÃO
- Professor(a), nesta lição apresente os problemas que podem ocorrer quando uma igreja deixa de ensinar as doutrinas da Bíblia.
- “A doutrina bíblica”, aqui está se referindo aos ensinamentos da Bíblia como um todo, mas existem diversas doutrinas bíblicas, nas quais baseamos a nossa fé, são elas: doutrina do amor, salvação, fé, pecado, redenção, justificação, inferno, arrebatamento, etc.
- “por não ser valorizada”, notamos os cultos de doutrina, ensinamento e Escola Dominical vazios. Há pouquíssimo interesse em aprender as doutrinas, enquanto os cultos do reteté são lotados.
_______________________________________________
1. Desvio doutrinário da Igreja
- “até mesmo ao abandono da fé”, a pessoa não abandona a fé de imediato, primeiro ela aprende uma falsa doutrina e cria expectativas sobre a obra de Deus, e quando seus anseios não são atendidos elas se decepcionam e se tornam alvos fáceis de Satanás.

1.1.  Abandono do ensino bíblico e entrega às fábulas
- “enfatizavam extensas genealogias judaicas”, genealogia é o estudo da herança genética, é o levantamento dos parentes passados.
- “uma história mítica”, seria uma história com poderes misteriosos. Um exemplo, a ideia de que a terra do monte é mais santa do que qualquer outra é um misticismo.
- “traria deformação e consequentemente vícios desnecessários”, a mensagem do evangelho é simples, mas esses enganadores introduzem tantas coisas que a torna complicada.
- “Não fala de participar de sua genealogia”, se tivesse que ser da mesma genealogia de Abraão então deveria ser judeu e isso excluía os gentios.
- “revelações especiais”, grandes heresias e seitas tem surgido dessa forma, a pessoa afirma que recebeu a revelação de um anjo e cria uma nova corrente ou funda uma nova seita.

1.2.  Não aplicação do estudo das Escrituras
- “Não aplicação”, significa ter o conhecimento, mas não colocar em prática.
- “são ignorantes quanto as verdades”, eles ignoram a verdade, agem perversa e gananciosamente sem contar que o Senhor os cobrará pesadamente por conhecerem as verdades. Assim também são muitos entendidos em nosso tempo.
- “Eles eram rasos”, quer dizer que eram sem profundidade teológica, só se preocupavam com o superficial, isso porque suas intenções eram outras.
- “essa sequência não está sendo observada”, a sequência de primeiro cumprir para depois ensinar, muitos primeiro querem ensinar e depois “se der”, eles cumprem, é mais ou menos assim que tem acontecido hoje.
- “não se aplicam ao estudo”, quer dizer que eles não se aprofundam no conhecimento, é diferente de “não aplicação do estudo”, que significa praticar o conhecimento.
- “esforço sincero na busca”, buscar o conhecimento requer grande disciplina e esforço, por isso muitos não conseguem encontrar a sabedoria.
1.3. Ensino das Escrituras com motivações impuras
- “motivações impuras”, são motivações contaminadas pelo orgulho, ganância, soberba, entre outros.
- “são um contraste do que Jesus ensinou”, “contraste” é fazer oposição visual, tornando visível as diferenças, aqui quer dizer que os falsos ensinos fazem oposição ao ensino de Jesus, deixando claro suas diferenças. Apesar de os falsos ensinos serem contrastante com o de Cristo, mesmo assim enganam muita gente.
- “visavam o domínio do rebanho”, queriam estar em posição de destaque, acima dos outros.
- “não produzem verdadeira edificação”, a verdadeira edificação está nas doutrinas bíblicas, se uma pessoa entender o que é fé ela dificilmente terá sua fé abalada por qualquer coisa, se souber o que é salvação, então ela buscará estar no centro da vontade de Deus para ser salva.
__________________________________________
2.        Consequências do desvio doutrinário da Igreja
- “atitudes que o igualam às pessoas que não conhecem a Cristo”, por isso encontramos nas igrejas pessoas que não mudaram seu modo de ver a vida e de se conduzir no mundo, atualmente se ensina muito pouco das doutrinas, por isso temos tentos crentes parecidos com os ímpios.
- “instrumentos para a disseminação de contendas”, permanece dentro da igreja, exigindo seus direitos, pagando na mesma moeda, não aceitando entregar totalmente o coração a Cristo, explodindo de ira de vez em quando, repassando informações alheia (fofocando), formando grupos destacados, e o pior de tudo pensando que estão salvos. SERIA ENGRAÇADO SE NÃO FOSSE TRÁGICO!

2.1.  Afasta as pessoas da Igreja
- “acima de tudo, no âmbito espiritual”, no âmbito físico é a pessoa deixar um ministério e ir para outro, mas no âmbito espiritual a pessoa deixa a Igreja de Cristo e vai para o mundo.
- “falta de amor”, o conhecimento das doutrinas bíblicas leva a pessoa a se dedicar ao amor, já que amar é um mandamento e não algo espontâneo do coração Jo 13.34, como ocorre com a paixão. Quando não há ensinamento exortativo, os crentes relaxam na prática do amor, da santidade, da consagração, oração, leitura da Palavra, e por aí vai.
- “por se multiplicar a iniquidade”, como os crentes se dedicarão ao amor nesses tempos em quer tudo em volta ensina a não amar.
- “valores fundamentais da fé cristã”, são valores essenciais para que a fé seja integra, sem esses valores a fé é só de aparência.

2.2. Produz contenda e não edificação
- “estavam causando divisão e contendas”, os apóstolos ensinavam a sã doutrina, mas esses falsos mestres distorcia e ensinavam doutrinas falsas, ainda hoje isso acontece.
- “uma disputa dentro da Igreja”, hoje depois de dois mil anos, essas disputas permanecem e parecem ainda piores, pois tem a conivência de grandes líderes. Os crentes entram para o Reino e já sentem o desejo de se destacarem mais dos que os outros.
- “são abominação para o Senhor”, a abominação seria um estágio acima da aversão.


2.3. Alvo fácil de manipulação
- “fácil de manipulação”, fácil de ser manipulado pelo inimigo, para fazer o que ele quer.
- “os meios de comunicação de massa”, também chamado de mídia. Atualmente para se colocar um comercial sobre venda de imóveis é colocada uma mulher vestindo roupas sensuais. Quase tudo nos meios de comunicações giram em torno do sensualismo e egocentrismo.
- “insensíveis aos perigos”, em tempos como esses, os crentes devem se esforçar na oração e jejum, pois os ataques surgem de todos os lados.
______________________________________________
3. Retorno à fidelidade doutrinária

3.1. Quando anunciamos a Palavra com intenção pura
- “Preservar a Palavra de Deus em nosso coração”, muitos crentes estão nas igrejas sem sequer ler a Bíblia, não frequentam a Escola Dominical, fazem aquilo que julgam ser o certo, por terem visto outros fazerem, mas a exortação que temos é para examinarmos as Escrituras Jo 5.39.
- “possibilitando que o Espírito Santo trate conosco”, quando nos enchemos da Palavra de Deus , pelo estudo, meditação ou simples leitura, o Espírito Santo usa essas palavras para nos instruir, às vezes Ele faz um versículo fluir de dentro de nós.
- “não se conformando com o mundo”, o melhor entendimento para essa palavra é: “não ficar conforme o mundo” ou tomar a forma do mundo.

3.2. Quando produz transformação
- “sua ignorância e incredulidade”, se refere ao período em que Paulo defendia o judaísmo acreditando que era a única religião que tinha o conhecimento de Deus.
- “condições para o crescimento espiritual”, o Espírito Santo começa a possibilitar a pessoa a aprender e a adquirir a maturidade.
- “estatura de varão perfeito”, não se sabe ao certo se essa estatura seria uma perfeição literal que só será alcançada no céu, ou se essa perfeição é considerada dentro da limitação humana, como um estado de maturidade acima do normal.  

3.3. Quando a doutrina é transmitida com graça
- “nada que façamos por meio de nossos esforços”, se refere ao esforço solitário do ser humano, mas devemos nos esforçar com a ajuda de Deus Js 1.9.
- “redundará em merecimento diante de Deus”, exatamente devemos ter a consciência de que seremos salvos, mas o mérito será sempre de Deus, porque éramos merecedores do inferno, mas Jesus pagou a nossa dívida.
- “conhecimento da Palavra de Deus”, para que a fé de cada servo de Deus aumente é necessário que conheçamos cada dia mais a Palavra de Deus, a fé vem por meio dela Rm 10.17.

CONCLUSÃO
- “apegar às doutrinas cristãs apenas na teoria”, conhecer é fácil, praticar é que é difícil e conhecer as doutrinas sem praticá-las é se parecer com Satanás.
- “resgatar aqueles que estão se distanciando”, nosso dever não é apenas se manter firme, mas também ajudar a outros a alcançar e se manter no Reino.
- Professor(a) prepare seu resumo e apresente aos alunos.
- Corrija o questionário. É importante

Paz de Cristo!

Boa aula!

Marcos André – editor

José Evaldo Barbosa - Colaborador 

10 comentários:

  1. Paz Senhor, pastor André, espero voltar a contribuir com os esboços, será uma honra ajudar de alguma forma nesse teu trabalho maravilhoso. Deus abençoe! Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amém irmão André, me sinto honrado diante de sua disposição em ajudar. Me alegro em saber que irmãos como você valorizam a obra de ensino da Palavra

      Graça e paz

      Excluir
  2. QUAL A CARACTERISTICA DE UMA IGREJA QUE TEM DOUTRINA?

    Doutrina: Conjunto de princípios que serve de base a um sistema. A doutrina bíblica diz respeito ao conjunto de ensinos baseados na palavra de Deus, que tem por objetivo levar o homem a conhecer a Deus e alcançar a salvação. Uma doutrina não pode ser baseada em um versículo isolado, é necessário haver concordâncias em múltiplas passagens bíblicas. Por muito tempo foi defendido a ideia (e até hoje tem muitos pastores e crentes que pensam assim) que igreja que tem doutrina é aquela que zelam pelo os usos e costumes, ou seja, igreja que não segue a cartilha de normas de roupas, cabelos, calçados e etc, são igrejas que não conservam a sã doutrina. Por muitas vezes esse assunto foi tratado em convenção, e sempre houve os radicais e os moderados, em uma das convenções que houve mais polemica foi a convecção de 1946, no entanto a voz da sensatez prevaleceu, e em seu desfecho foi citado a célebre frase: BOAS DOUTRINAS LEVAM A BONS COSTUMES, MAS BONS COSTUMES NÃO LEVAM A BOAS DORUTINAS. Há uma grande dificuldade de alguns obreiros entenderem a diferença entre doutrina e usos e costumes, doutrinas são universais e imutáveis, costumes são locais e passageiros, as verdades bíblicas são as mesmas, mas os usos e costumes são alterados de acordo com o lugar ou o tempo. Portanto não podemos fazer uso dessa lição para ensinar que retornar as doutrinas, é retornar a usar roupa a ou b, deixar de usar isso ou aquilo, não estou com isso defendendo o liberalismo, mas entendo que a verdadeira santificação começa de dentro para fora, não é roupa e nem cabelo que santifica ninguém, mas sim o sangue de Cristo e o uso continuam da sua palavra.
    José Evaldo Barbosa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Irmão Evaldo você mandou muito bem, gostei disso: BOAS DOUTRINAS LEVAM A BONS COSTUMES, MAS BONS COSTUMES NÃO LEVAM A BOAS DOUTRINAS, a memória dessas palavras não desapareceram, pois você as resgatou para essa aula.
      Graça e paz.

      Excluir
    2. Cada vez melhor nos ajuda muito...

      Excluir
    3. É isso mesmo irmão Carlos André. Esse irmão aí acima é lá de Catalão-Go, é nosso amigo aqui do clube.

      Paz

      Excluir
    4. É isso mesmo irmão Carlos André. Esse irmão aí acima é lá de Catalão-Go, é nosso amigo aqui do clube.

      Paz

      Excluir
  3. Paz do Senhor a todos!
    A aula ministrada neste domingo foi excelente. Através também do esboço que nosso irmão Marcos nos oferece, podemos melhorar ainda mais. Resgatar palavras, como a palavra citada pelo irmão José Evaldo, só acrescenta em nossa aula. Podemos através desta lição mostrar que a Assembleia de Deus tem uma digital, algo que a identifica, não desmerecendo de forma alguma outras denominações, pois as respeito muito, mas a Assembleia de Deus, precisa lembrar da origem, e lembrar que não precisa de artifícios para ter a igreja cheia, precisa é ter a presença do Todo Poderoso, que, através do Espírito Santo convence que todos somos pecadores. Deus abençoe a todos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso mesmo irmão Diogo, eu também sou contra o excesso de novidades que tentam implementar nas igrejas, eu acredito que o evangelho é simples, mas o complicados e complexados que ainda não se transformaram ficam tentando complicar tudo. O modelo de evangelização é extremamente eficiente o que falta na verdade, é a vontade de trabalhar. Estou muito feliz por poder contar com irmãos tão dedicados nesse importante ministério.
      Paz do Senhor irmão Diogo, continue conosco nessa obra.

      Excluir
  4. gente que maravilha !!! TUDO AQUILO OU AQUELES QUE NÃO NOS LEVA PRA MAIS PERTO DO SENHOR, CERTAMENTE NOS DISTANCIARA DELE...Naiane Santos

    ResponderExcluir

Todos os comentários estão liberados, dessa forma o seu comentário será publicado direto no CLUBE DA TEOLOGIA.
Porém se ele for abusivo ou usar palavras de baixo calão será removido.