INICIE CLICANDO NO NOSSO MENU PRINCIPAL



__________________________________________________________________

sexta-feira, 9 de janeiro de 2015

ESCOLA DOMINICAL - Esboço e Subsídio da Lição 2 - Revista da Editora Betel



AULA EM 11 DE JANEIRO DE 2015 – LIÇÃO 2
(Revista: EDITORA BETEL)

A fidelidade de Jesus Cristo
Texto Áureo: Filipenses 2.5
 _________________________________________
 INTRODUÇÃO
- Professor(a), nesta lição se itere do plano da salvação, sugiro que você leia alguma teologia sistemática que explique isso, faça anotações e boa aula.
- “demais gerações que sucederam depois dEle”, são os crentes que foram crendo, pois alguns segmentos do mundo admiram Jesus, Sua capacidade de liderança, Sua visão sobre relacionamento, Sua psicologia, mas jamais ressaltam Sua fidelidade.
- “cumprir estritamente os propósitos do Pai”, Jesus não se ocupou em nenhuma atividade nessa vida, que tirasse sua atenção da missão que o Pai lhe designou.
_______________________________________________
1. A fidelidade de Jesus Cristo ao Pai
- “portar-se com afinco na missão”, Jesus é o maior exemplo de foco na missão.
- “primogênito dos mortos”, por ter sido o primeiro a ressuscitar dos mortos para não voltar à morte outra vez.

1.1.  Na encarnação de Cristo.
- “vinda de Cristo a este mundo como homem”, um dos objetivos do plano da salvação era derrotar Satanás Gn 3.15 e mostrar para a humanidade que é possível vencer o pecado sendo homem.
- “que requeria um sacrifício perfeito”, a lei apresenta o modelo de sacrifício pelo povo que apontava para o sacrifício de Cristo pela humanidade.
- “para que validasse a salvação de todos”, se Jesus não cumprisse criteriosamente os requisitos da lei, Ele poderia invalidar o sacrifício.
- “nascimento e encarnação”, na prática o nascimento e encarnação é a mesma coisa. A encarnação foi o fato de Cristo ter vindo em carne e isso ocorreu pelo Seu nascimento.

1.2.  Em comunicar a verdade do Pai
- “influência da filosofia grega na cultura dos povos”, a cultura grega era a mais influente daquele período, o idioma grego se compara ao inglês hoje.
- “acerca do que é a verdade”, pergunta essa que nunca foi respondida a Pilatos, mas Jesus falou a todos que buscam a Deus e desejam receber o evangelho. João 14.06
- “sentiam dificuldade em abandonar as verdades humanas”, isso ocorre porque a verdade é encontrada por quem a busca, e aquelas pessoas buscavam um subterfúgio para suprir a sua ausência de Deus, não buscavam Deus de verdade, todo aquele busca a Deus encontra Jesus. Jr 29.13
- “aquele que traz e comunica a doutrina do Pai
1.3. Em submeter-se à vontade do Pai
- “implicou-O a tornar-se humano”, era a forma de se cumprir o plano. A lei estabelece um salário para o pecado e o plano da salvação estabelece uma forma de pagamento.
- “que alguém que fosse perfeito”, para promover o sacrifício perfeito.
- “desobediência, o pecado original”, o pecado que deu origem a todos os outros, até hoje o ser humano é inclinado a desobedecer.
- “reconciliando o homem com o criador”, no pecado de Adão o homem foi expulso da presença de Deus, mas pelo sacrifício perfeito de Cristo o homem pode voltar a estar na presença de Deus espiritualmente.
__________________________________________
2.        A fidelidade de Jesus Cristo à Sua missão.
- “incumbência intransferível”, tecnicamente não poderia ser mais ninguém a consumar aquele plano, pois todos os seres humanos estavam em corrupção.

2.1.  Expiar os pecados.
- “uma solução permanente”, o plano da salvação promoveu o sacrifício que serve para todas as gerações dos homens na terra.
- “requisitos da justiça”, requisitos da justiça é que toda alma que pecar deve morrer, dessa forma alguém teria que morrer por toda a humanidade.
- “todos os que creem em Seu nome possam”, o requisito para obter essa reconciliação seria acreditar em Jesus, genericamente esse acreditar significa muito, seria acreditar no sacrifício da cruz, acreditar que Jesus é Deus, está vivo e voltará.

2.2. Reconciliar os pecadores.
- “ foi concebido pelo primeiro casal no Éden”, daí essa natureza pecaminosa passou a todas as pessoas, pois todos vieram desse primeiro casal.
- “se fizeram inimigos de Deus”, o ser humano após a queda, passou a ter uma dívida com Deus impossível de ser paga.
- “é imensurável”, quer dizer que não se pode medir, o único amor que mais se aproxima do amor de Deus é o de mãe. Is 49.15   
- “mediador do melhor concerto”, dentre outros motivos esse concerto é o melhor por promover a reconciliação do homem com Deus, o concerto da Lei apenas impedia o homem de ser morto.
- “por um alto preço independentemente”, quer dizer, sem se importar se merecíamos ou não.

2.3. Salvar os perdidos.
- “proporcionou a libertação do pecado”, antes o homem era escravo do pecado, mas agora o sangue de Cristo liberta dessa escravidão. Somos pecadores, mas não somos escravos do pecado.
- “experimentam a novidade de vida”, essa é uma das consequências da regeneração, a pessoa passa viver em novidade de vida. Sempre que o Espírito passa a viver no interior de alguém, essa pessoa começa a demonstrar isso no seu exterior. Isso não acontece com todos porque nem todos permitem o Espírito Santo habitar nele.
- “exceto o filho da perdição”, se refere a Judas Iscariotes. Chamar ele de filho da perdição não significa que ele tenha sido criado predestinado para trair Jesus.
______________________________________________
3. A fidelidade de Jesus Cristo à Sua Igreja.
- “instituída por Jesus para representá-lo na Terra”, nós conduzimos a mensagem de Cristo, anunciamos a Sua promessa, e até somos chamados de cristãos. Ao olhar para cada um de nós os ímpios devem ver Cristo.
- “É um organismo vivo”, isso é o que diferencia a Igreja das demais organizações humanas. Quando falamos da igreja como organismo, falamos da igreja invisível formada por pessoas de todas as classes, raças e etnias.
- “Revelando os propósitos divinos e as verdades das Escrituras, apregoando o amor de Jesus e seu ministério salvífico”, são esses os principais objetivos da igreja de cristo, a vontade do crente salvo é de manter a sua salvação e levar outras pessoas a serem salvas.

3.1. Revestindo a Igreja com poder.
- “que permanecessem em Jerusalém para que recebessem a virtude do Espírito Santo”, Jesus antes de subir para o Céu prometeu enviar um outro consolador,  sem esse consolador a igreja não teria subsistido, por isso o motivo da ordem de Jesus; ficai em Jerusalém... Muitos pregadores tem se frustrado e voltado para trás, e o motivo é porque não tem obedecido à ordem de Cristo, é melhor esperar um pouco e sair com autoridade e poder, do que se adiantar e sair vazio.
- “A partir de então toda a igreja recebeu poder para pregar, testemunhar e defender a fé”, pregar sem o Espírito santo em nossas vidas é como cortar madeira com o cabo do machado, só fazemos barulho. Só testemunha quem viu. Defender a fé era uma das missões dos crentes primitivos e deve ser nossa também.
- “qualificações espirituais para servir o mestre”, essa capacidade é dada pelo próprio Espírito Santo, mas cabe os desejam o episcopado buscarem a Deus e se aplicarem na Palavra, pois são essas as ferramentas usadas na obra de Deus; unção e Palavra.

3.2. Preservando a Sua Igreja
- “perseguida desde seu inicio em Jerusalém”, a perseguição nunca serviu desestimular a Igreja, mas sim para incentivar, essa Igreja cresceu mais na época da perseguição do que em qualquer outra.
- “ poderão normas que venham desfazer a Igreja que está pautada na palavra de Deus: Assim como nem o diabo nem seus seguidores não podem acabar com a Igreja, também não tem nem um político que possa defender a Igreja, ela já tem alguém que cuida dela como a menina dos seus olhos.
- “A Igreja gloriosa, invisível e inumerável de Jesus está muito além das paredes de tijolos feitas por mãos humanas”, Os perseguidores poderão fechar prédios e prender cristãos, mas jamais poderão acabar com a igreja. Foi nos períodos de perseguição que a igreja mais cresceu.

3.3. A certeza da Sua presença
- “Oniciente, onipresente e onipotente”, são atributos conferidos à Trindade Santa, e é através desses atributos que Cristo se faz presente no meio do seu povo.
- “Cada crente é habitação do Espírito Santo”, sabemos que a presença de Cristo envolve a igreja no todo, mas a presença do Espírito Santo nos abrange pessoalmente.
- “ensinados como proceder em todos os instantes”, um servo de Deus não pode ser confundido com o mundo. Devemos ser reconhecidos pelas nossas atitudes, linguajar, círculos de amigos, entre outros.

CONCLUSÃO,
- “compromisso com o Pai”, alguns crentes tem vivido nesse mundo sem compromisso com o Pai, e andam como se estivesse tudo bem.
- “certeza de Seu amor incondicional”, também chamado de “amor Ágape”.
- Faça o resumo e corrija o questionário.

Paz de Cristo!

Boa aula!

Marcos André – editor
José Evaldo Barbosa - Colaborador

2 comentários:

  1. É CHIQUE SER CRENTE
    Foi se o tempo em que ser crente era sinônimo de pessoa alienada, fraca e pacóvia, em nossos dias ser crente é sinônimo de status, hoje nós temos irmãos na politica, na televisão, grandes empresários, cantores de musicas populares, já não somos mais chamados de povinho, o padre agora é amigo do pastor, já não somos mais perseguidos. Mas eu fico me perguntando, do que adianta tanta liberdade religiosa se não sabemos aproveitar, podemos pregar em praças, em templos, em casas, mas preferimos ficar em nosso mundinho pessoal, nossas igrejas muitas vezes são confundidas com clã familiares onde só tem vós e vez quem faz parte da familiar a ou b, outras parecem com clubes sociais que para fazer parte depende do lugar onde mora, da roupa que veste e do carro que anda. Acho que ao Invés de ficarmos pregando o discurso do terror, tipo sobre as leis que o nosso congresso deseja aprovar, que temos que fazer protestos para que tais leis não sejam aprovadas, pois se isso acontecer vai prejudicar a igreja, pastores poderão ser presos, templos poderão ser fechados, penso que se isso acontecesse ao invés de prejudicar a igreja melhorasse a sua situação, quem sabe assim ela acordasse e se levantasse desse comodismo que tem tornado muitas igrejas inoperantes em relação ao reino de Deus. Que possamos entender esta lição e saber que a igreja tem um dono e ele sabe o que é melhor para ela, ela está edificada sobre a rocha e as portas do inferna jamais prevalecerão contra ela.
    Irmão Evaldo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade irmão Evaldo, temos tantas facilidades e com isso tudo muitos crentes ficam relaxados, superficiais, e espiritualmente pobres, o quadro do evangelho no mundo e no Brasil tem estado caótico. Você falou com toda razão.
      Fico pensando como estará o evangelho daqui a algumas décadas se Jesus tardar mais um pouco.

      Excluir

Todos os comentários estão liberados, dessa forma o seu comentário será publicado direto no CLUBE DA TEOLOGIA.
Porém se ele for abusivo ou usar palavras de baixo calão será removido.