INICIE CLICANDO NO NOSSO MENU PRINCIPAL



__________________________________________________________________

quarta-feira, 25 de março de 2015

ESCOLA DOMINICAL - Esboço e Subsídio da Lição 13 - Revista da CPAD



AULA EM 29 DE MARÇO DE 2015 – LIÇÃO 13
(Revista: CPAD)

Tema: A Igreja e a Lei de Deus

Texto Áureo: Romanos 3.31
  
INTRODUÇÃO
- Querido(a) professor(a), nesta lição agradeça os alunos por terem chegado ao final do trimestre. Vale a pena também fazer um resumo do trimestre inteiro e passar para a classe.
- “todo o Pentateuco”, o Pentateuco compreende os cinco primeiros livros da Bíblia, embora em Gênesis não esteja os relato da Lei que Moisés recebeu, também o consideramos como lei, pois ele apresenta práticas que foram mais tarde incluídas na lei, como os sacrifícios e dízimos.
- “não apenas aos Dez Mandamentos”, muitos irmãos acreditam que há grande diferença entre os dez mandamentos e a Lei, acreditam que os dez mandamentos são mais importantes do que toda a lei. Na verdade os dez mandamentos são a base moral da Lei.
- “registros genealógicos”, registros de descendências, com nomes dos pais, dos filhos e netos sequencialmente.
- “contribuição na legislação de todos os povos”, a Lei é foi a primeira legislação escrita que trata o direito de forma completa. Superando o código de Hamurabi na riqueza de detalhes e deixando menos brecha.
__________________________________________
1. O QUE SIGNIFICA “CUMPRIR A LEI”?

1. Completar a revelação.
- “O que significa isso?”, parece dar a ideia de que Ele veio seguir os preceitos da lei.
- “cumprir, completar, encher”, olhando por esses significados entendemos que Jesus veio completar o verdadeiro sentido da Lei.
- “tornou explícito o que antes estava implícito”, muitas coisas estavam implícitas e agora estão à mostra, uma delas é a intenção de Deus em relação ao ser humano.

2. Cumprimento das profecias.
- ““o tempo está cumprido”, se refere à chegada do Reino de Deus aos homens em uma forma espiritual que pudesse ser recebida por todos, essa era a intenção de Deus desde o início.
- “principalmente no Evangelho de Mateus”, o evangelho de Mateus foi escrito para os judeus e por isso nele há a necessidade de se comprovar que Jesus era o Messias prometido.

3. O centro das Escrituras.
- “de Deus em Cristo é rica em detalhes”, apesar de não falar diretamente, é expresso em forma de tipologias e analogias.
- “a presença de Cristo na história da redenção”, se refere a saída do povo de Deus do Egito e de sua entrada na terra prometido. Onde Moisés aparece como tipologia de Cristo e o Egito como tipologia do pecado.
- “completamente embutida na lei e nos profetas”, quer dizer que os livros do Antigo Testamento falam de seus assuntos específicos, mas dentro de suas narrativas está a mensagem de Deus acerca de Jesus e sua obra.
__________________________________________
2. O SENHOR JESUS VIVEU A LEI

1. Preceitos cerimoniais.
- “preceitos cerimoniais”, são as ordenanças acerca dos rituais e cerimoniais de sacrifícios.
- “cerimonial da lei na sua morte”, considerando o sofrimento e morte de Cristo como um cerimonial de sacrifício, afirmamos que Jesus cumpriu todos os preceitos desse ato de morte de águem no lugar de outro.
- “Assim, as cerimônias cessaram”, as cerimônias cessaram em Israel devido a destruição do Templo, pois para os judeus não havia sentido os rituais sem o Templo.

2. Preceitos civis.
- “Martyn Lloyd-Jones”, foi um teólogo protestante britânico que viveu de 1899 a 1981.
- “Jesus cumpriu também o sistema jurídico da lei”, o cumprimento do sistema jurídico, quer dizer que Cristo fez conforme o que prevê a lei do sacrifício.
- “Estado Teocrático”, teocracia significa governo de Deus. Israel deveria ser uma nação governada por Deus.
- “plataforma de Deus na Terra”, a Igreja tem a responsabilidade de apresentar Deus ao mundo. Essa função teria sido de Israel se eles não tivessem rejeitado o Salvador.

3. Preceitos morais.
- “toda a lei e os profetas nisso se resumem”, significa que os dois mandamentos que Jesus citou, um em relação a Deus e o outro em relação ao próximo. Quer dizer que se a pessoa amar a Deus cumprirá toda a lei acerca de Deus e se amar ao próximo cumprirá toda ordenança que diz respeito ao próximo.
- “foram resgatados”. esses preceitos estavam dormindo no ser humano, mas Jesus os trouxe de volta, a cruz edita esses preceitos no coração dos crentes.
- “a lei do amor e não o sistema mosaico”, significa o cumprimento pelo amor que se tem no coração e não somente pelo que está escrito na Lei.
__________________________________
3. A LEI NÃO PODE SER REVOGADA

1.  Jesus revela seu pensamento sobre a lei.
- “tivesse deixado dúvida sobre a posição de Cristo”, para muitas pessoas os preceitos que Jesus apresentou eram incompatíveis com a Lei de Moisés.
- “Ele não era um reacionário”, reacionário significa ultraconservador. Jesus não era assim.
- “mas veio para os cumprir”, pode se entender que Ele veio completar a obra iniciada com a Lei.

1. “Até que o céu e a terra passem”.
- “sinal diacrítico para distinguir uma letra da outra”, no português é um sinal que muda o som da vogal, mas no hebraico é apenas uma haste como um chifrinho na letra para distingui-la de outra.
- “John Stott”, teólogo inglês e escritor nascido em abril de 1921 e tomado pelo Senhor em julho de 2011, um dos mais influentes teólogos de nosso tempo.  

3. O menor mandamento (Mt 5.19).
- “Uns acham que Jesus se referia ao jota e ao til”, esse seria um entendimento literal e com certeza seria uma idiotice achar isso.
- “anular a autoridade da lei”, classificar a Lei como sem importância.
____________________________________
4. A LEI E O EVANGELHO

1. O papel da lei.
- “para revelar e condenar o pecado”, a Lei mostra o pecado quando ela manda não fazer algo, então a partir daí, se alguém fizer cometeu pecado. A lei condenou a todos, para que a Graça de Cristo possa salvar a todos.
- “que a graça dispensa a obediência”, é aquela velha ideia de que a graça é liberdade e que podemos fazer tudo.

2. Jesus e Moisés estão do mesmo lado.
- ...

3. A justiça dos fariseus.
- “escrúpulos legalistas”, é o excesso de cuidado com os aspectos da Lei.
- “a vossa justiça não exceder a dos escribas”, Jesus está dizendo que eles deveriam ser mais justos do que os escribas e fariseus, que eram enganadores e gananciosos.
_____________________________________
CONCLUSÃO
- “não revogou a lei, mas a cumpriu.”, Ele cumpriu como deve ser cumprida, não é guardando o sábado, por exemplo, que se cumpre a lei, mas é honrando o nome do Senhor todos os dias, não é evitando de se deitar com a mulher alheia que se cumpre, mas é deixando inclusive de olhar com olhar impuro, Jesus praticou a Lei na sua essência.
- “adaptados à graça”, na graça é levado em conta o coração, não basta cumprir é preciso ser em verdade. A lei se preocupa com o estereótipo enquanto a graça leva em conta o coração.
- Elabore o resumo e apresente.

Marcos André – professor


Boa Aula!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os comentários estão liberados, dessa forma o seu comentário será publicado direto no CLUBE DA TEOLOGIA.
Porém se ele for abusivo ou usar palavras de baixo calão será removido.