INICIE CLICANDO NO NOSSO MENU PRINCIPAL



__________________________________________________________________

sexta-feira, 10 de abril de 2015

ESCOLA DOMINICAL - Esboço e Subsídio da Lição 2 - Revista da CPAD



AULA EM 12 DE ABRIL DE 2015 – LIÇÃO 2
(Revista: CPAD)

Tema: O nascimento de Jesus
Texto Áureo: Lucas 2.7
  
INTRODUÇÃO
- Querido(a) professor(a), nesta lição a importância do nascimento de Jesus para o reino de Deus.
- “O “silêncio profético””, se refere ao período interbíblico, quando o Senhor não enviou nenhum profeta a Israel.
- “A plenitude dos tempos”, se refere ao tempo em estaria propício para enviar a Cristo. Havia paz no mundo e o povo estava carecendo de um libertador.
__________________________________________
1. O NASCIMENTO DE JESUS NO CONTEXTO PROFÉTICO

1. Poesia e profecia.
- “contextualizam o nascimento de Cristo dentro das promessas”, ou seja, mostra que Jesus era o Messias prometido.
- “um evento sem nexo com a história bíblica”, Jesus nasceu na casa de Davi, pois José era descendente do rei Davi, por isso Cristo tinha também o direito ao trono.

2. A restauração do Espírito profético.
- “teologia lucana”, se refere ao conhecimento teológico explícito e implícito no Evangelho e no livro de Lucas.
__________________________________________
2. O ANÚNCIO DO NASCIMENTO DE JESUS

1. Zacarias e Izabel.
- “nasceu para ser o precursor do Messias”, precursor é aquele que precede, que vai na frente, preparando o caminho. João Batista introduziu a mensagem de arrependimento. Também chamado de arauto do Rei.


2 José e Maria.
- “enviado a Nazaré, lugar onde moravam José e sua noiva”, e foi em Nazaré que Jesus cresceu, só mais tarde Ele vai morar em Cafarnaum.
- “milagre da encarnação”, a encarnação é a doutrina que firma que o Filho de Deus se fez carne e habitou entre nós, por isso Seu nome significa “Deus conosco.”
__________________________________
3. O NASCIMENTO DE JESUS E OS CAMPONESES

1. A nobreza dos pobres.
- “Jesus veio para todos”, no Reino de Deus não há acepção de pessoas, todos são iguais para Deus, os homens é que diferenciam. Até mesmo em algumas igrejas os de menos condição social são deixados de lado.
- “atenção as minorias do seu tempo”, no tempo de Jesus não haviam projetos do governo para essas minorias, não haviam programas sociais e nem era preocupação dos líderes em ajudá-los.
- “estava sempre perto dos mais necessitados”, Jesus é o maior exemplo que temos, sempre devemos analisar a nós mesmo, usando como referência a vida de Jesus.
- “Como “sal” da terra e “luz” do mundo”, assim como Jesus estava sempre entre os necessitados, nós devemos estar sempre mostrando nossa luz entre as pessoas desse mundo. O sal só é útil se tiver na comida e a luz só tem valor se brilhar no escuro.

2. A realeza do Messias.
- “Cristo nasceu em Belém, cidade de Davi”, eles estavam passando pelo período do recenseamento Lc 2.1 e como José era da descendência de Davi, ele e toda a sua família deveria ir para Belém para o senso.
- “possui realeza”, quer dizer que ele tem direito a sucessão do trono de Israel.
- “destacam também a sua divindade”, os só declaram Senhor ao Todo Poderoso e por isso entendemos que Jesus está no mesmo patamar que o Pai.
____________________________________
4. O NASCIMENTO DE JESUS E O JUDAÍSMO

1. Judeus piedosos.
- “judaísmo piedoso”, uma linha do judaísmo que era fiel a Deus, muitos fariseus e escribas acreditavam em Jesus.
- “pessoas piedosas”, a palavra piedoso, originalmente significa pessoa obediente, mas no português mais moderno ela assume o significado de “pessoa bondosa”.
- “eram justos diante de Deus”, quer dizer que eles cumpriam a justiça, cumpriam a lei, procuravam fazer o que é certo.
- “Simeão, outro judeu piedoso”, como Lucas fez um trabalho de pesquisa de campo, com certeza ele ficou conhecendo a história dessas pessoas.

2. Rituais sagrados.
- “coloca o cristianismo dentro do contexto”, direcionado por Deus e de forma inteligente Lucas mostra que o cristianismo é parte do judaísmo.
- “e não como uma seita derivada”, seita é uma derivação de uma religião principal.
- “Jesus se submete aos rituais da religião judaica”, inclusive o da circuncisão como mostra a referência.
_____________________________________
CONCLUSÃO
- “Senhor da História”, quer dizer que a História da humanidade está no controle de Deus.
- “diferentemente do Messias esperado”, os escribas e fariseus observaram e ensinaram somente aquilo que lhes interessava, assim passaram a esperar um Messias chefe de estado, com um exército poderoso a seu comando.
- Elabore o resumo e apresente.

Marcos André – professor

Boa Aula!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os comentários estão liberados, dessa forma o seu comentário será publicado direto no CLUBE DA TEOLOGIA.
Porém se ele for abusivo ou usar palavras de baixo calão será removido.