quinta-feira, 23 de abril de 2015

ESCOLA DOMINICAL - Esboço e Subsídio da Lição 4 - Revista da Editora Betel


AULA EM 26 DE ABRIL DE 2015 – LIÇÃO 4
(Revista: Editora Betel)

Tema: A missão profética de Moisés

Texto Áureo: Êxodo 7.2
  
INTRODUÇÃO
- Querido(a) professor(a), nesta lição mostre como a libertação do povo tem a ver com a libertação de uma vida do pecado.
- “se encontra com os líderes de Israel”, Moisés e Arão foram primeiro aos anciãos do povo e depois a faraó. Moisés tinha uma certa dificuldade para falar e Arão era quem falava por ele.
- “missão profético-libertadora”, a profecia está expressa nos elementos dessa obra, cada elemento aponta para uma representação tipológica de Jesus e a sua libertação da humanidade.
__________________________________________
1. Moisés, profeta de Deus ao Egito
- “a expressão da fala de Deus”, essa é a maior característica de um profeta, Moisés era a boca de Deus na nação e diante do Egito.
- “ele voltou como um embaixador do Reino”, o embaixador é o representante de um reino em uma terra estrangeira. Assim como era Moisés no Egito e assim como somos nós nesse mundo.

1.1. Os anciãos de Israel
- “herdeiros da promessa dada a Abraão, Isaque e Jacó”, a promessa de que ele seria uma grande nação e herdaria a terra de suas peregrinações.
- “pois nem toda palavra profética e preditiva”, nem toda palavra profética prediz um evento futuro, ela pode também se referir a algo que está acontecendo agora.
- “os filhos de Israel creram e adoraram a Deus”, aquele era o primeiro contato com o Deus de Abraão, antes eles conheciam a Deus somente por ouvirem as histórias da vida doas patriarcas, mas agora eles teriam um encontro com Deus de verdade. Ninguém conhece a Deus de verdade se não for salvo por Ele.

1.2. Assim diz o Senhor
- “como deveria agir e falar profeticamente”, nas referências o Senhor instrui a Moisés falar de forma metafórica chamando Israel de filho. Essa é a forma profética de falar, mostrando a importância de Israel para o Senhor.
- “nem tampouco seu exercício está procurando facilidades”, essa deve ser a postura dos profetas de Deus na atualidade, mesmo sabendo que o evangelho tem sido fonte de negócios de muitos.
 - “temor diante da sarça explica muito bem”, do ponto de vista humano, a missão era suicida. Moisés precisaria da demonstração de poder, tanto para convencer o povo como para desafiar a faraó. Para libertar uma pessoa do mundo hoje, também é necessário operação de sinais.

1.3. A resistência de Faraó
- “era parte do plano divino”, o plano era humilhar e quebrar o orgulho da nação mais poderosa do mundo naquela época.
- “durante toda a eternidade, seria contado”, os eventos das pragas no Egito impactou o mundo naquele tempo e chegou até hoje, sendo tema de filmes, peças, pregações, contos, canções e pinturas.
- “sinal de que algo grande está por acontecer”, quanto mais difícil for a luta, maior será a vitória.
_____________________________________________
2. Palavras de juízo sobre o Egito
- “pragmatismo”, se refere ao aspecto prático e útil de sua ciência, pois os egípcios eram eficientes nas plantações e construção civil devido a esse pragmatismo.

2.1. Faraó, o filho de Hórus
- “Aos Faraós, tudo era possível”, eles julgavam serem deuses encarnados e por isso estaria acima de todos os demais.
- “o envelhecimento e a morte”, essa era a grande obsessão dos faraós, se tornarem eternos. Por isso ao morrerem eles eram embalsamados e sepultados em tumbas dentro de pirâmides.
- “para ensinar a todos os povos que o Faraó não era deus”, através desse endurecimento o povo assistiu faraó ser subjugado por um Deus invisível que tinha como porta-voz um homem simples pastor de ovelhas com um cajado na mão.
- “tornando os deuses do Egito inoperantes”, as pragas mexiam com elementos da natureza e animais que para os egípcios eram sagrados, fazendo eles entenderem que seus deuses eram nada.

2.2. A desestrutura de uma nação
- “o que os egípcios consideravam deuses”, o objetivo destruir a imagem que os faraós faziam de si mesmo como deuses homens.
- “se chama hoje de crescimento sustentável”, crescimento sustentável é o crescimento estrutural de uma nação sem a destruição do meio ambiente, de modo que esse crescimento possa se sustentar usando os recursos naturais renováveis.
- “e suas artes fundiam o ser humano com eles”, muitas imagens de esculturas egípcias eram de homens com cabeça de animais.
- “ficariam marcadas pelos juízos de Deus trazidos ao Egito”, todos os egípcios saberiam que existe um Deus no céu maior do que qualquer deus do Egito.

2.3. A intensificação da dor
- “as boas novas e com os sinais de Deus”, as boas novas era a promessa de libertação e os sinais foram as maravilhas feitas no Egito, isso acendeu neles a fé. Assim acontece com as vidas, nós transmitimos as boas novas de salvação e mostramos os sinais de Deus, assim nasce a fé no coração dos homens.
- “As coisas só pioraram”, isso geralmente acontece com quem recebe as boas novas de salvação e começa a viver uma vida com Cristo. A situação aperta no início, pois Satanás tenta tirar o foco da mensagem.
- “Não se aprende a confiar em Deus quando tudo é bonança”, na bonança geralmente ficamos mais relaxados com a oração e a Palavra.
________________________________________
3.  Israel liberto do Egito
3.1. Israel sai do Egito
- “comeriam pão sem fermento”, o pão sem fermento era para relembrar a pressa em sair do Egito, pois naquela noite eles não puderam esperar a massa levedar e levaram o pão sem fermento mesmo. Geralmente o fermento na Bíblia representa o pecado, e se o cordeiro representa a libertação do pecado, então o pão sem fermento mostra que devemos tirá-lo da nossa vida.
- “também vamos ingerir coisas amargas”, para os hebreus representava todo o sofrimento que eles passaram no Egito.
- “com riquezas”, pergunte se os alunos sabem o porque o povo de Deus saíram com riquezas. A resposta está em Ex 12.36.

3.2. Israel atravessa o Mar Vermelho
- “reconsideraram a decisão tomada”, eles reconsideraram devido às manobras que Deus mandou eles fazerem Ex 14.1-4.
- “o Senhor lhe deu uma palavra de esperança”, primeiro o Senhor dá uma palavra de esperança, para seus filhos aprenderem a ter esperança em meio as aflições.
- “não trabalha com possibilidades ou recursos humanos”, o Senhor conhece o futuro e faz tudo com o objetivo de nos instruir para sermos guerreiros valentes, por isso não entendemos o que Deus faz no início.
- Atravessar o mar vermelho representa para nós hoje o “batismo nas águas”, pois o povo passou pelas águas e foi na direção da terra prometida.

3.3. A porta que Deus abre
- “sem intimidade com Deus e sem esperança”, eles não conheciam o Senhor, aquele estava sendo o primeiro contato com Deus. Só conheciam Deus de ouvir falar.
- “um homem forjado no fogo da adversidade”, a adversidade de Moisés foi o deserto onde ele passou seus quarenta anos, estava preparado para enfrentar a dificuldade de conduzir uma nação pelo imenso mar de areia.
- “um povo que passou a ser Sua propriedade particular”, de um só homem o Senhor fez surgir uma grande nação que influenciou a história da humanidade para sempre.
- “no momento em que Ele a criou”, a porta vai se abrir na hora certa, na hora em que estamos mais aflitos.
_____________________________________
CONCLUSÃO
- “Moisés expressou os pensamentos, desígnios e avisos do Senhor”, assim como Moisés, os profetas de Deus hoje.
- “excelência e excelente”, Moisés fez sempre o melhor, ele trabalhou com excelência para o Criador, devemos seguir esse exemplo e trabalhar conforme nossas forças, com Deus podemos fazer muito mais do que acreditamos.
- Elabore o resumo e apresente.
- Convide os alunos para a próxima lição.

Marcos André – professor
José Evaldo Barbosa - Colaborador

Boa Aula!

4 comentários:

  1. A PAZ DO SENHOR PASTOR Gostaria de fazer uma pergunta ao senhor um pouco fora da liçao, O que o senhor acha das boates gospel que a IGREJA BATISTA DA LAGOINHA em BH esta utilizando no NOME DE DEUS para atrair jovens AMEM,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A paz, eu nem sabia que estava rolando isso lá em Minas. Refaz a pergunta e assina seu nome nela, por favor. Abraço.

      Excluir
  2. Pastor esta utilizaçao de boate gospel arraial gospel e varias outras coisas do mundo falando que esta fazendo a obra de DEUS e o objetivo e ganhar almas o senhor acha valido AMEM , Ps meu nome e Gilberto e sou cooperador da ASSEMBLEIA DE DEUS

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado irmão Gilberto pelo retorno, olha eu acho perigoso esse tipo de imitação das práticas mundanas, mesmo que tenha o objetivo de ganhar almas, porque eu acho mais eficaz apresentarmos um modo de vida totalmente diferente do que apresentar um parecido. Talvez ganhe muitas almas, as acho que perde em qualidade. Se a minha igreja adotasse essa visão eu não apoiaria. Essa é a minha posição.

      Paz de Cristo meu santo.

      Excluir

Todos os comentários estão liberados, dessa forma o seu comentário será publicado direto no CLUBE DA TEOLOGIA.
Porém se ele for abusivo ou usar palavras de baixo calão será removido.