INICIE CLICANDO NO NOSSO MENU PRINCIPAL



__________________________________________________________________

quarta-feira, 20 de maio de 2015

ESCOLA DOMINICAL - Esboço e Subsídio da Lição 8 - Revista da Editora Betel


AULA EM 24 DE MAIO DE 2015 – LIÇÃO 8
(Revista: Editora Betel)

Tema: Revelando as Impurezas da Alma

Texto Áureo: Números 12.10
  
INTRODUÇÃO
- Querido(a) professor(a), nesta lição mostre para a classe o efeito danoso da murmuração na igreja.
- “sempre se tornarão alvo do inimigo”, o inimigo sabe que um crente fiel produz mais crentes fieis e por isso Satanás se concentra mais em derrubar os fieis.
 - “camuflado na pele”, se refere às ocasiões em que o inimigo usa a boca de alguns crentes para falar algo contra os fieis.
__________________________________________
1. A inveja dos irmãos de Moisés.
- “uma necessidade de reconhecimento”, a alma humana por si mesmo é vaidosa, e se sente bem quando é elogiada e reconhecida. Quando a pessoa dá lugar ao seu ego, ela fica invejosa. Por incrível que pareça, vida espiritual também pode ser motivo de inveja nas igrejas, alguns irmãos não suportam quando notam outros se destacando por terem uma intimidade maior com Deus.

1.1. Entendendo o sentido da murmuração.
- “falar entre os dentes”, o mesmo que falar disfarçando para o outro não ouvir. Pode ser entendido também com o falar ao pé do ouvido.
- “conversação em prejuízo de um ausente”, a semelhança entre a murmuração e a fofoca é que a pessoa que é alvo, nunca está presente para se defender.
- “será denominada fofoca”, a fofoca é a difusão de informação alheia sem autorização da pessoa a que se refere, geralmente carregada de ligeiros acréscimos.
- “foi sua união matrimonial”, o invejoso tenta culpar o alvo da inveja de transgressão, para tentar denegrir a sua boa imagem.
- “serem reconhecidos entre o povo”, eles olharam para o ministério de Moisés e só viram o que tinha de bom, eles não se lembraram da dureza de guiar um tão grande povo, de ouvir suas reclamações e reivindicações e ainda ter que se manter sob controle.

1.2. O contraste entre personalidades.
- “mais manso do que todos os homens”, obviamente ele precisou de 40 anos na escola do deserto para aprender a humildade e a mansidão.
- “O texto revela que foi Miriã quem iniciou a contenda”, após ler o texto em outras versões, não se pode dizer foi Miriã quem começou, o texto afirma que os dois fizeram as críticas.
- “Arão não fez a menor questão de reprovar”, as Escrituras nos mostra Arão como um homem de personalidade fraca que era sempre levado pela pressão das pessoas. Assim como ele cedeu no caso do bezerro de ouro Êx 32.24 também cedeu na murmuração de Miriã.
- “compreender que eram úteis”, todos na obra de Deus devem ter essa consciência, todos são úteis na obra do Senhor, o problema é que alguns querem estar em posição de destaque e se deixam levar por essa ganância.

1.3. Falou o Senhor somente por Moisés?
- “ser o porta voz das palavras de seu irmão”, essa foi a função dada por Deus a Arão, para que eles pudessem falar a faraó, mas naquele momento é possível que Arão não se sentisse mais útil.
- “queriam que Deus desse o mesmo tratamento”, aqueles que brigam por cargos nas igrejas, acabam envolvendo Deus em suas reivindicações, mesmo que eles tenham o cuidado de não tocar no nome de Deus, se esquecem de que Deus está diretamente envolvido nas questões do ministério.
- “havia o perigo da divisão”, problemas na liderança devem ser rapidamente resolvidos, pois os líderes estão no foco, são exemplos para a congregação.
_____________________________________________
2. Tratando as impurezas da alma.
- “certamente causaria danos ao ministério”, as decisões de Deus parecem um pouco pesadas, mas se Ele não agisse causaria danos irreparáveis ao ministério de Moisés e refletiria em toda a congregação.

2.1. Colocando as coisas em pratos limpos.
- “decidiu colocar face a face quem caluniava”, na igreja não pode haver afirmações do tipo: “Me falaram que..”, ou “Estão dizendo isso!”. Quem faz qualquer acusação ou reclamação deve ter a corajem de pronunciar de frente para a pessoa, ou então deve ficar quieto.
- “já recebe o mérito da verdade”, inexplicavelmente pessoas acreditam em mentiras antes mesmo de ouvir o irmão que está sendo acusado. O interessante é que se coloca em xeque anos de convivência e amizade por dar crédito á algo que foi afirmado.
- “colocar o acusado e acusador frente a frente”, querido professor(a), é interessante também entender que esse método usado por Deus não é passado como regra para a Igreja. Aqui estamos falando de algo que Deus fez e que talvez não tenha a mesma aplicabilidade para nós hoje. Suponho que o método apresentado por Jesus seja mais eficaz:
“Ora, se teu irmão pecar contra ti, vai, e repreende-o entre ti e ele só; se te ouvir, ganhaste a teu irmão;
Mas, se não te ouvir, leva ainda contigo um ou dois, para que pela boca de duas ou três testemunhas toda a palavra seja confirmada.
E, se não as escutar, dize-o à igreja; e, se também não escutar a igreja, considera-o como um gentio e publicano.” Mateus 18:15-17 Notamos aqui que o conselho de Jesus é que se resolva o problema entre as partes ofendidas antes de se mover toda a liderança.
- Convém lembrar que se alguém difunde uma calúnia é porque tem aquele que dá ouvidos à fofoca.
- Atualmente muitos irmãos dando lugar à inveja e ciúmes usam as redes sociais para postar mensagens com esse tipo de conteúdo.

2.2. Se entre vós houver profeta.
- “se revelaria em sonhos e visão”, é a maneira normal de Deus se revelar a um profeta.
- “Moisés é mais que um profeta”, Moisés sempre buscou o algo a mais, nunca se contentou em ser apenas mais um, quando todos adoravam a Deus ele buscou intimidade Êx 33.7, quando ele tinha intimidade ele quis ver a face de Deus Êx 33.18.
- “Arão e Miriã se achavam profetas”, se alguém for acometido de inveja, a melhor coisa é deixar passar, do que se levantar e receber esse tipo de palavra da boca de Deus.

2.3. Moisés, o servo de Deus.
- “ não abre a boca para fazer críticas”, Moisés se cala porque a sua confiança estava no Senhor. Deus defende aqueles que depositam a confiança Nele, quando o crente se cala por confiar em Deus, Ele socorre.
- “era profeta e sacerdote e tornou-se servo”, todos que recebem a repreensão de Deus manifestam a humildade como primeiro sinal. Deus estava mostrando para eles que a vida é como folha seca que o vento leva, se alguém desejar muitas grandezas nessa terra, pode acabar compreendendo no leito que nada disso vale alguma coisa.
- “Arão era o sacerdote”, há algumas questões que surgem na cabeça de muitos crentes, uma delas é: por que Deus puniu Miriã com a lepra e não pune a Arão? Essa questão vai ser tratada no último sub tópico.
________________________________________
3.  Lições práticas
3.1. A lepra de Miriã
- “a posição de liderança do Seu ungido”, quando alguém critica um ungido de Deus está criticando o próprio Deus, está contestando Sua escolha.
- “que sinalizava hora de mudar de acampamento”, aquela nuvem guiava o povo de Deus pelo caminho, quando a nuvem parava o povo parava e montava o Tabernáculo e ficava até a nuvem subir.
- “doença repugnante que tipificava o pecado”, o leproso era considerado imundo e deveria ficar fora do arraial.
- “resultado do pecado do orgulho”, o pecado do orgulho tem consequências maiores, porque lembra o próprio Satanás e é um pecado que gera rebelião.

3.2. Escolhendo o perdão sobre a ofensa.
- “o adversário trabalha através de pessoas próxima”, o que o inimigo tenta fazer é lançar dúvidas sobre o poder de Deus em nossa vida, liberando palavras de desânimo e até falsas revelações.
- “têm a capacidade de nos ferir mais”, porque nós esperamos sempre o melhor deles e quando somos atingidos por palavras vem junto o sentimento de decepção.
- “problema interior muito profundo”, o problema deles estava no coração, de fato a inveja e o ciúme não é reflexo de uma fraqueza carnal, mas de um problema na alma.
- “se contentarem com o dom e a posição”, eles já tinham uma posição de destaque no povo, mas cobiçaram algo mais. Quanto mais o ser humano tem, mais ele quer ter, isso é uma fraqueza da natureza corrompida.
- “ele defendeu Miriã”, Moisés é uma tipologia de Cristo, Jesus pediu perdão para o povo estando na cruz sendo crucificado por eles.

3.3. A sujeira que impede os santos de prosseguir.
- “foi ela quem iniciou a contenda”, PROFESSOR(A), CUIDADO COM ESSA AFIRMAÇÃO, NÃO HÁ BASE BÍBLICA, SÓ PORQUE O NOME DELA É CITADO PRIMEIRO NÃO QUER DIZER QUE ELA INICIOU.
  Existe essa outra explicação: se Deus colocasse aquela lepra em Arão, o ministério sacerdotal estava destruído, pois ninguém aceitaria um sacerdote que teve lepra e a lepra não era para a morte, mas era educativa. Arão que deveria ser o intercessor do povo aceitou fazer parte na rebelião. Agora Arão teria que aprender a interceder, começando com sua própria irmã.
- “tinha um problema interno”, Deus não tratou do problema da mulher cuxita, pois não era esse o problema de Miriã e Arão.
- “produz um efeito paralisante”, quando alguém sede lugar ao pecado, o ministério, os projetos e a vida espiritual fica parada.
- “o povo não pode avançar”, mostrando que o pecado de duas pessoas parou toda a congregação, assim entendemos que o pecado de alguém, dependendo de sua posição na igreja, pode afetar toda a congregação, pode afetar a família. Por isso Satanás quer atingir os líderes.
- “nos preocupa com as “Miriãs” que existem”, também nos preocupam os “Arãos”, sacerdotes fracos, que vão pela cabeça dos outros e se deixam levar pelas reclamações e críticas e não tomam posição. Se Arão tivesse repreendido Miriã, talvez a história fosse outra.
_____________________________________
CONCLUSÃO
- “fazendo divisão”, nem todos nos ministérios precisam concordar em tudo, mas não devem atrapalhar a obra de Deus. Na hora de colocar a mão no arado, todos devem estar unidos.
- Elabore o resumo e apresente a classe.

Marcos André – professor

Boa Aula!

5 comentários:

  1. Olá meu professor, graça e paz.
    Embora eu não esteja com capacidade de tecer comentários sobre as lições, quero dizer que continuo acompanhando seu trabalho e desfrutando dos seus concisos comentários.
    um abraço desse seu admirador.
    Irmão Evaldo.

    ResponderExcluir
  2. Querido professor A PAZ DO SENHOR estamos vendo igrejas repletas de falsos mestres pastores corruptos irmaos cheios de pecados ocultos atrapalhando a obra de DEUS, Tambem vemos irmaos insatisfeito com tudo isso que acabam pecando por falar demais sem saber o que fazer,Qual e a atitude correta diante disso tudo ja que sao em muitos casos ungidos de DEUS, AMEM

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade abençoado, infelizmente para não perdermos a salvação por conta das atitudes erradas dos outros, devemos olhar somente para Jesus. Precisamos também estudar a Palavra de Deus para defender a fé e o povo de Deus. Sei que é muito difícil, mas precisamos tentar.

      Excluir
  3. Pastor estes esboços, tem sido um presente de Deus em minha vida, e muito tem me ajudado.Que Deus todo poderoso continue lhe abençoando.

    ResponderExcluir

Todos os comentários estão liberados, dessa forma o seu comentário será publicado direto no CLUBE DA TEOLOGIA.
Porém se ele for abusivo ou usar palavras de baixo calão será removido.