INICIE CLICANDO NO NOSSO MENU PRINCIPAL



__________________________________________________________________

sexta-feira, 9 de dezembro de 2016

ESCOLA DOMINICAL CPAD ESBOÇO - Subsídio da Liçao 11


AULA EM 11 DE DEZEMBRO DE 2016 – LIÇÃO 11
(Revista: CPAD)

Tema: O Socorro de Deus para Livrar o seu Povo

Texto Áureo: Sl 34.17
  
INTRODUÇÃO
- Professor(a), nesta lição tente fixar a história de Ester com a história do mundo, esse Assueiro é o Xerxes da história que lutou contra os gregos em Termópilas no ano 480 a.C.
- “porém o Senhor está presente em todas as circunstâncias”, quer dizer que Deus está subentendido no texto, pois é feito sempre alusão a Ele.
- “foi delineada pela providência divina”, Ester é um livro que demonstra a providência de Deus, dando livramento e vingança contra os que queriam mal ao povo de Deus.
- “veremos que Deus age em prol dos que o servem”, muita gente quer ficar rico no evangelho, para esses há pouca providência de Deus, pois não é a intenção Dele que fiquemos ricos financeiramente, mas busquemos o Reino dos Céus em primeiro lugar.
_______________________________________
I - A PROVIDÊNCIA DE DEUS

1. A providência divina na história de Ester. 
- “que Ele faz e vê tudo antecipadamente”, significa especificamente “cuidar antecipadamente”, ou seja, Deus cuida e providencia tudo conhecendo o que vai ocorrer lá na frente.
- “para que mais tarde seu povo fosse salvo”, é Deus providenciando as coisas antes para que tudo dê certo no futuro.
- “Deus está no controle de todas as coisas”, mesmo que algumas coisas pareçam estar dando errado sabemos que tudo está nas mãos do Senhor.
- Ester e Mardoqueu não retornaram com os cativos de Israel para Jerusalém no final do cativeiro, isso nos mostra que algo aparentemente errado pode ser permissão de Deus para o livramento no futuro.

2. A festa do rei.
- “querendo ostentar sua glória...a todos os súditos do império”, Assueiro recebia o título de rei dos reis, por ser chefe de um império, quer dizer uma nação que controla outras nações.
- “Cento e vinte e sete províncias”, eram regiões conquistadas e dominadas pelas forças de Assueiro.
- “Assuero bebeu muito e, já dominado pela embriaguez”, quando a pessoa está sob o efeito do álcool ela deixa de medir consequências de seus atos.

3. A destituição da rainha.
- “recusou ser exibida como objeto naquela festa profana”, há um certo valor na atitude de Vasti, porém devesse ela ser mais prudente em defender suas posições. Poderia talvez falar com o rei em particular depois.
- “Aquele não era o ambiente para uma rainha”, a forma como Vasti recusou-se a comparecer na presença do rei deixou-o em posição de constrangimento, o que na época era uma grave afronta contra o senhor dos reinos.
_________________________________
II - ESTER NO PALÁCIO DE ASSUERO

1. A busca de uma jovem para o lugar de Vasti.
- “trouxeram candidatas ao palácio de Susã”, não se sabe se essas moças forma de livre e espontânea vontade ou se foram tomadas de suas casas.
- “aos cuidados do eunuco Hegai”, o eunuco era um servo castrado exatamente para se evitar casos de adultério dentro da casa real.
- “logo ganhou a simpatia do eunuco”, enquanto as outras virgens queria ganhar a simpatia do rei, Ester com sua conduta ganhou a simpatia do eunuco do rei.
- “direcionando seus passos, ali no palácio, para algo grande.”, quando deixamos Deus fazer como Ele quer entramos no querer Dele e Ele sempre tem algo grande para nós. Para nos usar.
- “Ainda que você não consiga compreendê-lo”, quase sempre Deus faz coisas que consideramos estranhas e até malucas, mas no final vemos o motivo.

2. Mardoqueu e Ester.
- “ajuda de Mardoqueu, seu primo”, que também era seu cuidador ou tutor.
- “entre os cativos judeus que serviam aos interesses do rei”, essa história se deu depois do retorno de Israel para Jerusalém, por isso entendemos que Mardoqueu não retornou com o povo.´
- “ele não havia perdido o sonho de libertação do seu povo”, o comentarista parece estar se referindo a libertação do cativeiro, na verdade o povo havia sido liberto com os reis Ciro e Dario que foram antes de Assueiro (Xerxes). Havia, porém algumas famílias ainda espalhadas em diversas províncias.
- “serviram para torná-la um instrumento de Deus”, Deus age no meio da obediência e piedade. Ele usa os servos fieis.


3. Ester é escolhida para o lugar de Vasti.
- “pois achou graça diante do rei”, essa é uma expressão idiomática que significa que ela alcançou a graça do rei, ou alcançou o favor do rei.
- “Com certeza era bela”, provavelmente não tenha sido somente a beleza que despertou o interesse do monarca, mas a postura e forma de se portar deve ter contado.
- “para que ela não contasse a ninguém que era judia.”, esse foi o conselho de um sábio, pois Mardoqueu sabia que havia um ódio pelos judeus em muitos dos oficiais de Assuero.
___________________________________________
III - A CRISE CHEGA PARA O POVO DE DEUS

1. A trama de Hamã.
- “uma espécie de primeiro-ministro de Assuero”, no governo brasileiro Hamã seria o chefe da Casa Civil. Creio que tenha passado alguns hamãs por lá!
- “enchia-se de ódio quando Mardoqueu não se inclinava”, ao que tudo indica Hamã era altivo e orgulhoso e o seu ódio contra os judeus veio dessa atitude de Mardoqueu.
- “a fazer um decreto, ordenando a morte dos judeus”, notamos como a vida tinha pouquíssimo valor para o rei do império.
- “que todos os judeus fossem mortos”, a sentença seria executada no mesmo dia e este foi chamado o dia do Pur, que significa “sorte”.

2. Ester toma conhecimento da trama contra seu povo.
- “lembra-lhe de que ela foi colocada, pelo Senhor junto ao rei”, Mardoqueu não usa a palavra “Senhor”, mas dá a entender que ela chegou até ali pela providência divina. Foram essas as palavras de Madoqueu:
“Porque, se de todo te calares neste tempo, socorro e livramento de outra parte sairá para os judeus, mas tu e a casa de teu pai perecereis; e quem sabe se para tal tempo como este chegaste a este reino?” Et 4.14
- “Deus levantaria outra pessoa”, mostrando que ninguém é insubstituível nem mesmo Ester. Mardoqueu demonstra uma teologia bíblica muito apurada.
pessoas.
- “É preciso orar, jejuar e buscar a face do Pai”, além de jejuar, orar e buscar, podemos acrescentar mais duas ações representadas aqui para momentos de crise: uniu o povo de Deus num propósito, ela não fez nada sozinha; e também ela agiu, não ficou estática foi à presença do rei correndo o risco de morte.

3. A estratégia sábia de Ester.
- “e foi para o pátio interior da casa do rei”, se constituía numa grande afronta entrar na presença do rei sem ser conduzido pelos assessores do rei. Naquele período muitos buscavam matar o rei da Pérsia, por isso a segurança do rei era prioridade, a pessoa poderia ser morta ao dar dois passos em direção ao rei.
- “Ao vê-la, o monarca apontou seu cetro”, os arqueiros e soldados poderiam atacar sem a ordem do rei, somente se ele levantasse o cetro a pessoa poderia se aproximar.
- “ou qual é a tua petição?”, o rei estava habituado a atender petições de todos, a sabedoria da rainha Ester foi em não fazer de imediato uma petição, mas convidar o rei para um banquete, isso amoleceria mais ainda o coração do rei.
- “Hamã foi morto na forca que tinha preparado”, é fácil notar a mão do Senhor por trás dos acontecimentos desse livro.
- “Então, ore e jejue em favor do Brasil”, e que os hamãs que estão no poder sejam todos presos e a justiça seja feita.
____________________________________
CONCLUSÃO
- “abençoar os que sofrem e correm risco de morrer”, assim como Ester entrou na presença do rei para clamar pela vida de seu povo devemos também entrar na presença de Deus pela vida do povo de Cristo.
- Faça uma revisão da aula com os alunos.
- Não deixe de corrigir o questionário.

Respostas:
   
Segundo a lição, qual o significado da palavra providência?
A palavra providência vem do latim providentia e o prefixo "pro" significa "antes" ou "antecipadamente". O sufixo videntia  deriva de videre  que significa "ver". Logo, ao tratarmos a respeito da providência divina, dizemos que Ele faz e vê tudo antecipadamente.

Por que Vasti se recusou comparecer ao banquete do rei?
Vasti recusou ser exibida como objeto naquela festa profana. Aquele não era o ambiente para uma rainha.

Quem havia criado Ester e a levado até a fortaleza de Susã?
Seu primo Mardoqueu.

Qual a posição que Hamã possuía no reino de Assuero?
Hamã era uma espécie de primeiro-ministro de Assuero. Ele era o segundo homem mais importante do reino.

Qual a atitude de Ester ao saber da sentença de morte contra o seu povo?
Ela jejuou e orou ao Senhor.

Pr Marcos André – professor
Boa Aula!

SE VOCÊ QUER AJUDAR ESSA OBRA, ENTÃO CLIQUE NO ANÚNCIO ABAIXO! 

2 comentários:

  1. p.marcos a paz do Senhor. O restante do esboço da lição 11 da Cpad sera possível? Agradeço a Deus pela tua vida meu querido por ter sido meu Mestre em excelência em todo esse ano q está finalizando. A Deus toda minha honra e adoração e Glória porque ele me permitiu ser alcançada por tamanha benção. Deus o abençoe e derrame mais e mais da Sua Graça sobre tua vida e de toda a tua descendência em o nome de Jesus.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que belas palavras irmã, estou alegre por participar de tão bela homenagem. Que o Senhor dos Exércitos lhe conceda a vitória em todas as batalhas que travar.
      Paz de Jesus o único Senhor e Criador do mundo.
      Amanhã vou ministrar uma palestra sobre o dia da Bíblia, mas vou tentar fazer a parte restante do esboço da CPAD.

      Pr Marcos André

      Excluir

Todos os comentários estão liberados, dessa forma o seu comentário será publicado direto no CLUBE DA TEOLOGIA.
Porém se ele for abusivo ou usar palavras de baixo calão será removido.