INICIE CLICANDO NO NOSSO MENU PRINCIPAL



__________________________________________________________________

sábado, 29 de abril de 2017

ESCOLA DOMINICAL BETEL ESBOÇO - Subsídio da Lição 5


AULA EM 30 DE ABRIL DE 2017 – LIÇÃO 5
(Revista: Editora Betel)

Tema: Atributos indispensáveis de um profeta

Texto Áureo: Jr 16.2
  
INTRODUÇÃO
- Querido(a) professor(a), nesta lição mostre as qualidades de Jeremias diante das dificuldades da chamada.
- “só teve uma opção: falar a verdade!”, o livre arbítrio é uma prerrogativa dada ao ser humano, para que ele possa escolher entre ir ou não para o céu, cometer ou não o pecado, porém os que escolheram a salvação abriram mão dessa prerrogativa e não consideramos mais a escolha entre cometer ou não o pecado.
- “ela jamais cairá por terra”, essa certeza anima o profeta na opção de falar a verdade, ela fala porque sabe que Deus o honrará, cumprido fielmente a profecia.
__________________________________________
1. Coragem atributo indispensável
- “se recusar a profetizar o que o senhor não lhe havia mandado”, muitos falsos profetas da época profetizaram o que o rei gostava de ouvir e por isso receberem cargos e facilidades, porém para os homens de Deus de verdade isso não acontece assim. Hoje aqueles que falam o que os líderes de grandes igrejas querem ouvir tem várias oportunidades para ministrar.

1.1. Vai e fale aos ouvidos de Jerusalém.
- “descabidas de amor ao povo de Judá”, por falar de juízo e destruição, pois não entendiam que Deus corrige e disciplina a quem ama.
- “fazer com que o povo obedecesse e voltasse seu coração”, o objetivo de Deus não era destruir o povo e nem lança-los fora de Sua presença. Assim como ele faz hoje quando nos prova ou nos castiga.
- “autossuficiência do povo levou-o a passos largos”, o povo passou a se sentir auto suficiente e isso foi o pivô de sua derrota, pois todos precisamos ser e somos dependentes de Deus, quando alguém se acha capaz de algo começa a deixar Deus de lado.
- “mesmo sabendo que o castigo era merecido”, mesmo sabendo que o castigo é merecido vamos nos compadecer do mundo e mesmo sabendo que estamos contristados o Senhor não deixará de executar Seu juízo.

1.2. Uma genuína submissão.
- “deu algumas ordens árduas ao profeta, como não casar”, a vida do profeta deveria ser uma pregação, por isso Deus mandava que ele tomasse certas atitudes.
- “ele precisaria se submeter à Sua vontade”, e sem questionar, mesmo que não tivesse entendendo, pois sabia que o Senhor o revelaria no final.
- “quando seguimos a Deus os resultados são duradouros e eficazes”, quando seguimos a nossa própria força, acabamos obtendo resultados fracos e passageiros.

1.3. Assumindo a responsabilidade.
- “gerenciar uma pousada no deserto”, conjecturação do comentarista, pois não parece que Jeremias desejasse uma estalagem no deserto, mas sim que caso ele tivesse essa estalagem poderia tomar certas decisões.
- “o Senhor o separou para ser um valioso profeta”, todos os que possuem chamadas grandes na obra de Deus devem se lembrar sempre desse chamado a fim de estarem protos para as oportunidades que Deus abrirá no futuro.
- “não te esqueças nem uma palavra”, ele precisavam manter a atenção nas palavras de Deus para não esquecer de nada. Assim precisam agir os profetas e pregadores de hoje.
_____________________________________________
2. Uma única missão: falar a verdade

2.1. Abandonado pelos próprios amigos.
- “existe uma geração cruel, que não sabe ouvir a voz do Senhor”, uma geração apegada aos cargos e à vaidade, e por isso não ouvem mais a voz de Deus.
- “por confrontarem a mentira com a verdade”, com isso colocam a mentira a prova e dessa forma atingem os que a sustentam, pois há uma corja de líderes mentirosos sustentados por profetas mentirosos.
- “não impediu que o seu ministério tivesse êxito”, se nós tivermos as mesmas atitudes de Jeremias teremos sempre a mesma disposição para prosseguir até o fim. Infelizmente a geração atual é muito fraca, pois não fica de pé diante do abandono.

2.2. Como Jeremias levava a vida.
- “Querendo ou não, um homem como Jeremias incomodava”, muitas pessoas se incomodam conosco pelo simples motivo de andarmos juntos de Deus, de fazermos Sua obra e falarmos a verdade sobre o mundo, Jeremias incomodava porque profetizava a verdade também.
- “ele não casou, não ia a festas e nem a velórios”, nisso vemos como era difícil ser profeta naquela época em contraste com o ser profeta hoje, não há comparação.
- “Andar com uma canga nas costas pelas ruas de Jerusalém”, o objetivo era mandar um recado aos reis aliados de Judá de que o Senhor colocaria todos debaixo do jugo de Nabucodonosor.

2.3. Contaminados pelo adultério.
- “A fantasia sexual afastava o reino de Judá”, essa é a interpretação dos textos de Jeremias, a população estava corrompida pelos pensamentos lascivos e adúlteros.
- “a miséria espiritual estava intensa neste momento”, esta situação tinha uma certa semelhança com os dias Noé onde toda a terra estava corrompida e por isso veio a destruição.
- “prazer desenfreado no sexo, que os afastava do verdadeiro Deus”, nos dias atuais o mundo está nessa busca e por isso a destruição chegará.
________________________________________
3. Assumindo riscos
- “notou nele alguém que seria leal à Sua missão”, assim Deus olha para o nosso íntimo e vê as qualidades que há em nosso coração, por isso nos escolhe para grandes obras na terra.
- “Em um tempo de idolatria, impureza e luxuria”, semelhante aos dias atuais, professor(a), busque sempre comparar a situação de Jeremias com a dos nossos dias, isso mexe com a imaginação dos alunos.

3.1. Deus está no controle.
- “e a destruição de Jerusalém, eles ficaram furiosos”, pois aquela mensagem mexia com a posição deles declarando claramente que eles eram mentirosos. Como alguém falar na sua oportunidade um coisa e o irmão em seguida falar que não é nada daquilo. rsrsrs
- “Ele sempre envia alguém para nos socorrer”, nossa vida está nas mãos do Senhor, por isso devemos estar tranquilos quanto ao futuro, por isso Jesus dormia no barco que estava prestes a naufragar Mt 8.24.

3.2. O valor de um sábio conselho.
- “continua a falar com firmeza que toda aquela destruição era culpa...”, a perseverança em fazer o que Deus mandou é a qualidade que o Senhor espera encontrar em nós.
- “que havia sido derrotado pelos assírios em 722 a.C”, naquele tempo só havia o reino do Sul, composto por Judá e Benjamim, as dez tribos do Norte já não existiam mais como nação.
- “a se render a esta potência para não sofrer um dano maior”, se esse conselho fosse seguido muitas vidas seriam salvas, porém sabemos que não deram ouvidos ao profeta.
- “obstinado por seus pecados, não ouviu seus conselhos”, aqui Jeremias mostra que não estava preocupado em profetizar, mas sim em livrar a nação por isso dá esse conselho e por isso intercedia por eles.

3.3. A destruição de Judá era uma questão de tempo.
- “Pecados deste tipo eram vistos com bons olhos pela população”, o problema não é exatamente o pecado, pois este sempre existiu, mas em como nós vemos e reagimos a ele. Para o povo aquela série de pecados era algo normal.
- “Se eles pudessem antevir o que estava para acontecer”, se pudessem ver antes, porém isso só é dado pelo Espírito Santo aos verdadeiros servos de Deus e isso aquele povo não era.
- “A destruição deste povo para Deus era uma questão de tempo”, assim como a destruição do sistema mundano atual, que jaz no maligno, não tardará, mas breve virá.

CONCLUSÃO
- “impregnada de palavras árduas ao povo de Judá”, quem prega esse tipo de palavra não pode esperar fazer sucesso, pois não fará. Hoje os púlpitos mais badalados do país tem servido para pregar a autoajuda e a vitória.
- Faça o resumo para a revisão e corrija o questionário.

QUESTIONÁRIO
                  
1. O que tinha na cisterna que Jeremias foi lançado?
R: Somente lama (Jr 38.6).

2. Cite duas ordens árduas que o Senhor deu a Jeremias?
R: Não casar e não entrar em funeral (Jr 16.1-7).

3. Qual é a verdadeira missão deum profeta?
R: Falar a verdade (Jr 26.3).

4. Cite uma ação simbólica realizada por Jeremias?
R: Ele comprou um cinto e o escondeu até apodrecer (Jr 13.1, 11).

5. Qual a nação que Jeremias aconselhou que Judá tinha que se render para não sofrer um dano maior?
R: Babilônia (Jr 27.11-12).

Marcos André – professor
Contatos palestras, aulas e pregações: 21 969786830 (Tim e zap) 21 992791366 (Claro)

Boa Aula!

SE VOCÊ QUER AJUDAR ESSA OBRA, ENTÃO CLIQUE NO ANÚNCIO ABAIXO!  


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os comentários estão liberados, dessa forma o seu comentário será publicado direto no CLUBE DA TEOLOGIA.
Porém se ele for abusivo ou usar palavras de baixo calão será removido.