INICIE CLICANDO NO NOSSO MENU PRINCIPAL



__________________________________________________________________

quarta-feira, 7 de junho de 2017

ESCOLA DOMINICAL BETEL ESBOÇO - Subsídio da Lição 11


AULA EM 11 DE JUNHO DE 2017 – LIÇÃO 11
(Revista: Editora Betel)

Tema: A soberba precede a ruína

Texto Áureo: Jr 27.6
  
INTRODUÇÃO
- Querido(a) professor(a), nesta lição atente no mal de satanás e que ele manifestou primeiro no céu. Ensine aos alunos como lidar com esse sentimento dentro de si.
- “Não necessitamos ter orgulho de nós mesmos”, precisamos acreditar que somos capazes de tentar, de prosseguir, de resistir, porém o orgulho é prejudicial.
- “não denota nada no trabalho do Senhor”, o que importa é o nosso nome está escrito no céu, e para isso o Senhor deve nos vê como Seus servos. Não adianta eu achar que sou alguma coisa, importa que Deus pense algo bom de mim e para isso eu devo manter a santidade.
- “É o que Deus diz sobre nós que faz toda a diferença”, alguns se preocupam em se promover, por acreditar que são alguma coisa, porém devemos deixar que Deus nos promova e nos contentar que Ele nos use como quer.
__________________________________________
1. A origem e pecados dos moabitas
- “um incesto promovido pela filha mais velha de Ló”, depois da morte da mãe que foi transformada numa estátua de sal por ter olhado para trás na fuga de Sodoma Gn 19.26 a filha mais velha de Ló temeu que o nome de seu pai ficasse esquecido e por isso resolveu manter seu nome dando a ele descendência pelo incesto.

1.1. Moabe versus Israel.
- “solicitou autorização para cruzar o país”, o povo estava cruzando o deserto e por isso precisava passar por dentro daquela nação. De acordo com especialistas, os moabitas deram origem ao povo iraquiano de hoje, porém isso ainda não pode ser sustentado.
- “medo de não impetrar vitória pela força das lanças”, Balaque acreditava que não poderia vencer os filhos de Israel no combate, devido aos feitos deles até ali, a fama da saída do Egito e a vitória sobre Seom.
- “Adotando as recomendações de Balaão”, Balaão não conseguiu amaldiçoar o povo, mas deu conselhos ao rei moabita Balaque para que tirasse o povo de Israel da presença de Deus.
- “praticaram a imoralidade com alguns de seus homens”, Balaão era conhecedor das coisas espirituais e sabia que Deus protegia o Seu povo, por isso aconselhou que Balaque enviasse as mulheres moabitas para seduzir os homens de Israel e convidá-los aos cultos pagãos.

1.2. A Palavra do Senhor que veio a Jeremias contra Moabe
- “que estava enviando ele como profeta às nações”, o ministério profético de Jeremias ficou conhecido internacionalmente chegando até mesmo em Babilônia.
- “por causa dos pecados de idolatria e soberba”, o pecado de soberba foi o primeiro pecado a ser cometido no céu pelo próprio satanás que era um querubim ungido. Dizemos hoje que a soberba precede a queda por ter sido exatamente o que ocorreu após Lúcifer ter pecado.
“Como caíste desde o céu, ó Lúcifer, filho da alva! Como foste cortado por terra, tu que debilitavas as nações!” Is 14.12  

1.3. Não devemos confiar em nossos tesouros.
- “haviam sido prósperos em seus negócios”, para eles a prosperidade se tornou em laço a partir do momento em que passaram a confiar nos bens. Aqueles que buscam prosperidade financeira devem ter o cuidado de não deixar que isso se torne no principal objetivo de vida.
- “confiar em Deus mais do que qualquer outra coisa na vida”, algumas pessoas tem algumas portas fechadas em suas vidas para que aprendam a confiar em Deus, pois o Senhor não quer perder a alma da pessoa para o inferno, por isso não permite que receba determinadas bênçãos.
- “que uma nação possui sãos as pessoas”, a alma humana é o que há mais precioso no mundo para Deus, por isso Ele deu seu Filho por nós.  
_____________________________________________
2. Deus não tolera o orgulho

2.1. A origem do orgulho.
- “E tu dizias no teu coração”, isso era Deus sondando o coração de Lúcifer antes da queda, Deus deixou que ele consumasse seu pecado assim como deixou Caim matar Abel, Deus não gosta de interferir nas ações humanas.
- “Deus resiste aos soberbos”, o soberbo acaba entrando numa luta contra o próprio Deus e por isso está fadado ao insucesso. Ninguém que bate de frente cm o Criador consegue sair inteiro.
- “dá, porém, graça aos humildes”, os humildes se declaram dependentes do Senhor e por isso o Senhor luta suas guerras.
- “ainda que ele junte a mão à mão”, seria a atitude de quem clama, de que suplica por algo junto a Deus. Ainda que peça com todo fervor, se for soberbo para nada adiantará.

2.2. O orgulho é abominação ao Senhor.
- "Não temos mais nenhum relato atual desta nação", a ideia de que os moabitas tenham dado origem ao atual povo iraquiano não é comprovada, ficando somente na especulação.
- "abaterás os olhos altivos", o olhar altivo provoca a ira de Deus, por isso o Senhor dá a promessa de abater o olhar daquela que se acha acima dos outros.
"O Senhor blinda os que são sinceros", quer dizer que Deus os presenteia, os recompensa, muitas vezes não percebemos porque essas recompensas não sempre são material, às vezes vem em forma imaterial, podendo ser uma satisfação na vida, um estado de felicidade, uma paz no coração, um livramento, etc.

2.3. Deus dá graça aos humildes.
- "não tem lugar, porque ele se assemelha a Cristo", os orgulhosos se tornam arrogantes, presunçosos e soberbos e não vemos Jesus assim na Bíblia, Ele era humilde, manso e amigo. Quem se assemelha a Jesus no seu Jeito de ser, passa a manifestar qualidades iguais a estas.
- "ocasionarão tristezas, aflições e até mesmo a morte", o arrogante atrai para si a insatisfação, a guerra, a inveja, a ira, e um série de outros sentimentos ruins que podem levá-lo a desenvolver doenças psicossomáticas.
- "Tomai sobre vós o meu jugo", jugo era a peça que proporcionava ao boi transportar a carga e dependendo do jugo podia ser suave ou rígido, mas veja o que Jesus declara:
"Porque o meu jugo é suave e o meu fardo é leve." Mt 11.30

3. UMA MOABITA NA GENEALOGIA DE JESUS
- "declaração de fidelidade ao Deus de Israel", esse tipo de declaração pode transformar a maldição em benção, pode mudar os caminhos de morte para caminhos de vida para alguém.

3.1. A conversão autêntica faz diferença.
-"em uma época de desordem e idolatria", o período dos juízes foi um período onde não havia rei, não havia autoridade de liderança sobre o povo, a não ser quando o Senhor levantava alguém como juiz.
- "uma nação proibida de entrar na congregação do Senhor", por mais que Deus tenha dado essa ordenança notamos pela história de Rute que o Senhor quebra protocolos quando encontra um crente convertido de verdade.

- "a melhor coisa é entregar sua vida ao Senhor", no livro de Rute percebemos a misericórdia do Senhor para com uma mulher que se converte ao judaísmo, e podemos aplica-la a nós, convertidos ao Evangelho.



3.2. Quando Deus quer abençoar, não existem fronteiras.

- "um povo que foi amaldiçoado pelo próprio Deus", cumprindo o que o Senhor falou em Gn 12.3

"E abençoarei os que te abençoarem, e amaldiçoarei os que te amaldiçoarem; e em ti serão benditas todas as famílias da terra.", Balaque queria amaldiçoar o povo de Deus e foi ele quem recebeu a maldição.

- "ter agido como inimigos do povo de Israel", nesse caso eles deixaram de ajudar, isso foi o suficiente para receberem a maldição. Quem não estende a mão para a obra de Deus pode agregar problema em sua vida. Por isso existem ímpios que abençoam a obra de Deus.

- "para com o Deus de Noemi. Isso fez toda a diferença", por mais que se tenha admiração e amizade por alguém, o conserto deve ser feito com Deus. Sem alguém começar a frequentar a igreja por convite de um amigo chegado, logo deve ser feito o apelo para receber Jesus.

3.3. A lei do resgate.
- "resgatar um parente da sua situação de pobreza", o propósito era para que ninguém perdesse suas terras diante da miséria, para isso um parente tinha a incumbência de fazer.

- "Este cenário é repetido por Jesus Cristo", é uma tipologia da obra de Cristo nos resgatando da nossa miséria espiritual.


Conclusão.
- "ajuízam que não possuem arrogância nenhuma", geralmente se tornam incorrigíveis por não perceberem que são arrogantes e por isso seguem como se estivesse tudo bem.



QUESTIONÁRIO



1. Qual é a origem dos moabitas?

R: Eles se originam de um incesto promovido pela filha mais velha de Ló, sobrinho de Abraão, pouco depois da destruição de Sodoma e Gomorra (Gn 19.31, 37).


2. Em que devemos confiar mais do que qualquer outra coisa na vida?

R: Em Deus (Sl 91.2).


3. Quem o Senhor blinda?

R: Os que são sinceros de coração (Sl 31.23).


4. De quem Rute é bisavó?

R: Do rei Davi (Mt 1.5).


5. De onde Jesus Cristo nos resgatou?

R: Das trevas (1 Pe 2.9).


SE VOCÊ QUER AJUDAR ESSA OBRA, ENTÃO CLIQUE AQUI OU NO ANÚNCIO ABAIXO!  

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os comentários estão liberados, dessa forma o seu comentário será publicado direto no CLUBE DA TEOLOGIA.
Porém se ele for abusivo ou usar palavras de baixo calão será removido.