sexta-feira, 29 de junho de 2018

ESCOLA DOMINICAL CPAD ESBOÇO - Subsídio da Lição 1


AULA EM 1° DE JULHO 2018 - LIÇÃO 1
(Revista CPAD)

Tema: Levítico, Adoração e Serviço ao Senhor


Texto Áureo: Lv 26.11

INTRODUÇÃO
- Professor(a), nesta lição comece apresentando a revista e fale dos temas das lição para despertar interesse nos alunos.
"portanto vós vos santificareis, e sereis santos, porque eu sou santo", Levítico expressa a ritualidade dos cerimoniais, o foco do livro é mostrar a importância da pureza dos elemento de cada cerimônia diante do Senhor.
"muito a aprender com a congregação israelita no deserto do Sinai", uma congregação que nos ensina o que é certo e o que é errado, congregação de altos e baixos. Os filhos de Deus deve ter o devido cuidado para não agir como aquela congregação, que após ter visto tantos milagres não confiou em Deus.

I – SOBRE O LIVRO DE LEVÍTICO

1. Canonicidade
"reconhecido, desde o princípio, como a Palavra de Deus", esse foi o principal critério para um livro ser considerado canônico, deveria ser reconhecido como a Palavra de Deus e uma das coisas que comprovam isso foi o local onde ele era guardado.
"considerado, à semelhança dos demais Livros", muitos não gostam de ler esse livro por achar um leitura entediante, porém se ele for lido com o interesse de quem deseja ouvir a voz de Deus e conhecer mais da vontade do Senhor, então a leitura jamais será desgastante.
2Gênero literário.
- "Em virtude de seu gênero literário", Levítico tem narrativa do gênero jurídico, por expor normas e regras, por isso pode ser considerado um manual.
"pode ser visto também como o estatuto da purificação nacional", por conter normas acerca de santidade.  

3. Autoria
- "Por toda a obra, observamos a interação entre os autores divino e humano: Deus e Moisés", essa é uma característica de Moisés, sua intimidade com Deus. Isso reforça a afirmação de que Moisés escreveu Levítico.

4. Data.
- "Um ano mais tarde, Moisés levantou o Tabernáculo no deserto", se a saída do Egito foi em 1445 a.C. então um ano mais tarde foi em 1444 a.C. pois os anos anteriores a Cristo são contados de trás pra frente.
"o profeta e legislador, inspirado pelo Espírito Santo", Moisés é conhecido como legislador por ter trazido a lei para o povo de Deus, ainda que tenha sido Deus quem deu a lei, é costume chamar de a lei de Moisés.
"passou a registrar as normas do culto hebreu",quer dizer que na ocasião em que se levanta o Tabernáculo o livro de Levítico começa a ser escrito por Moisés.

II – A RAZÃO DO LIVRO

1. Purificar Israel das abominações do Egito.
- "arrancar o Egito de Israel", essa missão na verdade não pode ser cumprida naquela geração, só com a purificação da geração, ou seja, quando os que saíram do Egito morreram e se levantou uma nova geração.
"Lamentável episódio do bezerro de ouro", o bezerro de ouro foi oriundo de um costume egípcio de erigir deuses em forma animal ou humana com animal.

2. Preservar Israel das iniquidades de Canaã.
...

3. Transformar Israel num povo santo, adorador e obreiro.
- "a fim de transformá-los num povo santo, adorador e obreiro"
, santo, por ser separado dos outros povos, não seguindo seus costumes e tradições. Adorador, por prestar culto ao Senhor, honrando-lhe o nome e exaltando Sua majestade, e obreiro por se dedicar em fazer a vontade de Deus, ou seja, a obra do Senhor, que naquele tempo consistia em tomar a terra prometida.
"pois tinha como missão principal, embora inconsciente, revelar Jesus Cristo ao mundo", esse era o grande propósito de Israel, trazer ao mundo o conhecimento do Messias prometido, Jesus. Era uma missão inconsciente, pois eles mesmos não sabiam.

III – O MANUAL DO SACERDOTE

1. Atividades cultuais.
...

2. Atividades santificadoras."Os sacerdotes, por conseguinte, deveriam, em primeiro lugar, cuidar de sua própria santificação", os sacerdotes deveriam demonstrar por seu próprio zelo a forma correta de se aproximar de Deus, em santidade, em pureza. Com os rituais e o cuidado no preparo, eles passariam essa importante mensagem. Até hoje o Senhor trabalha com liderança, onde Ele cobra dos líderes (obreiros e ministros) para que esses deem o devido exemplo de santidade ao povo.
"cuidar de sua própria santificação para terem condições de zelar pela santidade de todo o povo",ou seja, ninguém pode dar o que não tem, também não pode cobrar o que não faz. Assim os ministros deve primeiro se santificar para ensinar e exortar a santificação do povo.

3. Atividades intercessoras.
"haja vista o gesto de Arão quando da apostasia de Core e seu bando", esses eram levitas que se queixavam da liderança de Moisés e Arão, que conduziram umas de duzentos outros levitas a uma rebelião contro os líderes levantados por Deus.
"mas o gesto do sumo sacerdote tornou a nação propícia a Deus", foi pela ordem de Moisés (um tipo de Cristo) que Arão fez a intercessão com expiação pelo povo, veja:
"E disse Moisés a Arão: Toma o teu incensário, e põe nele fogo do altar, e deita incenso sobre ele, e vai depressa à congregação, e faze expiação por eles; porque grande indignação saiu de diante do Senhor; já começou a praga." Nm 16.46
Assim também Jesus nos mandou interceder por todo o povo, nossas orações devem ser também de intercessão.

CONCLUSÃO
- "e que nos dediquemos, em pureza e santidade, ao seu serviço", quer dizer, que nos consagremos a Deus para o Seu serviço como vasos escolhidos que somos, que não fiquemos impedidos por causa do pecado.
Faça a revisão e corrija o questionário.
                                            
Pr Marcos André

Pr Marcos André - Contatos para palestras, aulas e pregações: 21 969786830 (Tim e zap) 21 992791366 (Claro)

SE VOCÊ QUER AJUDAR ESSA OBRA, ENTÃO CLIQUE NO ANÚNCIO ABAIXO! 


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os comentários estão liberados, dessa forma o seu comentário será publicado direto no CLUBE DA TEOLOGIA.
Porém se ele for abusivo ou usar palavras de baixo calão será removido.