INICIE CLICANDO NO NOSSO MENU PRINCIPAL



__________________________________________________________________

domingo, 26 de maio de 2013

ESCOLA DOMINICAL - Esboço e Subsídio da Lição 8 - Revista da Central Gospel



AULA EM___DE______DE 2013 - LIÇÃO 8
(Revista: Central Gospel)

Tema: DESAFIOS DA PEREGRINAÇÃO
  
Texto Áureo:  1 Pe 1.17
 _________________________________________
 PALAVRA INTRODUTÓRIA
- Professor(a), nesta aula você poderá usar bem a tipologia e tronar o ensino mais aplicado para os nossos dias.
- “jornada que durou 40 anos”, nesta introdução você pode passar a tipologia tradicional, onde mostra que o povo israelita representa os crentes, o Egito é o mundo, a travessia do mar Vermelho simboliza o batismo nas águas, o deserto é a nossa caminhada e Canaã é a terra prometida, e outras tipologias.
__________________________________________
1. MANTER VIVO O MEMORIAL DOS ATOS DE DEUS
- “peregrinação”, é a caminhada em uma terra estrangeira e desconhecida, assim era o povo israelita no deserto e assim somos nós nesse mundo. Somos peregrinos aqui. Muitos crentes fazem planos para permanecer nessa terra, mas devemos ter a consciência de que nossa morada não será aqui.
- “ensinar, de geração em geração”, os judeus deveriam passar para seus filhos o conhecimento dos grandes feitos do Senhor na terra do Egito e no deserto, assim como nós hoje devemos passar o conhecimento de Cristo e a sua obra executada na cruz para todo o mundo.
- “valorizar os atos poderosos”, infelizmente o ser humano se esquece rapidamente do que o Senhor faz em seu favor. O povo de Israel estava manifestando uma característica puramente humana.


1.1. Uma questão de fé
- “reincide no pecado”, reincidir é “executar novamente”, dessa forma eles pecaram repetidas vezes no pecado da incredulidade, significa que eles não criam que Deus faria as maravilhas de livramento e provisão de novo.
- “alicerce do relacionamento”, significa que ter um relacionamento com Deus sem ter fé, é impossível, começando pelo fato de nós não estarmos vendo Ele constantemente.

1.2. Uma prática cultual
- “ferroar”, o termo foi usado porque a dor de uma ferroada permanece por muito tempo, assim é o memorial, pois a sua mensagem permanece por muito tempo no meio do povo.
- “atos memoriais”, eram eventos da liturgia que relembravam os grandes feitos do Senhor, como exemplo pode ser citado a parte da liturgia da festa dos tabernáculos onde era derramado grande quantidade de água no pátio do templo, relembrando a passagem pelo mar Vermelho.  

________________________________________
2. CONFIAR NA PROVIDÊNCIA DIVINA

2.1. Provisão de água e pão
- “por meio de Cristo”, significa que Jesus pode tornar aquilo que é amargo na nossa vida em doce e próprio para o consumo.
- “maná”, tipifica o alimento providenciado por Deus para a nossa caminhada nesse deserto. Esse alimento é Jesus o pão vivo que o Senhor nos enviou para colhermos todos os dias enquanto estiver aqui nessa terra.   
_____________________________________
3. DESENVOLVER ATITUDE DE GRATIDÃO
- “estado de espírito”, é como a pessoa se sente, no caso do povo de Deus, em relação a obra do Senhor, muitos crentes hoje em dia, anda murmurando sempre descontente com o que tem e insatisfeito com o que é na casa de Deus.
- “contentamento”, é se contentar com o que recebeu de Deus. A caminhada na presença de Deus se torna árdua se ficarmos olhando para as coisas dos outros e reclamarmos das nossas.

3.1. O pecado da murmuração
- “motivo para reclamar”, essa é uma característica da natureza humana corrompida em Adão, nunca estamos satisfeitos. Se alguém recebe um salário de R$ 1.000,00 com certeza estará reclamando, porém se tiver um aumento para R$ 1.500,00 ficará um tempo sem reclamar e depois começará a reclamar de novo. Dessa forma estará insatisfeito aquele que recebe R$ 1.000,00 e também o que recebe R$ 5.000,00.
- Convém lembrar que os grandes feitos de Deus no meio do povo não era uma coisa corriqueira, não acontecia todo dia. O que acontecei diariamente era a presença de Deus, pela nuvem e a coluna de fogo, e a Sua provisão pelo maná. O povo deveria confiar e se contentar com a presença e a provisão de Deus.

3.2. O antídoto contra a murmuração
- “permitidas por Deus”, aquilo que passamos de dificuldade é permissão de Deus para um propósito específico.
- “fortalecer o nosso caráter”, esse é um dos propósitos que mencionei. Para que nos tornemos crentes melhores, nas provações estamos mais perto de Deus.
- Outro propósito que a revista não menciona é o de nos dar experiência na obra de Deus. Para o Senhor levantar um pregador ou conselheiro ele permitirá que essa pessoa passe situações para ter experiências próprias para contar.
- “cânticos de louvor”, esses cânticos devem ter nas suas letras a memória dos grandes feitos do Senhor e de Sua altíssima majestade, para que realmente eles sejam um antídoto contra a ingratidão. Mas infelizmente existem hoje músicas gospel que são músicas românticas semelhantes às do mundo.
- “festas religiosas”, as festas em Israel tinham na liturgia, diversos cerimoniais que relembravam os feitos de Deus.
- “são os cultos”, nossas cerimônias hoje devem também apontar para os feitos e as promessas de nosso Deus. Hoje temos: batismo, Santa Ceia, casamento, apresentação de crianças e consagração de obreiros.
_________________________________________
4. PRESERVAR A UNIDADE EM TORNO DA MISSÃO
- “gerou nos israelitas”, como eles davam lugar à murmuração, logo começaram a investir contra aquele que eles achavam ser o culpado daquilo tudo. Ainda hoje se alguém der lugar a prática da murmuração, logo irá direcioná-las contara a pessoa que Deus colocou na liderança.
- “unidade espiritual”, significa estar no mesmo espírito e propósito que a liderança.

4.1. Rebelião levita
- “Auxiliares de Moisés”, assim são classificados os levitas, pois tinham a responsabilidade de conduzir o culto a Deus.
- Convém lembrar que eram todos levitas: Moisés, Arão, Corá, Datã e Abirão, menos Josué que era da tribo de Efraim.  

4.2. Consequências da rebelião
- “testemunho do próprio Deus”, a referência de Números 12.7,8 Deus fala com Arão e Miriã, pois eles haviam murmurado contra Moisés por causa do seu casamento com uma estrangeira Números 12.1. Leia essas reverências com a classe e mostre o que ocorreu com Miriã. Creio que Arão não sofreu o mesmo castigo por ser ele o sumo sacerdote.
- “pena capital”, é a pena de morte, hoje simboliza a morte espiritual para aqueles que murmuram e organizam rebeliões contra as lideranças cristãs.
- “peregrinação no deserto por 40 anos”, significa que eles poderiam ter recebido sua bênção bem mais rápido. Atualmente muitos crentes retardam por anos a sua vitória porque ficam se rebelando contra os líderes.
- “proibição de entrar”, essa parte representa a perda da salvação, que é pior do que a morte espiritual, funcionam assim: Na morte espiritual a pessoa larga a igreja e vai desfrutar os prazeres mundanos pra depois ir para o inferno. Já na perda da Salvação a pessoa pensa que está fazendo o certo, caminha sem se dar conta de que suas atitudes são rebeldes, provocam a Deus e a seus líderes, são joio que não são arrancados para evitar que se perca também o trigo. Permanecem como crentes mornos até que um dia irão comparecer diante de Cristo e dizer o que está escrito em Mateus 7.22.
________________________________________
CONCLUSÃO
- “seu Libertador”, Moisés nessa tipologia representa Jesus que está nos conduzindo nesse deserto que é o mundo.
- “endurecidos aos apelos”, resistentes ao que o Senhor tem falado conosco por intermédio da liderança da Igreja.
- “obediência”, a obediência ao líder espiritual na igreja local é um treinamento para a obediência a Deus, pois ninguém obedecerá a Deus que não vê se não obedecer ao líder que vê.
- Professor(a) prepare o resumo e recomendo que você leia todas as referências em casa para facilitar a sua ministração e evitar algum transtorno.

Boa aula!

Marcos André - professor

2 comentários:

  1. Obrigada Pastor, não conhecia seu blog, está me ajudando mto no estudo das lições da EBD, amei,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amem, fico feliz de poder ajudar a mais uma irmã em Cristo, me ajude a divulgar esse trabalho. Paz.

      Excluir

Todos os comentários estão liberados, dessa forma o seu comentário será publicado direto no CLUBE DA TEOLOGIA.
Porém se ele for abusivo ou usar palavras de baixo calão será removido.