domingo, 14 de outubro de 2018

ATUALIDADE GOSPEL - Pastor libertado de prisão na Turquia ora por Donald Trump na Casa Branca

Andrew Brunson pede que Deus dê "sabedoria sobrenatural" ao presidente

O pastor Andrew Brunson, libertado após passar quase dois anos preso na Turquia, chegou aos Estados Unidos no sábado (13). Recebido pelos filhos na base da Base de Andrews, foi imediatamente para a Casa Branca, onde conversou com Donald Trump e diversos políticos.

Brunson, 50 anos, admitiu que temia ser condenado a 35 anos de prisão. “Esse tempo [na cadeia] foi difícil para ele, mas vimos que o Senhor realmente interviu”, disse sua esposa Norine, que o acompanhava.
“De uma prisão turca para a Casa Branca em 24 horas, isso não é ruim”, brincou Trump. “Você realmente lutou por nós, de maneira incomum”, agradeceu Brunson, “sabemos que você se envolveu”. No final do encontro, os dois ajoelharam e o pastor orou pelo presidente, o maior responsável pela sua libertação.

Desde que foi preso, em outubro de 2016, Brunson esteve no centro de uma queda de braço diplomática entre Washington e Ancara. O governo de Recep Erdogan o acusava de fazer parte de uma “rede de terrorismo” que tentou dar um golpe de Estado. O líder evangélico, que pastoreou por mais de 20 anos uma pequena igreja na cidade de Izmir, sempre negou qualquer envolvimento político.

O pastor americano Tony Perkins, membro da Comissão Internacional sobre Liberdade Religiosa, acompanhou o julgamento no tribunal turco na sexta-feira. Ele conta que havia forte pressão para que deixassem Brunson sair do país. “Precisávamos tirá-lo de lá antes que [o presidente] Erdogan ou alguma autoridade mudasse de ideia.”

Em uma questão de horas, os dois foram até o apartamento de Brunson, juntaram pertences e correram para o aeroporto. Um avião militar os levou para a Alemanha, onde pode fazer exames no hospital militar norte-americano. Na madrugada, partiu para os EUA.

A libertação de Brunson era considerada uma das prioridades para os evangélicos que trabalham próximos a Trump, como o vice-presidente Mike Pence e Tony Perkins.

Por sua vez, o presidente considera uma vitória diplomática para sua administração. Através do Twitter, ele disse que não havia feito nenhum acordo com a Turquia. Nos últimos meses, por causa da prisão de Brunson, o governo americano havia executado sanções econômicas que afetaram a lira turca.

No encontro de hoje, cercados por senadores e funcionários do governo, o pastor garantiu que orava por Trump e sua família com frequência. “Eu preciso de oração provavelmente mais do que qualquer outro nesta sala”, admitiu o bilionário. O pastor ajoelhou-se e intercedeu para Deus desse “sabedoria sobrenatural” ao governante, através do Espírito Santo, para ter um governo de justiça. Com informações de Washington Post

Fonte Gospel Prime

Assista:



sábado, 13 de outubro de 2018

AVISO - Subsídios da lição 2 estão concluídos

TODOS OS ESBOÇOS PARA ESSE DOMINGO ESTÃO PUBLICADOS:

CONFIRA O SUBSÍDIO CLICANDO NA SUA LIÇÃO  BETEL CPAD 3º CENTRAL GOSPEL

SOLICITAMOS QUE O AMADO USUÁRIO CLIQUE NESSA PROPAGANDA ABAIXO!

sexta-feira, 12 de outubro de 2018

ESCOLA DOMINICAL CENTRAL GOSPEL ESBOÇO - Subsídio da Lição 2


AULA EM___DE______DE 2018 – LIÇÃO 2
(Revista: Central Gospel - nº 56)

Tema: Fé Cristã e Política: Um Chamado à Participação
Texto Bíblico Básico: 1 Reis 12.1-8

Texto áureo: Pv 29.2
 _________________________________________
 PALAVRA INTRODUTÓRIA
- Professor(a), nesta lição exponha aos alunos a necessidade de cada um se envolver na escolha dos líderes políticos da nossa nação.
"por conta da sua crise política sem precedentes", se referindo à grande descrença nos políticos, por conta de grandes escândalos de corrupção, descobertos e muitos outros  que ainda estão sob investigação. Como resultado o país ficou dividido em dois polos políticos a direita e a esquerda. Essa é a chamada polarização política.
_______________________________________________
1. O QUE É POLÍTICA

1.1. Contextualização do termo
"forma como cada um vive em seu bairro, cidade ou país", quando alguém promove a manutenção do relacionamento entre grupos distintos na cidade, bairro ou país ele está fazendo política.
"permeia todas as formas de relacionamento social", como aformamos, quando alguém cuida dos interesses de seu grupo, busca relacionamento com outros grupos, então está fazendo política social, isso pode acontecer na igreja, quando se buscar a interação comum entre os grupos cristãos, se faz política.

1.2. Desvios na compreensão do termo

"o termo política ficou marginalizado", significa que é um termo tratado com desdém, à margem da sociedade, menos no período das eleições, quando o assunto política veio à tona com força.

1.3. Uma correção necessária

"é um erro de generalização", generalizar é afirmar que todos os políticos são corruptos ou que só buscam seus próprios interesses. Em todos os seguimentos da sociedade existem os bons e os maus, assim como existe pastores corruptos, também existem políticos honestos.
"como pode abrir as portas para a alienação", ou seja a generalização pode fazer com que as pessoas se aliene da política, ficando de fora dos assuntos políticos, e isso é algo ruim para a nação.

1.4. A posição da Igreja
...

1.5. Uma mudança benfazeja
- "mudança benfazeja", é o feminino de benfazejo, que significa benévola, benigna e generosa.
- "seu dever de exercer influência na sociedade e participar da vida pública", quer dizer que se nós lutamos pela nação, se oramos por ela e evangelizamos os jovens e praticamos assistência a grupos sociais devemos também zelar pela manutenção de um governo que valorize a sociedade.

2. FÉ CRISTÃ E POLÍTICA


2.1. Fé cristã não combina com alienação
- "A omissão política facilita o ingresso de pessoas interesseiras", quando os crentes não se interessam pela política e nas eleições não se pronunciam, votam em branco, nulo ou votam por orientação de outros.

2.2. Alienação combina com despolitização
- "transferência de uma determinada responsabilidade para outra pessoa ou instituição", quando alguém "lava as mãos", acerca da política se torna como Pilatos quando se alienou da causa de Jesus para manter sua posição Mt 27.24. quando um cristão deixa de se informar para escolher um representante político, ele transfere sua responsabilidade a outros e os outros escolherão por ele.
"delega a outros a sua capacidade de participar.", muitos ficam reclamando dos políticos, mas na hora de escolher os governos, prefeitos, presidentes e parlamentares se negam a faze-lo, nesse caso não deveria reclamar.

2.3. Política e relações de poder
- "Elas estão presentes nos ambientes onde há negociações, debates e acordos", isso pode ser na nossa família ou na igreja, sempre que uma pessoa exerce influência sobre outra, então há aí uma relação de poder.
"poder que os filhos, em alguma medida, exercem sobre os pais e entre irmãos", quando um filho consegue convencer os pais de comprar um determinado brinquedo, houve uma relação de poder.

2.4. Poder político e participação popular
- "o governo precisa estar aberto ao povo para que seus cidadãos exerçam o poder político", ou seja, o governo deve dispor meios para que o povo acompanhe a distribuição dos recursos e também o povo deve querer fiscalizar os gastos dos governos.

3. A POLÍTICA E O PAPEL DA IGREJA
- "sobretudo, quando eles contrariam os valores da Palavra de Deus.", como a principal missão da Igreja é evangelizar ela também deve zelar para que o ambiente esteja propício a essa evangelização.

3.1. Dar instrução política
- "Não se pode colocar a culpa apenas nos políticos quando tudo não vai bem", todos os órgãos devem orientar a participação popular na política, a Igreja deve fazer a parte dela nesse sentido, ensinando como está sendo feito nessas lições. Nas eleições desse ano está ocorrendo um fenômeno interessante, grande parte da população está voltando as atenções para o pleito eleitoral puxada pelas redes sociais.

3.2. Não negligenciar sua condição de representante de Deus na terra
...

3.3. Denunciar as proposições de leis injustas
- "leis em tramitação nas esferas legislativas, para impedir que leis injustas sejam aprovadas", isso só pode ser feito através de bancadas de parlamentares representantes dentro do congresso, como é a bancada evangélica e a bancada rural.

3.4. Combater o engano, a mentira e a inversão de valores
- "Ai dos que ao mal chamam bem, e ao bem, mal", isso é inversão de valores, passar a considerar uma verdade absoluta como algo errado, por exemplo, o sexo antes do casamento sempre foi considerado pela sociedade como algo errado, pois é um valor absoluto e bíblico, porém existem pessoas hoje que consideram que os jovens que se guardam para o casamento são errados, cafonas e bobos.

3.5. Mobilizar os cristãos para as causas políticas
"cooperar na promoção de políticas públicas", trabalhos sociais mutirões da prefeitura que ajudam a comunidade, as igrejas locais não devem deixar tudo nas mãos das prefeituras, devem sempre dar seu apoio independente do partido político do prefeito ou vereadores. 
- "ensinar o povo a cobrar transparência e prestação de contas", ensinar o povo a ficar de olho nas contas que são divulgadas pela internet, nos sites das prefeituras e governos estadual e federal.
Segue alguns site: 
Portal da Transparência Fiscal do Rio de Janeiro: http://www.transparencia.rj.gov.br/transparencia/faces/capaTransparencia;jsessionid=iuxvPZ-noSaTquGXN2xZiSRIOKvHeGR_er7yiD-Kksc7iHHiZ8p8!1894382914?_afrLoop=14080857466630058&_afrWindowMode=0&_afrWindowId=null&_adf.ctrl-state=k479yix97_1
Portal da Transparência: http://www.portaltransparencia.gov.br/servidores
e muitos outros.

Conclusão
- Faça a revisão
- Corrija a atividade proposta.

Pr Marcos André


Contatos Pr Marcos André: palestras, aulas e pregações: 21 969786830 (Tim e zap) 21 992791366 (Claro)

SE VOCÊ QUER AJUDAR ESSA OBRA, ENTÃO CLIQUE NO ANÚNCIO ABAIXO! 

quinta-feira, 11 de outubro de 2018

ESCOLA DOMINICAL CPAD ESBOÇO - Subsídio da Lição 2



AULA EM 14 DE OUTUBRO 2018 - LIÇÃO 2
(Revista CPAD)

Tema: Para ouvir e anunciar a Palavra de Deus
Texto Áureo: Mt 13.23

INTRODUÇÃO
- Professor(a), nesta lição ensine sobre anunciar a Palavra de Deus, deixei aqui alguns acréscimos para compartilhar com os alunos.
"uma das narrativas de Jesus encontrada nos três Evangelhos sinóticos", esses Evangelhos são chamados sinóticos por serem semelhantes, pois vem de uma mesma fonte, porém existem diferenças quanto a suas narrativas por serem escritos a grupos diferentes (judeus, gregos e romanos), mas a parábola do semeador é comum a todos esses grupos.
"não produzir “colheita de cem por cento” em todos os ouvintes", de fato é o que observamos nos dias de hoje, muitos são os que a desprezam, alguns a admiram, mas não querem nada com ela e há aqueles que a comercializam.

I –  INTERPRETAÇÃO DA PARÁBOLA DO SEMEADOR

1. A importância em compreender a parábola.
- "que lançou sementes em vários lugares com diferentes resultados", aqui Jesus estava adiantando a missão do Evangelho, que deveria ser anunciado a todas as gentes no mundo.
"quando o próprio Senhor Jesus a interpretou.", Jesus se preocupava de que aqueles que estavam próximo a Ele entendessem mais acerca do Reino. E para aqueles que só desejavam persegui-lo tentando encontrar brecha para o acusar, Ele falava em parábolas sem explicar o significado. 

2. Os elementos que constituem a Parábola: o Semeador, a semente e o solo.
- "o semeador também pode ser qualquer pessoa que fielmente proclama", o apóstolo Paulo fala que: "Eu plantei, Apolo regou; mas Deus deu o crescimento", 1Co 3.6 podemos então nos ver como esse semeador que recebeu a semente do maior de todos os semeadores.
"e do estudo da Palavra cada vez mais profundo", se o nosso coração for uma terra boa então a Palavra se enraizará e quanto mais fundo a palavra entra em nosso coração mais profundidade teremos nela.

3. Os diferentes tipos de solos infrutíferos.
- "solo duro e compactado da estrada impediu que as sementes penetrassem", uma interessante linha de entendimento é que a estrada que era pisada pelas pessoas, por isso era um solo compactado, assim é o coração de todo aquele que tem muito relacionamentos no mundo, ouve a mensagem, mas seus muitos relacionamentos mundanos a distraem e o inimigo aproveita.
"através de um bom discipulado e frequência na Escola Dominical", cada vez menos igrejas estão preocupadas com essa realidade, discipular foi a ordem de Jesus, Mt 28.19
"As distrações e os conflitos impedem os novos crentes de refletir e aprende", há uma produção muito grande de entretenimentos nos dias atuais, jogos, redes sociais, lazer, etc, e também a correria da vida nesses tempos pós-modernos.

Fig 1. Antes de semear Deus pode preparar a terra
II. A IMPORTÂNCIA DE OUVIR O EVANGELHO

1. O tipo ideal de solo.
- "Tal terra tinha profundidade, espaço e umidade para crescer", alguns solos são mexidos pelo agricultar antes de ser semeado Fig 1. Algumas pessoas passam por tantas aflições ficam com seus corações vazios e úmidos de lágrimas prontos para receberem a mensagem.
- "ouvem” a Palavra e a “entendem”", muitos são os que se desviam da presença de Deus por não entenderem a mensagem da cruz, não basta somente semear, precisamos regar, como Paulo falou que Apolo fazia. Quando alguém recebe a Jesus der rapidamente adotado pelo povo de Deus para se ensinar a profundidade da Palavra.

2. O tipo ideal de ouvinte.
- "Se produzirmos frutos, isso provará que ouvimos", a ideia do ouvinte ideal é aquele que absorve a mensagem falada, isso porque nem tudo que ouvimos absorvemos de fato, costumamos dizer que ouvimos muitas coisas, mas só algumas poucas escutamos, isto é, absorvemos. 
"“quem tem ouvidos para ouvir, ouça", entendemos pela Bíblia, que a Palavra de Deus tem poder e se a pessoa somente der ouvido a ela, então ela germinará em seu coração como uma semente.
"se não estiver aberto para a Palavra de Deus", o coração precisa estar vazio de paradigmas e outros dogmas, só assim a Palavra de Deus poderá entrar.

3. A importância de “ouvir”.
- "a fim de dar “fruto com perseverança”, o fruto pode ser qualquer coisa que conduza a pessoa ao céu, como o arrependimento, a busca pelo perdão, etc.
"O fruto produzido depende da resposta à Palavra", ou seja, só se produz fruto quando a pessoa toma uma atitude em relação à Palavra que ouviu, se somente ouvir e não decidir nada, então não há fruto.
"A Palavra tem que vir habitar em nós", é guardar a Palavra no coração, o Salmista fala "esconder a Palavra". Dando a ideia de se ter cuidado para que ninguém a tome.

"Escondi a tua palavra no meu coração, para eu não pecar contra ti.", Sl 119.11

III. O CHAMADO PARA ANUNCIAR O EVANGELHO

1. A obra da maior importância.
- "qualquer cristão pode, e deve realizar, é semear a boa semente", só se pode semear se tiver a semente, portanto o crente só pode dar a Palavra, se ele tiver Palavra, por isso todos que possuem a responsabilidade de semear deve adquirir em abundância essa semente.
" mas também através do testemunho pessoal", uma alma que ouve a Palavra e abre o coração pelo testemunho pessoal de alguém que lhe anunciou o Evangelho tem mais chances de permanecer firme.

2. Jesus e a ordem para pregar.
- "Jesus nos encarregou de contar as boas notícias às pessoas à nossa volta", o melhor evangelismo é aquele que fazemos com nosso testemunho, pois os que estão à nossa volta nos observam e comprovam a nossa semente. Quando alguém dá um mal testemunho, não adianta manejar com eloquência a Palavra de Deus, pois os que estão a sua volta jamais aceitarão.

3. A importância de pregar o Evangelho.
- "todos aqueles que seguem a Cristo devem estar sempre ensinando a Palavra", a palavra ensinar é mais eficaz que pregar, pois é o que está no coração de Cristo, Jesus era um ensinador por excelência e em seu tempo superou todos os doutores porque falava com autoridade de alguém que vivia o que anunciava.
"semeia a Palavra sem observar o vento, nem as nuvens", o ato de observar o vento significa esperar o momento certo para se lançar a semente, e a ordem é semear independente de oportunidade, o crente deve criar a oportunidade.

CONCLUSÃO
- Faça a revisão.
- Corrija o questionário.


Pr Marcos André

Pr Marcos André - Contatos para palestras, aulas e pregações: 21 969786830 (Tim e zap) 21 992791366 (Claro)

SE VOCÊ QUER AJUDAR ESSA OBRA, ENTÃO CLIQUE NO ANÚNCIO ABAIXO! 


ESCOLA DOMINICAL BETEL ESBOÇO - Subsídio da Lição 2



AULA EM 14 DE OUTUBRO DE 2018 - LIÇÃO 2
(Revista Editora Betel)

Tema: O valor do planejamento na vida do cristão
Texto Áureo: Ne 2.5

INTRODUÇÃO
- Professor(a), neta lição ressalte a sabedoria de Neemias antes e durante a reconstrução da muralha.
- "sábio para aproveitar as oportunidades que Deus estava lhe proporcionando", nem todas as oportunidades são proporcionadas por Deus e nesse caso é necessário muita sabedoria espiritual para não cair em ciladas. Muitos irmãos trocam de ministério por acharem que Deus abriu um oportunidade, mas se esquecem de buscar a resposta de Deus.
- "o cuidado que ele teve quando, finalmente, chegou a Jerusalém", não era somente chegar e fazer a reforma das muralhas, haveria inimigos, falta de recurso e ciladas.
1. O valor das respostas inteligentes
1.1. Deus aguçou o olhar do rei
"A atenção do monarca havia se voltado para ele", só Deus faz essas coisas, dificilmente um imperador se interessaria por assuntos particulares de seus servos. Mas o Senhor abriu uma porta para Neemias.
"Provavelmente, Neemias clama ao Senhor em pensamento", o comentarista afirma "provavelmente ele clamou em pensamento" devido ao texto parecer afirmar que tudo foi momentâneo e dessa forma Neemias não poderia ter ido em casa levantar uma oração de joelhos, mas isso é só uma possibilidade.
"Viva o rei para sempre", essa era uma forma de tratamento padrão, todos deveriam demonstrar lealdade para com o rei.

1.2. O valor em responder com sabedoria
Fig 1. Até hoje Jerusalém sempre foi de difícil conquista
- "e o quanto seria arriscado trazer seu nome à memória", Jerusalém foi uma das fortalezas mais difíceis de se conquistar, situada em um monte e com uma muralha, era praticamente intransponível, Fig 1. Todos os que se aventuraram a guerrear contra ela gastaram anos no cerco, até Davi teve enorme dificuldade em invadi-la. Se o rei ficasse sabendo de que cidade se tratava poderia não autorizar a empreitada de Neemias.
- "o costume do respeito aos antepassados teria uma chance", era comum na maioria das culturas respeitar o mortos e suas memórias.

1.3. Evitar polêmicas desnecessárias
"Há muitos que falam demasiadamente", quando falamos demasiadamente, liberamos informações que podem ser usadas contra nós, e temos um adversário poderoso que está ao derredor colhendo essas informações para nos prejudicar posteriormente.
- "palavra dita a seu tempo", quem fala cedo demais desperta a oposição, se fala tarde demais a porta pode já estar fechada, mas se fala na hora certa tem grande chance de êxito. É interessante saber que na liberação determinada por Ciro, rei anterior à Artaxerxes, não se falava em reconstruir muros, nenhum imperador autorizava fortificar uma cidade dentro de seu império.

2. A importância do planejamento

2.1. Conhecendo o homem
- "mas nossa personalidade permanece", a personalidade nos permite saber se uma pessoa tomará uma atitude mais rápida, se vai pensar mais ou se vai ser mais enérgica, pois cada um tem sua personalidade própria, tanto para ímpios como para crentes.
- "assim, podemos ponderar acerca da melhor abordagem", Neemias conhecia o rei e sabia que palavras usar, por isso devemos sempre considerar a pessoa do ouvinte. Isso é muito útil para evangelismos também.

2.2. Conhecendo a cultura de sua época
"o pano de fundo dos interesses de Neemias", em todo o tempo esse era o propósito de Neemias, mas naquele tempo ele precisava omitir isso ao rei, não poderia falar o mais sinceramente. Nem sempre podemos usar de toda a sinceridade, às vezes se faz necessário omitir certas informações.
"os pais precisam cultivar os ideais divinos", com certeza Neemias havia aprendido na casa de seus pais a valorizar as coisas de Deus, o povo e a cidade santa.

2.3. Mantendo Deus presente em seus planos
- "no dia a dia, de cultivarmos relacionamentos saudáveis", é interessante cultivar amizades, com o devido cuidado de não negar a fé, sempre deixando claro o que é mais importante para o servo de Cristo, que seu relacionamento com Ele.
"Quem não inclui Deus em seus planos, não chega muito longe", por mais que ele tivesse o favor do rei, sabia que sem o favor de Deus, tudo estaria perdido. 

3. Estudando o terreno

3.1. Fazendo o que está ao nosso alcance
- "por meio de suas orações, que sempre antecederam suas ações", quando alguém age sem orar, toma decisões precipitadas e sem direção. Muitos estão desviados por conta disso.
"Deus não faria por ele aquilo que ele tinha condições de fazer", Deus não se agrada do comodismo, por isso Ele não cura a todos, senão ninguém cuidaria mais da saúde. Deus quer levantar guerreiros e não acomodados.

3.2. Um círculo de confiança
...

3.3. Falar com conhecimento de causa
- "Neemias tomou conhecimento do real estado", não se deve agir sem saber da real situação, não são poucos que ao saberem de certos acontecimentos saem tomando atitudes sem ouvir outros envolvidos, sem ouvir outras versões.

conclusão
- "Neemias nos mostra a importância de uma vida de constante preparo", Neemias passou a vida adquirindo maturidade espiritual, conhecimento e sabedoria, além de uma vida de oração constante. Precisamos viver nossa vida devocional com o Senhor, se dedicar à oração e à Palavra de Deus, em algum momento isso será muito útil.
- Faça a revisão

Pr Marcos André

Contatos Pr Marcos André: palestras, aulas e pregações: 21 969786830 (Tim e zap) 21 992791366 (Claro)

SE VOCÊ QUER AJUDAR ESSA OBRA, ENTÃO CLIQUE NO ANÚNCIO ABAIXO! 

quarta-feira, 10 de outubro de 2018

AVISO

TODOS OS CONTEÚDOS DAS LIÇÕES ESTÃO ATUALIZADOS, INICIAREMOS A PARTIR DE AGORA A EDIÇÃO DOS ESBOÇOS

ATUALIDADE GOSPEL - PT quer punição a pastores que fazem discurso “pró-Bolsonaro” em igrejas

 Tribunal Superior Eleitoral pode punir o que considera “abuso do poder religioso”

 
A informação veiculada pelo jornal O Estado de São Paulo nesta terça-feira (9) é que a cúpula do Partido dos Trabalhadores pretende pedir “maior rigor” ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) em relação aos pastores que estariam usando suas igrejas para pedir votos para Jair Bolsonaro (PSL).

Um dos argumentos usados é uma matéria veiculada pelo jornal Mensageiro da Paz, da Assembleia de Deus, maior denominação do Brasil. O material trazia uma tabela comparando o que pensa cada presidenciável sobre “questões de interesse dos cristãos”.
PUBLICIDADE

Jair Bolsonaro é o único que aparece contra o aborto, o “casamento gay”, a liberação das drogas e a ideologia de gênero. Veiculada no início de setembro, o nome de Fernando Haddad não aparece pois ele ainda não era oficialmente candidato.
Tabela dos presidenciáveis no Mensageiro da Paz.

 
Para o ex-ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) Marcelo Ribeiro esse tema ainda é novo no direito eleitoral. Ele diz que o TSE deve punir o que considera “abuso do poder religioso”.

Ao longo da campanha do primeiro turno, um número crescente de líderes cristãos se posicionou abertamente em favor de Bolsonaro.

Cientes da inclinação comunista das propostas do PT e as promessas de “avanço” em causas progressistas que são frontalmente contra os valores cristãos, muitos decidiram abraçar a campanha do capitão em vídeos na internet.

Alguns dos nomes mais conhecidos são Cláudio Duarte, Silas Malafaia (AD Vitória em Cristo), Samuel Câmara (Convenção da Assembleia de Deus no Brasil), bispo Edir Macedo (Universal), José Wellington (CGADB), R.R. Soares (Igreja Internacional da Graça de Deus), apóstolo Rina (Bola de Neve), Estevam Hernandes (Renascer em Cristo) e Robson Rodovalho (Confederação de pastores do Brasil).
 
Fonte: Gospel Prime